Home Top Ad

Investigação Discovery exibe o documentário ''Crimes Misteriosos: Dr. Haing Ngor''

Share:

 ID relembra circunstâncias misteriosas em torno do assassinato do Dr. Haing Ngor
Divulgação Investigação Discovery
Neste sábado, 29 de agosto, às 22h, O Investigação Discovery exibe o documentário CRIMES MISTERIOSOS: DR. HAING NGOR (People Magazine Investigates: Dr Haing Ngor). A produção busca a verdade sobre a sequência de eventos que culminou com o assassinato de Haing a tiros, na garagem de seu apartamento, no dia 25 de fevereiro de 1996.

Nove anos antes da fatídica noite em que foi morto, em 1985, Haing S. Ngor se consagrara como um dos únicos atores amadores a vencer o Oscar. O prêmio reconheceu a atuação do médico cambojano como coadjuvante no filme The Killing Fields e parecia comprovar que a vida imita a arte: ele, sobrevivente do genocídio em sua terra natal, ganhou fama no papel de um refugiado que também fugira do Camboja e do regime que perseguia e matava médicos e intelectuais.

Tinha início ali a sua trajetória como ator, que duraria até a morte cercada por controvérsia. Durante o curso da investigação, os agentes foram levados da hipótese de latrocínio às versões de crime político e de acerto de contas entre gangues rivais. Até então um exemplo de resiliência e sucesso, o nome de Haing foi envolvido em enredos da vida real carregados de elementos conspiratórios.

Com a ajuda de jornalistas da revista People e dos agentes que trabalharam na investigação do crime, a produção revisita os principais fatos conhecidos sobre a vida, carreira e morte de Haing Ngor. Entre as fontes do documentário está Sophia Ngor-Demetri, sobrinha do ator que morava com ele quando veio o prêmio pela atuação em The Killing Fields. Os dois tinham uma relação de pai e filha.

Haing Ngor viveu de fato as atrocidades que a película representava. Médico, ele teve de esconder a própria identidade e a de toda a família, além de mudar de profissão para não ser perseguido e morto. Acabou capturado e sobreviveu à tortura; no entanto, sua esposa e os pais de Sophia não tiveram a mesma sorte, foram todos assassinados pelo regime de Pol Pot.

Tio e sobrinha conseguiram fugir e reconstruíram a vida em Los Angeles, onde Haing iniciou um projeto de ajuda humanitária a refugiados. Foi justamente a história vivida que fez dele a escolha dos produtores de The Killing Fields – ele seria o intérprete perfeito para retratar o horror do genocídio ao qual sobrevivera e que denunciava constantemente. Após o brutal assassinato, muitos acreditavam que ele teria sido silenciosamente perseguido por Pol Pot, transformando-se em mais uma de suas vítimas.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.