Home Top Ad

TV Brasil exibe comédia "Quem Roubou Meu Samba?", com Ankito, nesta quinta

Share:

Divulgação

Estrelada pelo saudoso humorista Ankito, a comédia musical "Quem Roubou Meu Samba?" (1958) é a atração da faixa Cine Retrô que a TV Brasil apresenta nesta quinta (3), às 22h30, com reexibição às 2h30 da manhã. A trama em preto e branco acompanha as confusões do talentoso compositor Atanásio Cruz (Chuvisco).

Inspirado na peça homônima de Silveira Sampaio, o filme revela as artimanhas do sambista que, insatisfeito com a falta de escrúpulos no mercado fonográfico no país, decide passar a perna em duas gravadoras. Para se vingar dessa indústria, Atanásio vende a mesma música para ambas, mas o artista do subúrbio carioca não entrega a obra e desaparece.

Com direção do cineasta José Carlos Burle e produção de Oswaldo Massaini, o longa traz a participação de diversos sambistas e personalidades carnavalescas da época em seus números musicais. A comédia tem sequências com astros do porte de Angela Maria, Virginia Lane, Trio Irakitan, Marlene e Germano Mathias.

O filme "Quem Roubou Meu Samba?" integra uma seleção de clássicos da sétima arte nacional em cartaz na telinha da emissora pública desde novembro. A sessão Cine Retrô resgata dez sucessos de humor produzidos no país na década de 1950 com o talento de ícones da dramaturgia nacional. As produções trazem nomes como o próprio Ankito, além de Mazzaropi, Chino Anysio, John Herbert e Yoná Magalhães.

Reviravoltas no universo musical

Compositor talentoso, o sambista Atanásio Cruz não se conforma com as maracutaias no mercado fonográfico. Decidido a dar o troco, ele assina contrato com duas gravadoras rivais e some. Os empresários da indústria descobrem a malandragem do artista suburbano e querem resolver a situação e, até, vingança.

Com paradeiro desconhecido, Atanásio tinha vendido o seu samba para o traiçoeiro Tancredo (Humberto Catalano), da gravadora Gravapan, e para Dora Aurora (Maria Vidal), que tem sua própria gravadora e está interessada na cantora Gilda (Darcy Coria) para interpretar a obra.

O atrapalhado detetive Leovegildo (Ankito), amigo de Atanásio, é contratado pela gravadora Aurora para subir o Morro da Navalhada onde o sambista mora e encontra-lo com um gravador para fazer o registro da canção.

O desonesto Tancredo, da Gravapan, envia Secundino (Aurélio Teixeira) e outros capangas para o local atrás do artista. Ele quer trazê-lo até a gravadora para o acerto definitivo do contrato. Na confusão, o compositor é agredido de forma tão violenta que perde a memória. Leovigildo tem a fita que levou destruída por Secundino.

Atanásio é levado para ser atendido no Hospital dos Prontos em que trabalha a enfermeira Iolanda (Nancy Wanderley), namorada de Leovigildo. Enquanto isso, os capangas de Secundino não desistem e raptam o valente sambista do hospital, mas são seguidos pelo detetive.

Leovigildo passa por diversas situações cômicas na tentativa de rememorizar a música e proceder a gravação. O detetive segue os meliantes até o esconderijo e convoca os amigos de Atanásio, liderados por Blequinho, para salvá-lo.

Após a luta, Atanásio é libertado. O músico recobra a memória ao ouvir um taxista assobiar o samba. De volta ao hospital, ele canta a composição para Dona Aurora, com doentes e médicos caindo no samba "Não tem castigo".


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.