Home Top Ad

Cartoon Network se une à ONU Brasil na luta contra a desinformação

Share:

Divulgação

Com o compromisso de combater a desinformação na pandemia por meio do projeto Verificado, a ONU Brasil, em colaboração com o Cartoon Network, apresenta tirinhas inéditas nas redes sociais a partir de hoje, 30 de setembro. Em situações desastrosas - e engraçadas! -, personagens dos famosos shows Zuzubalândia e Gui & Estopa, da Mariana Caltabiano Criações, e Irmão do Jorel, coproduzido pelo Copa Studio, descobrem que nem tudo o que está na internet e nas redes sociais é verdade.

Na charge, depois de ler que cheiro de peixe pode eliminar o coronavírus, Zuzu percebe que estava acreditando em uma informação incorreta e entende que repassar mensagens sem checar a veracidade pode ser nocivo. O mesmo acontece com Irmão do Jorel, que se mete em cada fria por conta das mensagens que Billy repassa sem ter certeza se é verdade.

As tirinhas informativas serão publicadas nas redes sociais da ONU Brasil, do Cartoon Network e nas páginas oficiais dos respectivos desenhos.

"O Cartoon Network tem diversos pontos de contato com os fãs justamente para estar presente com eles onde estiverem. Com as pessoas em casa, as redes sociais formam um pilar muito importante dentro do nosso ecossistema, tanto para entreter e divertir, quanto para informar cuidados tão importantes quanto os que precisamos ter nesse momento. Por isso a relevância desse projeto estar no ambiente digital", enfatiza Adriana Alcântara, diretora sênior de conteúdo e produção nacional do Cartoon Network.

O projeto, coordenado no Brasil pelo Centro de Informação das Nações Unidas no Rio de Janeiro (UNIC Rio) em nome das Nações Unidas, conta com a colaboração da Purpose, uma das maiores organizações de mobilização social do mundo, e com o apoio de articulação do NEXUS, movimento global que facilita espaços de encontro entre as novas gerações de filantropos, empreendedores sociais e investidores de impacto.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.