Home Top Ad

Joyce e seus conflitos em 'A Força do Querer'

Share:

Divulgação Globo/João Miguel Júnior

Joyce (Maria Fernanda Cândida) é uma mulher refinada, referência de estilo. A aparência perfeita é algo que ela não abre mão. Mas a vida de seus filhos está deixando Joyce de cabelo em pé. Nada do que ela havia planejado para eles está dando certo. E ainda há o conflito dela com os sonhos do marido, Eugênio (Dan Stulbach). 
 
Ruy (Fiuk) está prestes a entrar na igreja com Ritinha (Isis Valverde), uma mulher que ela considera errada para o seu filho. Joyce não gosta das roupas, do linguajar e do jeito da nora. Além disso, Ivana (Carol Duarte) não aceita seu próprio corpo e gosta de usar as roupas do irmão, algo incompreensível para a mãe, que a criou para ser um ícone fashion desde a infância. 
 
Nos próximos capítulos da edição especial da novela ‘A Força do Querer’, Joyce se assusta ao ver a futura nora nadando na piscina do condomínio com a cauda de sereia. Apesar do desespero e da vergonha dos vizinhos, Joyce, para evitar mais atritos com o filho, tentará ser mais compreensiva e levará Ritinha para fazer compras no shopping. 
 
Ela também vai encarar a entrada da nora na igreja de vestido branco e não gostará nada ao ver Ritinha dançando carimbó com os poucos convidados da festa. É nesta semana também que Joyce estreita a amizade com Irene (Débora Falabella), sem desconfiar das verdadeiras intenções da arquiteta. 
 
'A Força do Querer' é uma novela de Gloria Perez, com direção artística de Rogério Gomes, direção geral de Pedro Vasconcelos e direção de Davi Lacerda, Luciana Oliveira, Claudio Boeckel, Roberta Richard e Fábio Strazzer.

ENTREVISTA COM MARIA FERNANDA CÂNDIDO
 
Como você descreveria a Joyce?
A Joyce é uma mulher conservadora que tem os olhos mais voltados para os interesses individuais do que para os interesses coletivos.
 
Que cena você tem vontade de rever? 
As cenas com a Carol Duarte eram carregadas de dramaticidade, traduzindo uma relação difícil entre mãe e filha. Porém, apesar de todas as incompreensões, o amor entre as duas sempre esteve muito presente. Adoraria rever as cenas em que Ivana corta os cabelos, uma cena que para Joyce representa perder a filha que ela sempre sonhou. Já com Isis Valverde havia sempre muito humor no set. Joyce e Ritinha se detestavam aparentemente, mas têm traços de personalidade que se assemelham. Ambas mulheres fortes e femininas. O dia que elas foram fazer sessão de fotos na praia foi divertidíssimo. As cenas em que Joyce descobre que o marido Eugênio tem uma amante são desesperadoras para ela. Mas a maneira como ela se refaz e reconstrói sua vida é muito inspiradora. Será um enorme prazer rever essas cenas. 
 
A novela foi muito bem-sucedida. A que você atribui esse sucesso? 
Ao excelente texto de Glória Perez. A direção sensível de Rogério Gomes, e ao trabalho do elenco e equipe.
 
O que você aprendeu com a personagem?
Foi um exercício de empatia bastante desafiador que me ensinou a olhar mais profundamente para as feridas causadas pelas idealizações e expectativas frustradas de uma mãe profundamente ligada às tradições e costumes do seu tempo e da sua sociedade. 
 
E como foi a parceria com a Carol Duarte e o Dan Stulbach no set?
Foi uma bela parceria. Creio que conseguimos construir uma família real. Com brigas, mas muito afeto e amor. 
 
Você foi muito elogiada ao longo da trama por seu trabalho como Joyce. Considera que foi um dos principais trabalhos da sua carreira? Qual foi a importância de A Força do Querer na sua trajetória artística? 
Creio que a 'Força do querer' tenha sido um dos principais trabalhos que eu fiz na televisão, levando em conta o tema que foi tratado pela novela, e que foi abordado pela primeira vez na televisão brasileira, a transexualidade. Foi um trabalho que teve imensa importância na minha trajetória. 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.