Home Top Ad

Netflix e ViacomCBS anunciam estreias para o próximo ano durante a MAX 2020

Share:

Divulgação Viacom

Nesta terça-feira, dia 17 de novembro, o público pode conferir na 5a edição da MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo, showcases de dois players globais – ViacomCBS e Netflix. As duas empresas apresentaram as novidades que estarão disponíveis, em breve, nas telas e dispositivos e também oportunidades para produtores e diretores brasileiros. A programação 100% virtual da MAX 2020 continua até quinta-feira, 19 de novembro. Todos os painéis e debates podem ser vistos pelo site www.max2020.com.br. As inscrições gratuitas permanecem abertas.

Na Showcase “ViacomCBS: Produção Brasileira”, Maurício Kotait - vice-presidente e gerente ViacomCBS Networks Americas Brasil, falou sobre o lançamento da Pluto TV,e das oportunidades para as produções brasileiras independentes. Proprietária dos canais MTV, Comedy Central, Paramount, Nickelodeon e NickJr, a ViacomCBS vem expandindo sua atuação no mercado brasileiro. A mediação da conversa foi da jornalista Cris Padiglione, responsável pela coluna TelePadi, na Folha de São Paulo.

Mauricio Kotait explicou que o principal diferencial da Pluto TV, plataforma gratuita de OTT, que será lançada em dezembro deste ano no Brasil, é que o canal terá curadoria de conteúdo realizado pela ViacomCBS e um modelo de negócio baseado em publicidade. “O público terá duas formas de consumir o conteúdo: pela plataforma de streaming ou pelos canais lineares disponíveis no serviço. Nossa expectativa é eu haja uma grande adesão do público brasileiro. No mundo, a Pluto TV já ultrapassa 35 milhões de usuários”, destacou Kotait.

De acordo com ele, “o mundo da distribuição de conteúdo está em transformação e ninguém imaginava que haveria tanta aderência e interesse para conteúdos não inéditos. No Brasil, começaremos a Pluto TV sem nenhuma produção original. Mas, estamos abertos para receber novos projetos de produções nacionais e internacionais. Esperamos ter 50 canais até o fim de 2021. Nos EUA, a Pluto TV conta com 250 canais lineares, a maior parte com conteúdo em VOD”, ressaltou o vice-presidente da ViacomCBS.

Segundo Kotait, gandes novidades estão por vir, salientando que o grupo de mídia está de olho no ambiente de streaming, sem deixar de lado o negócio de TV por assinatura, onde já atua no Brasil. “Em 2021, teremos as novas temporadas dos principais produtos e dos grandes projetos ViacomCBS, como a MTV que continuará voltada para os realities shows e como um canal arrojado e voltado a realidade do jovem. Também teremos novas atrações para as crianças em idade pré-escolar e para o público juvenil, nos canais Nick Jr e Nickelodeon”, afirma o representante da ViacomCBS.

Além do lançamento da Pluto TV, outra novidade que a ViacomCBS trará para o Brasil será a realização da VidCon. O evento voltado para criadores e produtores de conteúdo acontece há 10 anos nos EUA e também tem edições no Reino Unido e na Austrália.“Vamos trazer para o Brasil essa grande reunião de produtores de conteúdo refletindo sobre o mundo digital. Acreditamos na possibilidade da VidCon ser presencial, no segundo semestre de 2021, em São Paulo, com a presença dos maiores influenciadores e produtores de conteúdo do país”, afirma Kotait.

Diante ao cenário de pandemia, grandes produções como Porta dos Fundos tiveram que ser reinventar. A produtora paulista teve seu controle majoritário adquirido pela ViacomCBS em 2017. “O Porta dos Fundos evoluiu muito nos últimos anos. O grupo tem sido um grande exemplo de que é possível produzir programas mais leves, com uma produção simples, mas de grande qualidade. Nesse período, com todo mundo em casa, vários projetos foram antecipados. O Porta dos Fundos tem sido muito procurado para a produção de conteúdos customizados”, lembra Maurício Kotait.

Segundo o representante da ViacomCBS, há boas perspectivas para 2021. “A concorrência é muito boa para o mercado. Há várias iniciativas e serviços chegando ao país. Haverá uma acomodação entre os players do setor, mas estamos otimistas” diz.

Para Kotait, caberá ao consumidor escolher o que vai consumir. “Percebemos que o brasileiro é muito sensível ao que cabe no seu bolso. Avaliamos que a Pluto TV terá muito espaço, pois o brasileiro ama a TV e está acostumado a ver comerciais. A Pluto TV terá cerca de 10 minutos de publicidade por hora, o que menos que a TV aberta. Essa experiência na América Latina e no EUA foi muito bem aceita pelos consumidores”, declara.

Boas histórias e grandes personagens

Maria Angela de Jesus, diretora de Produções Originais da Netflix participou da showcase “Netflix: 2021”. No painel foi apresentada uma visão do que a maior companhia de streaming de vídeo no mundo pretende para o mercado brasileiro, o diálogo com a produção independente e a demanda por conteúdos que fascinam a audiência. A conversa teve moderação de Renata Brandão, CEO da Conspiração Filmes.

No Brasil, desde 2011, as produções originais da Netflix alcançam mais de 190 países e estão disponíveis para mais de 195 milhões de assinantes. Para a produção brasileira independente, a empresa é um parceiro imprescindível, fomentando a indústria, difundindo o conteúdo nacional e permitindo através de coproduções a criação de conteúdo premium com alcance global.

Em sua segunda participação na MAX, Maria Ângela afirmou que ninguém poderia imaginar, no ano passado, a atual situação. “No início foi mais complicado, agora estamos mais adaptados. Foi preciso parar várias produções que estão em pós-produção. Aproveitamos a oportunidade para nos dedicarmos ao desenvolvimento de projetos, para buscar estas histórias que queríamos contar. Temos reuniões constantes e trabalhamos como uma grande área de criação e desenvolvimento de projetos no Brasil”, explicou.

A Netflix tem uma grande preocupação com a diversidade das histórias e com o engajamento emocional dos assinantes. “Buscamos boas histórias e personagens fortes. Mais do que um conceito, é um ponto importante nas produções. A diversidade de olhares e perspectivassão a força dos nossos conteúdos. Pensamos também em diversidade em todos os aspectos. Nossos assinantes são diversos e fazem parte deste mundo global. É importante que o nosso público se veja refletido nas telas”, afirmou Maria Ângela.

Na perspectiva de oportunidades para produtoras brasileiras, Maria Ângela de Jesus reforçou que a Netflix trabalha com empresas dos mais diversos tamanhos e locais. “Para apresentar um projeto, envie um e-mail expondo sua proposta de forma objetiva, informando se é filme ou série, ficção ou documentário. A apresentação não precisa ser espetacular, mas é a originalidade é essencial, seja numa nova história ou um ponto de vista inovador sobre determinado tema e ter clareza no que quer contar”.

A representante da Netflix antecipou algumas produções brasileiras que em breve estará na plataforma de streaming. “Vamos lançar, no dia 8 de dezembro, o documentário ‘Amarelo’, do Emicida. Entre os filmes de ficção, teremos ‘Tudo bem no Natal’, estrelado por Leandro Hassum; ‘Pai em dobro’, com a Maisa e o Eduardo Moscovis, Larissa Manoela será a protagonista em ‘Luli’, baseado no livro de Talita Rebouças. De séries, teremos a estreia de ‘QueerEye Brasil’, e as segundas temporadas de ‘Sintonia’ e ‘Bom dia Verônica’”.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.