Home Top Ad

TV Brasil estreia segunda temporada de Parques do Brasil neste domingo

Share:

Divulgação TV Brasil
Com uma edição temática sobre o Parque Nacional do Itatiaia, a série documental Parques do Brasil estreia sua segunda temporada neste domingo (26), às 19h, na TV Brasil. Disponível no aplicativo EBC Play, a produção da emissora pública apresenta quatro episódios de 30 minutos.

O seriado ambiental é resultado de uma parceria da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que gere a TV Brasil, com a Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A primeira temporada do projeto entrou no ar na telinha em 2018.

Valorização da fauna e flora brasileiras

Gravados em alta definição, os documentários são narrados em "off " como um diário de expedição. O seriado apresenta trilha sonora original e inédita para cada episódio, produzida a partir de referências dos aspectos regionais de cada lugar.

Uma das peculiaridades da série são as ilustrações que entram em meio à narrativa numa alusão às ilustrações dos viajantes-naturalistas. A produção acompanha elementos da fauna, flora, processos ecológicos, serviços ambientais e diferentes outras perspectivas de uma unidade de conservação.

A ideia da atração é contribuir na popularização do conhecimento científico sobre as unidades de conservação brasileiras, especialmente, os parques nacionais e a biodiversidade. O programa busca enfatizar a relação entre o meio ambiente, a saúde e a qualidade de vida da população.

A série da emissora pública destaca, ainda, a preservação e manutenção de serviços ecossistêmicos fundamentais para a vida humana, garantidos pelas unidades de conservação em todas as regiões do país.

Com imagens de tirar o fôlego, Parques do Brasil revela histórias surpreendentes sobre a maior biodiversidade do planeta, nas principais áreas verdes do país. Da Mata Atlântica ao Cerrado, a segunda temporada contempla a enorme diversidade existente nesses patrimônios naturais brasileiros.

O episódio de estreia apresenta o primeiro parque nacional do país: Itatiaia. Criada em 1937, a unidade fica na divisa entre os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Os quatro programas da nova temporada visitam, ainda, o Parque Nacional das Sempre-Vivas, em Minas Gerais (2/8); e o Parque Nacional do Descobrimento (23/8), no sul da Bahia; e o Parque Nacional do Iguaçu (30/8), no Paraná.

Primeira atração: Parque Nacional do Itatiaia

O programa que abre a segunda temporada do seriado documental Parques do Brasil leva o espectador a uma viagem pela avifauna, montanhas, nascentes e diversidade de plantas dos campos de altitude do Parque Nacional do Itatiaia, o mais antigo do país.

Localizado entre as duas maiores metrópoles brasileiras, Rio de Janeiro e São Paulo, a reserva ambiental protege um trecho que vai da Serra da Mantiqueira, no Vale do Paraíba do Sul, no limite entre três estados da região sudeste.

Com dois blocos, o episódio apresenta a parte baixa do parque no primeiro e a região alta no segundo. No início do passeio pela avifauna é possível conhecer espécies como a saíra-sete-cores, o araçari-banana, o entufado, o tiê-sangue, o beija-flor-rubi, a catirumbava, entre outras.

Já na área do rio Campo Belo e suas várias cachoeiras, os destaques são primatas ameaçados como o Muriqui-do-Norte, a onça-parda, o queixada e plantas emblemáticas da Mata Atlântica, como o palmito-juçara e o samambaiaçu, além de plantas endêmicas como a Bromélia Nidularium itatiaiae.

Planalto do Itatiaia: região já registrou temperatura de -13ºC

No segundo bloco, entre picos que alcançam quase três mil metros de altitude, como o das Agulhas Negras, o programa mostra uma das localidades mais frias do Brasil. O planalto do Itatiaia já registrou 13 graus abaixo de zero e nevascas em pleno estado do Rio de Janeiro.

Entre as espécies encontradas na região estão o sapo-flamenguinho que é o símbolo da unidade; o lobo-guará, o maior canídeo brasileiro; e, uma enorme diversidade de plantas, muitas delas endêmicas e de interesse para as ciências da saúde, como o poejo-do-campo, a estévia e a macela-do-campo.

O episódio revela ainda que o maciço do Itatiaia funciona como uma imensa caixa d’água, garantindo a proteção de várias nascentes e rios de uma bacia hidrográfica que atende uma população de mais de 17 milhões de pessoas.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.