Home Top Ad

Série do Curta! reúne pensadores para apresentar 'ideias para o mundo'

Share:

Divulgação Curta!

Dividida em três episódios, a série ''Ideias Para o Mundo'', inédita na TV, conta com a presença de três pensadores contemporâneos, um a cada episódio, com o objetivo de pensar em novas possibilidades de vida.

Sob a direção de Pedro Zimmermann e produção da Okna, David Grossman, Elisabeth Roudinesco e Pierre Lévy — que têm em comum os laços com a cultura judaica — depõem de forma bastante intimista sobre suas próprias trajetórias pessoais e profissionais, além de promoverem a reflexão diante de temas como política, religião, cultura e tecnologia.

No primeiro episódio, David Grossman, escritor e jornalista israelense, faz um passeio pela literatura hebraica e universal. Grossman é conhecido pelo tom pacifista e político de sua obra, composta por mais de 20 livros, traduzidos em diversos idiomas. É autor de romances como “O Inferno dos Outros” — vencedor do Prêmio Internacional Man Brooker — e “Fora do Tempo”, inspirado em seu próprio luto pela perda de seu filho, Uri, durante a Guerra Israelo-Libanesa de 2006. A exibição é na Quinta do Pensamento, 29/10, às 23h30.

Milton Nascimento ganha homenagem pelo seu aniversário com apresentação histórica

O Curta! comemora o aniversário do cantor Milton Nascimento com a exibição de um episódio da série “Musicalmente na América Latina” totalmente dedicado ao artista. Essa série traz performances históricas, dos anos 1970 e 1980, de grandes nomes da música latino-americana.

O episódio contém uma entrevista e uma apresentação de Milton gravadas em 1980. Bituca, como é conhecido, é dono de uma das vozes mais bonitas da música brasileira e, no programa, apresenta o repertório do álbum “Clube da Esquina”. A exibição é na Segunda da Música, 26/10, às 18h30.

Segunda da Música – 26/10

18h30 – “Musicalmente na América Latina” (Série) – Ep. “Milton Nascimento”  - EM HOMENAGEM AO ANIVERSÁRIO DO ARTISTA

1980: entrevista e performance do artista brasileiro Milton Nascimento. O repertório veio do álbum “Clube da Esquina”. Direção: Sandro Pedrazzetti. Duração: 55 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 20 de outubro, terça-feira, às 01h30 e às 15h30; 21 de outubro, quarta-feira, às 09h30; 24 de outubro, sábado, às 10h05.

Terça das Artes - 27/10

21h15 - “Maria — Não Esqueça que Eu Venho dos Trópicos” (Documentário)

A vida e a obra de Maria Martins (1894-1973), escultora, gravurista, pintora, desenhista e escritora, conhecida principalmente pelo trabalho ligado ao Surrealismo. O longa revela também a relação amorosa e artística com Marcel Duchamp. Diretores: Elisa Gomes e Francisco C. Martins. Duração: 80 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 28 de outubro, quarta-feira, às 1h; 29 de outubro, quinta-feira, às 9h10; 31 de outubro, sábado, às 12h05. 

Quarta de Cinema – 28/10

21h05 – “Aconteceu na Quarta-Feira” (Ficção)

Um casal de atores vive um casamento insuportável. Julio sempre foi um ator medíocre, mas é famoso por ter trabalhado a vida toda na televisão. É muito mais velho que Julia. Os dois criaram uma dependência perversa na qual Julio é a parte fraca. Amam-se e odeiam-se. Ele tem tanta vontade de se separar que, um dia, vai embora e, ao mesmo tempo, fica. Sem saber, ganha um duplo. Dois homens não podem ter a mesma vida, isso é logo descoberto. Um deles terá de morrer. Direção: Domingos de Oliveira. Duração: 70 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 29 de outubro, quinta-feira, às 1h05; 30 de outubro, sexta-feira, às 09h05; 31 de outubro, sábado, às 13h35.

Quinta do Pensamento – 29/10

23h30 – “Ideias Para o Mundo” (Série) – Ep. “David Grossman”

Um passeio pela literatura hebraica e universal na companhia de um mestre. A dialética da vida na perspectiva de um escritor que empreendeu uma busca muito particular pela paz. O artista e intelectual em um diálogo onde os livros pautam o percurso. Diretor: Pedro Zimmermann. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 30 de outubro, sexta-feira, às 03h30 e 17h30; dia 31 de outubro, sábado, às 10h30; 01 de novembro, domingo, 18h; dia 02 de novembro, segunda-feira, às 11h30.

Sexta da Sociedade – 30/10

21h30 – “Serras da Desordem” (Documentário)

Carapirú é um índio nômade que escapa de um ataque surpresa de fazendeiros. Durante dez anos, anda sozinho pelas serras do Brasil central, até ser capturado em novembro de 1988, a 2 mil quilômetros de seu ponto de partida. Levado a Brasília pelo sertanista Sydney Possuelo, ele vira manchete nacional e centro de uma polêmica entre antropólogos e linguistas quanto a sua origem e identidade.  Diretor: Andrea Tonacci. Duração: 136 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: dia 31 de outubro, sábado, às 01h30; 1 de novembro, domingo, às 14h15; dia 02 de novembro, segunda-feira, às 02h40 e 15h30; dia 03 de novembro, terça-feira, às 09h30.

Sábado – 31/10

19h45 - “Artistas Plásticos Brasileiros” (Série) – Ep. “Anita Malfatti – Liberdade Para Criar”

Precursora do modernismo brasileiro, Anita Malfatti é retratada neste episódio da série “Artistas Plásticos Brasileiros”. Ela influenciou uma geração de artistas em busca de novos caminhos, com uma festa de formas e cores em seus quadros expressionistas, que eram elogiados no exterior, mas chegaram a ser criticados até pela própria família. Apesar do estranhamento dos conterrâneos tradicionalistas na sua primeira exposição, sua arte inspirou o movimento que aflorou na Semana de Arte Moderna de 1922. Duração: 52 min. Classificação: Livre Horários alternativos: 1 de novembro, domingo, às 10h45.

Domingo – 01/11

22h – “Nelson Freire” (Documentário)

Documentário de longa-metragem sobre a vida do pianista brasileiro Nelson Freire, com direção de João Moreira Salles. O filme acompanha a rotina de Nelson em concertos e na vida privada. A singularidade do documentário está na ausência de depoimentos sobre Nelson. O filme não buscou o testemunho de amigos ou parentes, de outros músicos, de críticos ou de simples admiradores. A exceção é Martha Argerich, pianista argentina, que mantém com Nelson uma amizade de mais de quatro décadas. Os fatos e imagens escolhidos refazem o fio histórico que transformou o menino-prodígio do interior de Minas no pianista que se tornou unanimidade internacional. Com movimentos econômicos, sem pressa, o documentário se aproxima de Nelson e encontra um temperamento introspectivo e uma notável capacidade de criar a beleza. “Nelson Freire” foi filmado no Rio e São Paulo, na França, na Bélgica e na Rússia, entre maio de 2000 e agosto de 2001.  Diretor: João Moreira Salles. Duração: 107 min. Classificação: Livre.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.