Home Top Ad

Luana Génot fala da importância de ter assumido as redes sociais de Bruno Gagliasso: ''Perspectivas de pessoas negras, que não necessariamente são ouvidas''

Share:

Divulgação RedeTV!
Com apresentação de AD Júnior e Alberto Pereira Jr., o programa Trace Trends desta semana traz uma conversa com a publicitária e mestra em questões étnico-raciais, Luana Génot e com o compositor e cantor Rico Dalasam.
 
Fundadora do Instituto Identidades do Brasil, organização sem fins lucrativos que promove a igualdade racial, Luana explica a estimativa de que o país levará ao menos 150 anos para ter igualdade racial no mercado de trabalho. “É uma plotagem em relação à ocupação de negros em cargos executivos nas empresas e uma plotagem futura para se entender quando se equaliza levando em consideração a demografia do país”, afirma ela, dizendo que hoje os negros ocupam menos de 5% desses cargos nas 500 maiores empresas do Brasil, sendo que mulheres negras representam menos de 1% desse número.
 
Luana Génot, que assumiu recentemente as redes sociais do ator Bruno Gagliasso para abordar pautas antirracistas, compartilha como foi essa experiência e a importância dessa ação ter sido remunerada. “Eu acredito que foi uma prestação de serviço. (...) Gerei conteúdo e não estava sozinha. Chamei uma pequena equipe para me ajudar e para estabelecer uma mensagem que fosse produtiva e útil. Foi produtivo, não só por ter [alcançado] seguidores na minha rede, mas também por abrir espaço para falarmos de vários assuntos de perspectivas de várias pessoas negras, que não necessariamente são ouvidas”, pondera.
 
Ainda no Trace Trends, o rapper Rico Dalasam fala sobre o afeto e subjetividade em seu trabalho. O programa vai ao ar nesta terça-feira (7),  às 22h30, na RedeTV!.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.