Home Top Ad

No Curta!, documentário mostra arte e a técnica do icônico arquiteto brasileiro Vilanova Artigas

Share:

Divulgação Curta!

Considerado um dos maiores arquitetos brasileiros do século XX, o curitibano João Batista Vilanova Artigas (1915-1985), mais conhecido como Vilanova Artigas, deixou um legado icônico para a arquitetura nacional moderna. Em razão do centenário de seu nascimento, comemorado em 2015, sua neta Laura Artigas roteirizou o documentário biográfico ''Vilanova Artigas — O Arquiteto e a Luz'', que dirigiu ao lado de Pedro Gorski e que será exibido no Curta!.

Através da lembrança de seus amigos, familiares e alunos, a produção passeia pela trajetória de Vilanova Artigas, revisitando, entre outros, as construções de suas primeiras casas, sua ligação com o Partido Comunista e aulas com Prestes Maia. Paulo Mendes da Rocha (vencedor do Pritzker), os arquitetos Pedro Paulo de Melo Saraiva, Álvaro Puntoni, Jon Maitrejean e Ruy Ohtake, o historiador Carlos Guilherme Motta, o fotógrafo Cristiano Mascaro e o ator Juca de Oliveira são alguns dos nomes que dão depoimento no filme, narrado de forma cronológica.

Imagens de arquivo pessoal e relatos inéditos do arquiteto ajudam a projetar essa história, que perpassa a construção de algumas de suas principais obras, como o Edifício Louveira, a FAUUSP e o Estádio do Morumbi. O olhar dos usuários que frequentam seus prédios nos dias de hoje também está presente, contribuindo para revelar o profissional conhecido por tratar a arquitetura como o equilíbrio entre a arte e a técnica.

''Vilanova Artigas — O Arquiteto e a Luz'' é uma coprodução do Itaú Cultural com a Olé Produções. A exibição é na Terça das Artes, 24 de novembro, às 22h20

Documentário discute filmes que ajudaram a implementar a ditadura no Brasil na década de 60

O papel do cinema como aliado na formação ideológica de um país é tema do documentário “O Prólogo”, de Gabriel F. Marinho. O filme investiga a prática comum na década de 60 de exibição de curtas-metragens antes das sessões de cinema, muitos carregando o viés de propaganda política. Através de depoimentos e imagens de arquivo, o documentário apresenta alguns dos filmes que ajudaram a implementar a ditadura militar no Brasil, muitos encomendados pelo Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais, o IPES, com a finalidade de integrar os diversos movimentos de direita, sob pretexto de lutar contra uma ameaça comunista. “O Prólogo” é uma coprodução entre Totó Produções e Villa-Lobos Produções. A exibição é na Quarta do Cinema, 25 de novembro, às 22h.

Segunda da Música – 23/11

21h30 – ''Sons Brasilis'' (Série) — Ep. ''Maracatu'' (estreia de episódio)

O Maracatu é um ritmo originário de Pernambuco. Conforme o "baque" ou batida, existem dois tipos: Baque Virado (Maracatu Nação) e Baque Solto (Maracatu Rural). O primeiro, bastante comum na área metropolitana do Recife, é o mais antigo ritmo afro-brasileiro; e o segundo é característico da Zona da Mata Norte de Pernambuco. Entre si, são similares na essência, mas diferentes na maneira de realizar suas atividades, desde a relação com a religião, com a sua comunidade, até a execução da música. O episódio foi gravado em Pernambuco e tem a participação de Marivalda dos Santos, Mestre Chacon Viana e Manoel Salustiano Filho, entre outros. Direção: Adriana L. Dutra. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 24 de novembro, terça-feira, à 01h30; 25 de novembro, quarta-feira, às 9h30; 28 de novembro, sábado, às 18h.

Terça das Artes - 24/11

22h20 – "Vilanova Artigas — O Arquiteto e a Luz'' (Documentário)

O documentário remonta a trajetória do icônico arquiteto brasileiro João Batista Vilanova Artigas. Por meio das lembranças de familiares, amigos, alunos, imagens de arquivo e visitas a seis de suas principais obras, apresenta a história de vida de Artigas. Direção: Laura Artigas e Pedro Gorski. Duração: 93 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 25 de novembro,  quarta-feira, às 02h20 e 16h20; 26 de novembro, quinta-feira, 10h20; 28 de novembro, sábado, às 15h20 e 29 de novembro, domingo, às 15h.

Quarta de Cinema – 25/11

22h – ''O Prólogo'' (Documentário)

''O Prólogo" discute o uso da propaganda política através do cinema e da televisão na década de 1960, desvendando a cultura dos antigos curtas-metragens que passavam antes das sessões principais de cinema no Brasil. Diretor: Gabriel F. Marinho Duração: 94 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 26 de novembro, quinta-feira, às 02h e 16h; 27 de novembro, sexta, às 10h e 29, domingo, às 00h.

Quinta do Pensamento – 26/11

22h – ''Um Sonho Intenso'' (Documentário)

Relato das transformações do processo socioeconômico brasileiro pontuado por interpretações de  economistas e historiadores que têm em comum o reconhecimento de que os avanços desde 1930 até os dias atuais não foram suficientes para eliminar algumas características fundamentais do subdesenvolvimento brasileiro. Direção: José Mariani. Duração: 102 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 27 de novembro, sexta, às 2h; dia 28 de novembro, sábado, às 7h; dia 29 de novembro, domingo, às 14h45.

Sexta da Sociedade – 27/11

20h30 – ''Hércules 56'' (Documentário)

Na semana da independência de 1969, o embaixador americano no Brasil, Charles Burke Elbrick, foi sequestrado. Em sua troca, foi exigida a divulgação de um manifesto revolucionário e a libertação de 15 presos políticos, que se opunham à ditadura militar. Banidos do território nacional e com a nacionalidade cassada, eles são levados ao México no avião da FAB Hércules 56. Através de entrevistas com os sobreviventes, os fatos dessa época são relembrados. Direção: Silvio Da-Rin. Duração: 94 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 28 de novembro, sábado, às 00h30; 30 de novembro, segunda- feira, às 14h30.

Sábado – 28/11

20h45 - ''Cineastas'' (Série) — Episódio ''Tata Amaral''

A diretora paulistana Tata Amaral enfoca, em seus filmes, a figura da mulher em suas diferentes fases de vida e em épocas marcantes de nossa história, como a ditadura. O roteirista Jean-Claude Bernardet e o escritor Fernando Bonassi contam como é o processo de criação dos roteiros junto com a diretora, além de relatos dos cineastas Francisco César Filho e Caru Alves de Souza e das atrizes Leona Cavalli, Denise Fraga e Negra Lee. Direção: Hermes Leal. Duração: 45 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 29 de novembro, domingo, às 11h45.

Domingo – 29/11

20h35 – Sessão Tamanduá: ''O Astronauta Tupy'' (Documentário)

Retrospectiva da carreira musical de Pedro Luis, com foco nas composições, nos parceiros que ajudaram a construir a sua trajetória e nos sucessos e fracassos de discos e shows, com entrevistas exclusivas e material de arquivo. Direção: Pedro Bronz. Duração: 83 min. Classificação: Livre.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.