Home Top Ad

Partituras revela diversidade que marcou a Bienal de Música Brasileira

Share:

Divulgação

O Partituras inédito de domingo (27), reúne as apresentações de música eletroacústica-mista que fizeram parte da XXIII Bienal de Música Brasileira, evento realizado em novembro de 2019, fruto da parceria entre Funarte e Universidade Federal Fluminense. O programa vai ao ar às 22h30, na TV Brasil.

Os artistas apresentam as composições “Memória Para Quatro Vozes Femininas e Delays” (Jocy de Oliveira), “ Unruhe” (Almeida Ribeiro), “Vanishing Point” (Luciano Leite Barbosa), “Rastros#1” (César Traldi e Daniel Barreiro), “Famigerado” (Gustavo Bonin) e “Dodecafunk” (Tim Rescala).

Na música eletroacústica, cantores e músicos manipulam de frequências para a construção de sonoridades. O efeito de “alucinação auditiva” ocorre com a difusão feita por caixas de som espalhadas em diferentes pontos das salas de concerto. O recurso se dá com instrumentos musicais, vozes humanas, ruídos e outros sons, que se misturam e se combinam.

A diversidade de linguagens musicais, que combinam instrumentos e aparato técnico, foi destaque na Bienal, que envolveu três categorias: orquestra sinfônica, formações de câmara – com até nove integrantes, (com ou sem difusão eletroacústica mista e/ou um pequeno coro) – e peças exclusivamente eletroacústicas.

Os shows foram gravados no Centro de Artes da UFF, em Niterói, na Sala Cecília Meireles e no Teatro Dulcina, da Funarte, no Centro do Rio de Janeiro.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.