Home Top Ad

Manoel Soares estreia no 'É de Casa' ao lado de Patricia Poeta, Ana Furtado e Cissa Guimarães

Share:

Divulgação Globo/João Miguel Júnior
Repórter dos matinais da TV Globo desde 2017, Manoel Soares estreia como apresentador do ‘É de Casa’ neste sábado, dia 12, substituindo André Marques, que se ausenta do programa para se dedicar às gravações do ‘The Voice Kids’, que estreia sua fase final no dia 13 de setembro. 
 
Manoel Soares passa a comandar o matinal ao lado de Patricia Poeta, Ana Furtado e Cissa Guimarães, que segue com seu quadro de casa. Em entrevista, Manoel comenta sobre a nova fase e não esconde a expetativa com a estreia. "Tenho muito orgulho das conquistas que tive e gratidão pelos olhares generosos e acolhedores que todos os dias me ajudam a elevar o nível do meu potencial", afirma. 
 
Como você avalia sua trajetória na televisão e na TV Globo? 
Cheguei ao ‘Encontro com Fátima Bernardes’ em 2017, a convite da Fátima. Foi um período de muito aprendizado e, quando comecei no ‘É de Casa’, encontramos ali uma linguagem que mergulhava nos momentos mais gostosos das comunidades, as festas nas lajes, e isso foi um momento lindo de conexão com o público que alicerçou esse momento de agora.

Acredito que a TV Globo tem uma missão fundamental na sociedade brasileira e mundial. Estar aqui é viver 10 dias em um, olhar profissionais de alto nível em suas funções alimenta não só a mente, mas a alma. Impulsiona nossas perspectivas e nos obriga a ampliar os olhares para que os sonhos fiquem mais nítidos. Tenho muito orgulho das conquistas que tive e gratidão pelos olhares generosos e acolhedores que todos os dias me ajudam a elevar o nível do meu potencial.
 
Qual sua expectativa com esse desafio de apresentar o EDC? 
Ser merecedor de cada olho em direção a tela da TV Globo naquele momento. André tem um carisma e profissionalismo super qualificado, minha meta é alcançar o nível da régua que ele deixou, mas com meu olhar e perspectiva. Isso exige que eu esteja de coração aberto e comprometido ao máximo com o desafio. Mas temos uma equipe coesa e conectada diariamente, fora o fato de que somos amigos fora do trabalho, o que nos faz ter uma conexão mais afiada ainda.
 
Cada repórter tem sua particularidade e é possível identificar um pouco da sua história e ideologia em muitas pautas que comanda no programa. Agora, como apresentador, de que forma você pretende se aproximar do público? 
Abrindo o coração sempre. Apesar das diferenças que gritam a nossa volta, acredito que nossas semelhanças e sonhos nos unem. O ‘É de Casa’ fala sobre nossas casas, sejam elas gigantes ou pequenas, barracos ou mansões, chiques ou regadas a simplicidade, nossa casa é o útero de nossa alma e independente do CEP que tenhamos isso é indiferente. Somos um só povo, e estamos mais unidos que nunca nesse momento de desafios. Me sinto próximo do nosso público, meu desafio é traduzir essa proximidade sem me deixar dominar pela emoção da estreia.
 
Estamos vivendo um período delicado de pandemia. E, com isso, o EDC está 5h ao vivo no ar. Como você enxerga esse momento do programa, principalmente no que diz respeito a sua estreia como apresentador?  
A pandemia está testando a todos nós, coletiva e individualmente. Precisamos fortalecer nossos laços e desburocratizar nossos sentimentos. Estar 5 horas no ar dá a possibilidade de uma intimidade real e temos que valorizar cada segundo ao lado do nosso público. Eu estou à flor da pele, acho que na estreia estarei nervoso, não pelo despreparo, mas por reconhecer a responsabilidade. Pessoas parecidas comigo torcem por mim e quero fazer valer esse carinho.

Já recebeu algum recado dos colegas de palco? 
Sim, de todos. Ana Furtado é uma amiga que, sempre que possível, faz questão de trazer palavras de incentivo e jamais deixa a peteca cair. Cissa Guimarães já me disse que vai cuidar de mim com uma lupa, pois acredita em mim desde que me conheceu. Patricia Poeta deu um grito de alegria que me encheu o peito de alegria, ela é de um carinho singular. Tenho muito respeito e afeto por ela. André Marques é um irmão super carinhoso. Além dos elogios que faz ao vivo sempre, fez questão de dizer que qualquer coisa que eu precise, ele está disposto a me ajudar, mesmo estando na missão do 'The Voice Kids'.
 
O 'É de Casa' tem direção geral de Leandro Meneguiti e começa logo após o 'Como Será?', seguindo por cerca de cinco horas no ar.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.