Home Top Ad

Orquestras juvenis da Bahia, que formam o NEOJIBÁ, são tema de filme do canal Curta!

Share:

Divulgação curta!

Criados em 2007, os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia, conhecidos pela sigla NEOJIBÁ, configuram uma importante iniciativa de inclusão social através da música. Em 2020, 13 anos após sua criação, o projeto se torna tema de um documentário dirigido por Sergio Machado e George Walker Torres, que estreia na TV pelo canal Curta!.

O longa, intitulado “NEOJIBÁ — Música Que Transforma”, mostra os resultados desse projeto social, que oferece formação musical a jovens baianos em situação de vulnerabilidade social. A narrativa acompanha, em ensaios e em situações da vida privada, os integrantes da Orquestra Juvenil da Bahia, principal conjunto surgido dentro do NEOJIBÁ. O filme revela as dificuldades, mas também as conquistas desses jovens músicos, além das mudanças que a prática instrumental promove em suas vidas, famílias e comunidades.

Aclamado internacionalmente, o NEOJIBÁ promove belos concertos regidos pelo maestro Ricardo Castro, além de levar os jovens para apresentações em outros países. O documentário acompanha uma turnê pela Europa da Orquestra Juvenil da Bahia e traz, por exemplo, imagens de um espetáculo na Philharmonie de Paris, em que os artistas tocam obras sinfônicas e o “Tico Tico no Fubá”, de Zequinha de Abreu. O vídeo da apresentação já circula pelas redes sociais do NEOJIBÁ, atingindo mais de um milhão de visualizações. 

“NEOJIBÁ — Música Que Transforma” é uma produção da Janela do Mundo, viabilizada pelo canal Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual. A estreia é Segunda da Música, 28 de dezembro, às 22h20.

Filme de João Jardim discute a realidade das escolas e dos estudantes brasileiros

No documentário ''Pro Dia Nascer Feliz'', do diretor carioca João Jardim, a complexa realidade escolar brasileira é protagonista. O longa foi gravado em meio a um momento conturbado, quando jovens de São Paulo ocupavam escolas   em protesto contra a reestruturação proposta pelo governo estadual da época. 

Com enfoque em estudantes adolescentes de três estados brasileiros e de classes sociais distintas, o longa observa as inquietações desses jovens a partir da escola. O filme também entrevista professores, que analisam as desigualdades e a violência no ambiente escolar. A exibição é na Quinta do Pensamento, 31 de dezembro, às 22h30.

Segunda da Música – 28/12

22h20 – “NEOJIBÁ — Música Que Transforma” (Documentário)

O documentário apresenta a trajetória do NEOJIBÁ — Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia, um dos mais bem- sucedidos projetos de inclusão social do Brasil. Sua principal formação, a Orquestra Juvenil da Bahia, formada por jovens baianos em situação de vulnerabilidade social, é reconhecida internacionalmente. O filme revela as dificuldades e conquistas dos jovens músicos, as mudanças que a prática instrumental promove em suas vidas e como isso impacta suas famílias e comunidades. O filme também apresenta concertos da Orquestra Juvenil da Bahia regidos pelo maestro Ricardo Castro com a participação de grandes nomes da música clássica, como a pianista Martha Argerich, a violinista Midori e o percussionista Colin Currie. Duração: 80 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 29 de dezembro, terça-feira, às 02h20 e às 16h20; 30 de dezembro, quarta-feira, às 10h25; 02 de janeiro, sábado, às 14h05; 03 de janeiro, domingo, às 21h05. 

Terça das Artes - 29/12

22h30 – "Paulo Autran — O Senhor dos Palcos” (Documentário)

Documentário de longa-metragem sobre a vida e obra deste que foi, possivelmente, o maior ator brasileiro de todos os tempos. Diretor: Marco Abujamra. Duração: 82 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 30 de dezembro, quarta-feira, às 02h35 e às 16h30; 31 de dezembro, quinta-feira, às 10h35; 02 de janeiro, sábado, às 12h; 03 de janeiro, domingo, às 19h.

