Home Top Ad

TV Brasil homenageia Miele nos cinco anos de sua morte com entrevista histórica

Share:

Divulgação TV Brasil

Em tributo ao saudoso e irreverente produtor musical Luiz Carlos Miele que faleceu há cinco anos, o programa Recordar é TV traça um panorama sobre a vida e a obra do homenageado neste sábado (17), às 21h, na TV Brasil.

Considerado uma das personalidades mais importantes do entretenimento brasileiro, o célebre artista faleceu em 14 outubro de 2015, aos 77 anos, vítima de um mal súbito, em casa, no Rio de Janeiro.

Para destacar a importância de Miele, emissora pública resgata do vasto conteúdo preservado em seu acervo uma entrevista concedida por ele no auge dos seus 50 anos para o cartunista Ziraldo no programa "O Papo", da extinta TVE do Rio de Janeiro, em 1989.

Miele desenvolveu várias atividades no universo artístico. Ator, cantor, compositor, apresentador e diretor de TV, teatro, cinema e espetáculos, ele era um verdadeiro showman. Ao lado de Ronaldo Bôscoli, produziu artistas como Wilson Simonal, Sérgio Mendes, Elis Regina e Roberto Carlos.

Na conversa, o artista faz uma retrospectiva da carreia. Ele começou a trajetória artística no rádio aos 12 anos. Com seu bom-humor característico, fala da estreia da TV Continental, no Rio de Janeiro, para onde veio de São Paulo para trabalhar como diretor de estúdio de teleteatro.

Artista conta histórias curiosas e divertidas

A irreverência era uma das marcas de Luiz Carlos Miele. Com muito bom humor, o artista relembra as cenas de improviso comuns nas transmissões ao vivo durante a entrevista para Ziraldo. 

Ele recorda que saiu da TV Continental e foi para a TV Rio participar do programa "Noite de Gala". Figura do entretenimento, Miele era assistente de ícones da comunicação como Geraldo Casé, Carlos Alberto Loffer, Abelardo Figueiredo e Fernando Barbosa Lima.

Miele lembra que, nessa época, ele morava de favor na casa de Ronaldo Bôscoli, que o apresentou para a turma da Bossa Nova. O homenageado fala sobre sua amizade com Bôscoli e Roberto Menescal.

Apresentador e convidado comentam as origens do termo "bossa nova", destacam a importância da lendária casa de shows Beco das Garrafas e discutem sobre o surgimento da bossa nova instrumental.

A dupla Miele-Bôscoli dirigiu e produziu  festivais de músicas e programas como "Show em Simonal" e "Elis Especial", na antiga TV Record. Com mais de seis décadas de carreira, os projetos e as realizações do artista nos palcos e nos bastidores ultrapassam a marca centenária.

No programa "O Papo", da TVE do Rio de Janeiro, Ziraldo perguntou a Miele como ele se tornou um showman. Ele divirte-se ao falar de um espetáculo que ia fazer com a cantora Elis Regina no Beco das Garrafas, mas que não aconteceu porque eles brigaram.

Também conta situação curiosa na casa de Francis Hime. Ele estava contando "casos" enquanto Elis cantava. Pediram para ele ir para o centro da roda e Elis sentou para ouvir suas histórias. Daí surgiu a ideia de fazer isso no palco com um piano tocando ao fundo.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.