Home Top Ad

Ator e produtor cultural Jô Santana fala sobre a carreira e os bastidores do espetáculo "Marrom, o musical", no Trace Trends

Share:

Divulgação RedeTV!

No Trace Trends desta terça-feira, 20/10, Ad Junior e Alberto Pereira Jr recebem o ator e produtor cultural Jô Santana. Idealizador do projeto “Trilogia do Samba”, que deu origem aos musicais “Cartola - O Mundo é o Moinho” e “Dona Ivone Lara - Um sorriso negro”, e da  Oficina de Teatro Musical Negro, Jô fala sobre o seu papel na busca pela representatividade na arte e no teatro brasileiro e da produção do espetáculo “Marrom, o musical”, que conta a história de Alcione, uma das cantoras mais importantes do país, encerrando sua trilogia de peças sobre sambistas brasileiros. 

“Eu estou nessa estrada, produzindo, porque o telefone não toca para o povo preto. Se você não contar sua própria narrativa, nada acontece. Eu vi a necessidade de contar as minhas narrativas. Há oito anos, eu tive uma crise artística: o que eu estou fazendo da minha vida? O que estou fazendo enquanto artista, enquanto legado, enquanto missão? Eu estava sendo escada e quero ser protagonista da minha própria história.  Foi aí que chamei minha equipe criativa e disse: Eu vou contar a história de Cartola”, relembra o produtor, que contou com a ajuda de Nilcemar Nogueira, neta do sambista, para tirar a ideia do musical do papel. 

“Eu encontrei com ela e disse: não tenho um real, mas eu tenho um sonho, uma vontade: eu quero colocar o meu povo como protagonista. Estreamos. (...) “Para o povo preto, a grana sempre é menor. Eu tive R$ 2 milhões, concorrendo com quem tinha R$ 15 milhões, R$ 20 milhões. É aí que está o racismo estrutural. E foi um sucesso estrondoso, com 150 mil espectadores, sendo que 70% da casa era o povo preto pagando, se vendo representado”, completa. Com o grande sucesso, ele teve o desafio de dar sequência ao projeto, que contou a vida de Dona Ivone Lara e a trajetória de Alcione. 

Ainda em processo de produção, o novo musical de Jô tem texto e direção de Miguel Falabella, amigo pessoal da cantora, que tem participação ativa na produção que escolherá seu elenco, por meio do processo de audições, incluindo a protagonista. “Com essa pandemia, a gente parou. Estamos finalizando a sinopse do texto. A Alcione participa de tudo, está construindo conosco essa história. (...) [Para o elenco] Temos 320 inscritos sem abrir audição, eu tenho a banda. Quero estrear em agosto de 2021, já fechamos o teatro Sérgio Cardoso, a cidade das artes, no Rio de Janeiro, e temos mais sete capitais para receber o projeto. Quero levar também para a Europa, porque ela é amada no mundo”. 

O programa traz ainda as participações da ilustradora Bruna Bandeira, no TBTrace, do dançarino e fotógrafo Caio Reis, no Afro Negócios, e a música de FP do Trem Bala, estrela do funk 150 bpm, além dos Bafros musicais KL Jay, Mulamba, Bia Ferreira, Rafa Dias e Péricles. 

O Trace Trends vai ao ar toda terça-feira, às 22h45, na Rede TV!


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.