Home Top Ad

Julia Lemmertz reflete sobre ofício artístico neste domingo na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
Com mais de 35 anos de estrada e atuações marcantes no papel de personagens que fizeram história na televisão, cinema e teatro, a atriz Julia Lemmertz participa da série Atos neste domingo (13), às 23h30, na TV Brasil.

Produzida pela emissora pública em parceria com a Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), onde é gravada, a atração propõe um bate-papo informal da convidada com estudantes de dramaturgia sobre os bastidores da profissão.

Entre os assuntos que Julia comenta estão os desafios do fazer artístico e a importância do teatro como um local de reflexão. Também aborda seus sonhos e medos. A atriz é seguida pela escuta e olhar curiosos dos alunos com questionamentos categóricos e subjetivos sobre a passional arte de atuar.

"Eu prefiro uma boa história. Se ela for real ou ficção não importa. Tem muita história real que parece ficção. Você tem que acreditar que o que você quer falar merece ser dito e compartilhado", reflete a artista.

No decorrer do programa, entre uma pergunta e uma performance, Julia se junta ao grupo para fazer exercícios de voz que ativam a carga emocional antes de entrar em cena.

A experiente atriz sugere referências como os filmes dirigidos pelo ator e cineasta norte-americano John Cassavetes. "É muito interessante porque é cinema e teatro também. Ele faz sempre os filmes com os mesmos atores. Parece tudo improvisado, mas é escrito e ele faz soar como improviso."

A convidada destaca a importância do constante aprendizado para o processo de construção do personagem. "Assistam tudo que vocês puderem, inclusive aquilo que, às vezes, vocês acham que nem gostam. Isso ajuda a desenvolver um olhar crítico. Ouça música", recomenda.

Família e homenagem

No quadro de Atos em que os entrevistados devem rememorar uma personalidade que influenciou a trajetória e foi importante na carreira, a atriz recorda a importância de seus familiares.

"Muita gente me inspirou e influenciou desde o meu pai e minha mãe. A gente tem uma família de atores", conta Julia que é filha dos atores Lineu Dias e Lílian Lemmertz.

A convidada de Atos explica a escolha da homenagem ao veterano ator Edney Giovenazzi. "O tio estava comigo nos momentos em que eu precisava de uma ajuda: quando minha mãe morreu, na época em que fui estudar fora, ao alugar meu primeiro apartamento", elenca.

Julia ressalta as qualidades do artista e recorda os trabalhos que fizeram juntos. "Homem lindo, livre, amoroso, generoso. Fala que eu sou como uma filha para ele. E eu digo que sou uma filha para ele. Nós nos escolhemos nessa vida", emociona-se ao lembrar que atuaram juntos nas peças "Molly Sweeney - um rastro de luz" (2006) e "Maria Stuart" (2009).

Sonhos e medos

Um dos destaques da entrevista é o momento em que Julia Lemmertz revela um sonho não realizado. "O meu grande sonho que eu não achei que era para mim... Eu queria dançar. Na infância, fui a todos os balés que você pode imaginar. Mas eu nunca tive coragem, pois eu tinha certeza que não ia ser boa o suficiente", afirma.

Ao refletir sobre a vida, a artista declara ter poucos medos. "Sou uma pessoa que tendo a ser mais positiva, mas eu tenho filhos e neto. Tenho medo desse mundo que a gente está vivendo. Tenho medo do que vai ser dele, do que ele vai conseguir fazer e como ele vai viver."

Para completar, Julia Lemmertz é homenageada pelos alunos-atores que interpretam uma cena da peça "Maria Stuart", de Friedrich Schiller, na qual a atriz viveu a personagem-título e foi dirigida por Antonio Gilberto. Ela comenta o desempenho dos estudantes de interpretação.

No final dessa edição da série, a atriz conta uma história que os espectadores não sabem se é verdadeira ou falsa. Ela recorda de um episódio na infância que foi acompanhar a mãe em um set de filmagem e acabou a substituindo em uma cena que se desenvolvia em um lago.

A resposta se a situação relatada por Julia é verídica ou fictícia está em um vídeo publicado na página do programa no site da TV Brasil após a exibição do primeiro episódio de Atos. O conteúdo está disponível em http://tvbrasil.ebc.com.br/atos.

Lógica do programa

Identificar um sentido mais amplo das artes cênicas a partir dos desafios no processo de formação do ator é a premissa de Atos, produção da TV Brasil em parceria com a Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) que recebe personalidades como a atriz Julia Lemmertz.

Em sua primeira temporada, as entrevistas são conduzidas por um grupo de intérpretes em formação, mediados pelo professor e diretor teatral Antonio Gilberto. Com formato intimista, leve e dinâmico, Atos busca fugir dos padrões convencionais televisivos ao deslocar o estúdio de gravação televisivo para o palco teatral da própria CAL.

A dinâmica de Atos cria um ambiente propicio para uma conversa informal e pequenos jogos teatrais que são apresentados com naturalidade nos quadros do programa. Nomes consagrados da cena artística nacional abrem o coração e revelam histórias e acontecimentos que marcaram suas carreiras.

Em 13 episódios semanais de 26 minutos, o primeiro ano de Atos recebeu figuras ilustres da dramaturgia brasileira. Participam dessa primeira temporada da atração personalidades como as atrizes Heloísa Périssé, Françoise Forton, Cristina Pereira, Jane Di Castro e Carmem Verônica, os atores Otávio Augusto, Tônico Pereira, Antonio Pitanga, Renato Borghi e Johnny Massaro, além dos diretores Amir Haddad e Ary Coslov.

Quadros estimulam a criatividade

Durante o papo de cada edição, os artistas interagem com os alunos e o mediador em quadros diversos. O principal consiste na reprodução de uma cena famosa de alguma peça, filme, série ou novela que o convidado participou ou dirigiu. Após os estudantes recriarem aquela ação dramatúrgica, o artista comenta a experiência.

Em outro quadro, ele ensina algum exercício respiratório, vocal ou de concentração que costuma fazer antes de atuar. O artista sugere uma atividade de preparação teatral, explica o funcionamento da técnica e como essa prática o ajuda a entrar em cena.

A indicação de um livro, peça ou filme que tenha marcado sua trajetória é mais uma das sequências do programa. Um outro quadro traz comentários sobre uma personalidade que inspirou o convidado e tenha influência em sua carreira.

Além de construir um perfil do artista, a proposta desses quadros intercalados na entrevista é despertar o interesse do telespectador por obras e personalidades que ele ainda não conheça.

Um dos momentos que mais criam expectativa em Atos é o jogo de cena. No quadro, o artista conta uma história que o público não sabe se é verídica ou fictícia.

A resposta com a versão completa do relato entra no ar em um vídeo publicado no site do programa na página da TV Brasil após a exibição do episódio. Na internet, o público descobre se a história é real ou inventada. 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.