Home Top Ad

Uma trégua para o sofrimento de Ester em 'Flor do Caribe'

Share:

Divulgação Globo/João Miguel Júnior

Ester (Grazi Massafera) já viveu dias melhores em Vila dos Ventos, cidade fictícia de 'Flor do Caribe'. Mas após uma tempestade ter passado em sua vida, quando Alberto (Igor Rickli) tenta ganhar na justiça a guarda definitiva de Laurinha e ela se vê obrigada a implorar para voltar à mansão de Dionísio (Sérgio Mambert), os dias recentes parecem ter lhe dado uma trégua. Em cenas que vão ao ar a partir desta quarta-feira, Guiomar (Claudia Netto) passa a casa que ganhou de Alberto para usufruto da ONG de Ester. 
 
Além disso, ela e Taís (Debora Nascimento) conseguem um empréstimo para abrir uma empresa de turismo e Ester convida sua mãe, Lindaura (Ângela Vieira) para trabalhar com elas. Feliz por poder ajudar a filha, Lindaura rapidamente se adapta à nova rotina. Quem não se adaptará será Samuel (Juca de Oliveira), seu marido e pai de Ester, que logo se sentirá incomodado e com ciúmes da esposa.
 
ENTREVISTA COM ANGELA VIEIRA
 
Como está sendo para você assistir à edição especial de ‘Flor do Caribe’, sete anos depois?
Essa foi uma novela que agradou muito ao público e, depois desses anos, certamente está matando a saudade de muita gente. O Jayme reuniu um elenco e uma equipe maravilhosos e a convivência com aquelas pessoas era muito prazerosa.
 
Como foi trabalhar com o elenco do seu núcleo?
Não conhecia a Grazi e foi muito bom o nosso relacionamento: ela é talentosa, divertida e ótima colega. Com o Henri eu já havia trabalhado e sempre nos divertimos muito. Com o Juca eu já tinha feito um par romântico há muitos anos e de lá pra cá sempre que nos encontramos é uma festa. Além de ser um grande ator, é um grande amigo. Com o Jayme já trabalhei algumas vezes e gosto imensamente. Ele gosta dos atores e isso é fundamental numa direção. Com o Negrão foi minha segunda novela.
 
Como tem sido a quarentena para você?
Estou na minha casa da Serra há mais de 5 meses, torcendo para que as pessoas entendam que, se as regras para a preservação da saúde não forem cumpridas, essas mortes não vão parar. Leio muito e vejo muitas séries e filmes. Teria estreado uma peça dia 4 de junho no Sesc Ginástico. Mas voltaremos... Resistiremos!


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.