Home Top Ad

TV Brasil estreia documentário "Damas do Samba" nesta quarta

Share:

Divulgação TV Brasil
A produção "Damas do Samba" estreia na TV Brasil na faixa Festival de Cinema nesta quarta (9), às 22h30, em formato de documentário. Dirigido pela cineasta Susanna Lira, o filme resgata a presença das mulheres no samba e a importância delas na história da música popular brasileira.

Com repertório de clássicos do gênero, a obra inédita em televisão aberta contempla veteranas consagradas e talentos da nova geração. O conteúdo já foi ao ar pela emissora pública em formato de série documental. A TV Brasil exibiu o material com exclusividade em 2018, em quatro episódios.

Personalidades do samba soltam a voz e entoam grandes sucessos de artistas que foram pioneiras. O longa conta a história de ícones como Tia Ciata, Dona Zica, mulher de Cartola, e Dona Neuma. A produção ainda celebra musas como Clara Nunes, Alcione, Leci Brandão, Jovelina Pérola Negra, Beth Carvalho e Clementina de Jesus.

Lançado em 2015, o documentário "Damas do Samba" parte da época da escravidão até chegar a 2013. Lembra de tia Ciata (1854-1924), a baiana que ajudou a difundir o samba de roda no Rio de Janeiro. Em sua casa, ponto de encontro de músicos, foi criado o clássico "Pelo Telefone". Depois, salta para divas como Dona Zica, mulher de Cartola, e Dona Neuma, personalidades fortes na escola de samba Mangueira.

Clara Nunes, Alcione, Leci Brandão e Jovelina Pérola Negra ganham a tela do canal público cantando ou contando histórias. A eterna Beth Carvalho homenageia Clementina de Jesus: imita com emoção e carinho os gestos de seu jeito de cantar. A madrinha do samba fala ainda do aspecto revolucionário do gênero.

Magia do carnaval

Narrado e, por muitas vezes, cantarolado por mulheres que fizeram e fazem do samba um modo de vida, o filme é um passeio poético pela história das grandes damas que ajudaram a criar e a manter esse gênero musical genuinamente brasileiro e fomentar a magia do carnaval

Uma das pérolas desse doc é a já saudosa Dona Ivone Lara, na época com seus mais de 90 anos, cantando a capela o seu hit "Sonho Meu", com a voz pura, sem o acompanhamento dos instrumentos, como um presente especial para o público.

A obra nacional apresenta a força feminina que impulsiona e ajuda a fazer do samba o maior e mais representativo ritmo popular brasileiro. Seja como passista, madrinha, musa ou operária do carnaval, a mulher realça seu protagonismo, emprestando a essa música não somente sua imagem como também seu espírito empreendedor, sua criatividade e sua natureza inspiradora.

Encontro de gerações

Centrada nas grandes escolas de samba cariocas, a produção ainda aborda o trabalho de carnavalescas, passistas, porta-bandeiras. O documentário destaca suas qualidades como empreendedoras, gerentes determinadas, artistas criativas. São mulheres que conquistaram independência com seu trabalho.

A nova geração é representada pela figura da passista-mirim Luany dos Santos, sentindo-se a menina mais poderosa do planeta, ao vestir suas longas botas para encarnar a rainha de bateria da escola de samba mirim da Portela.

Entre as damas que ainda participam de "Damas do Samba" estão nomes como Mariene de Castro, Rosa Magalhães, Tia Surica, Nilce Fran, Márcia Lage, Lucinha Nobre, Wilma Nascimento, Nilze Carvalho e Nãnãna da Mangueira, entre tantas outras musas do gênero.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.