Home Top Ad

Animal Planet estreia a quarta temporada de ''O Zoológico''

Share:

NOVA TEMPORADA DE ''O ZOOLÓGICO'' REVELA BASTIDORES DE INSTITUIÇÃO QUE RECRIA HABITATS SELVAGENS EM NOVA YORK
Divulgação AP

Entre prédios, tráfego aéreo e trânsito intenso, há um oásis da vida selvagem que desde o século XIX abriga aves, répteis, mamíferos, peixes e anfíbios das mais variadas e exóticas espécies: o zoológico do Bronx.  Localizado na cidade de Nova York, o local é lar de cerca de seis mil animais e ocupa área de mais de cem hectares.

A partir desta segunda-feira, 18 de janeiro, às 22h25, o Animal Planet tem acesso exclusivo às dependências da instituição e registra essa visita especial na quarta temporada de O ZOOLÓGICO (The Zoo). A safra inédita desvenda os bastidores da gigantesca estrutura do zoológico e documenta o trabalho incansável que o mantém em funcionamento.

Nascimento de filhotes, cirurgias, procedimentos emergenciais, esforços para pesquisa e reprodução em cativeiro, além das tarefas corriqueiras: a rotina é mostrada de perto pela série em episódios que salientam o papel fundamental do zoológico para o surgimento de uma nova consciência ambiental em uma das regiões mais urbanizadas do mundo. Ali, as grades não enclausuram os animais e a integração das espécies com biomas cuidadosamente reproduzidos é premissa.

Referência na preservação das espécies que abriga, o zoológico do Bronx não possui jaulas – em vez de encarcerados, os animais vivem em recintos gigantescos que reproduzem seus habitats de origem. Para manter esses biomas funcionando nas condições ideais para os bichos, o zoológico conta com uma grande equipe de veterinários e tratadores; são mais de 530 funcionários que trabalham para gerar interessa pela preservação da vida selvagem nos visitantes e em toda a comunidade. 

No episódio de estreia da quarta temporada, a equipe prepara uma engenhoca para reproduzir as condições de alimentação do tamanduá e que, ao mesmo tempo, mostra aos visitantes como a longa língua desses animais capturam o alimento.

O mesmo acontece no recinto dos iguanas, onde os herpetólogos posicionam estrategicamente as larvas e insetos para que os répteis os cacem. Iguanas-azuis quase foram extintas: em 2002 eram apenas 25 indivíduos na natureza selvagem. Hoje, depois de anos de ações de preservação que incluem a reprodução em cativeiro no zoológico do Bronx, há mais de 700 répteis desses na natureza. As câmeras mostram o primeiro encontro entre uma fêmea e um macho – a esperança dos pesquisadores é de que haja namoro, mas parece que eles vão precisar de um pouco mais de tempo para que se conheçam melhor.

As câmeras também mostram como vive o exótico ocapi: um mamífero ameaçado de extinção que tem listras como as zebras, torso de cervo e chifres curtos. A equipe também espera que a chegada de um novo macho seja a promessa de filhotinhos no futuro, mas Kweli, a fêmea, aparenta estar doente e os planos de reprodução são interrompidos por cuidados de emergência e busca por diagnóstico.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.