Quarta de Cinema – 30/12

22h15 – “Person” (Documentário) 

Através de entrevistas com amigos, familiares e pessoas que trabalharam com o cineasta paulista Luiz Sérgio Person, a sua filha, Marina, busca descobrir algo mais do que datas e dados biográficos. Diretora: Marina Person. Duração: 76min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 31 de dezembro, quinta-feira, às 2h15 e 16h15; 01 de janeiro, sexta-feira, às 10h15; 02 de janeiro, sábado, às 15h35; 03 de janeiro, domingo, às 22h35. 

Quinta do Pensamento – 31/12

22h30 – “Pro Dia Nascer Feliz” (Documentário)

O adolescente, com suas angústias e inquietações, e, em especial, a maneira como ele se relaciona com um ambiente fundamental em sua formação — a escola — são o foco central de investigação de "Pro Dia Nascer Feliz". Filmado em três estados brasileiros, abordando classes sociais distintas, o documentário de longa-metragem de João Jardim é um diário de observação do adolescente brasileiro, onde os professores também expõem seu cotidiano profissional, ajudando a pintar um quadro complexo das desigualdades e da violência no país a partir da realidade escolar.  Diretor: João Jardim. Duração: 90 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 01 de janeiro, sexta-feira, às 2h30 e às 16h30; dia 02 de janeiro, sábado, às 22h, dia 03 de janeiro, domingo, às 13h30; dia 04 de janeiro, segunda-feira, às 02h35 e às 10h30.

Sexta da Sociedade – 01/01

20h – “Rotas da Escravidão” (Série) — Ep: “1375 - 1620: Por Todo o Ouro do Mundo”

No final da Idade Média, a Europa descobriu a principal área de geração de riqueza do planeta: a África. Os primeiros a explorarem o continente foram os portugueses, que voltaram não só com o ouro da região, mas também com milhares de nativos para vender como escravos. Os portugueses estabeleceram as primeiras colônias inteiramente povoadas por escravos. Ao largo da costa do Garbão, a Ilha de São Tomé tornou-se o “campo de testes” para o sistema de exploração mais rentável à época: as plantações. Diretor: Daniel Cattier, Fanny Glissant, Juan Gélas. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: dia 02 de janeiro, sábado, às 0h e às 10h30; 03 de janeiro, segunda-feira, às 18h; 04 de janeiro, terça-feira, às 14h; 05 de dezembro, quarta-feira, 05h.

Sábado – 02/01

17h30 – “O Som e o Silêncio” (Série) — Ep. “Violão de Sete Cordas”

O artesão Rogério Santos passou toda a infância na Funabem e foi ali que entrou em contato com a marcenaria e a construção de violinos. Foi a partir daí que chegou à fabricação de violões. No estúdio, o violonista Paulão Sete Cordas diz para o percussionista Marcos Suzano, apresentador da série, que a música é onde sua vida acontece e se realiza. Acompanhados de Ramon Araújo, filho e discípulo de Paulão, os três tocam juntos. Diretores: José Joffily e Pedro Rossi. Duração: 27 min. Classificação: Livre Horários alternativos: 03 de janeiro, domingo, às 08h45.

Domingo – 03/01

09h15 - “Sons Brasilis” (Série) – Ep. "Samba"

O samba tem suas raízes na África, trazido pelos negros escravos no período colonial brasileiro. Misturando batuque e dança, foi perseguido, ameaçado, censurado, mas jamais calado. Transformou-se em patrimonio imaterial da humanidade e pode ser considerado um dos maiores símbolos de resistência cultural e histórica do Brasil. O episódio foi gravado no Rio de Janeiro e em São Paulo e tem a participação de Teresa Cristina, Tia Surica e Grazzi Brasil, entre outros.  Diretora: Adriana L. Dutra Duração: 26 min. Classificação: Livre 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.