Home Top Ad

Canal Brasil homenageia 75 anos de Hector Babenco

Share:

Divulgação

No mês em que completaria 75 anos, Hector Babenco recebe uma homenagem do Canal Brasil. De 02 a 07/02, sempre na faixa da 0h30, o canal exibe uma mostra com seis dos seus principais filmes. Vão ao ar, respectivamente: “Coração Iluminado” (1998), “Brincando nos Campos do Senhor” (1991), “O Beijo da Mulher Aranha” (1985), “Lúcio Flávio – O Passageiro da Agonia” (1977), “Pixote: A Lei do Mais Fraco” (1981), e “Carandiru” (2003). E, ainda este mês, no dia 21/02, às 22h, estreia no Canal Brasil “Babenco, Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou” (2020), documentário de Barbara Paz, que busca revelar o quanto o amor de Babenco pelo cinema o manteve vivo ao longo dos anos. Vencedor do prêmio Bisato D’Oro, concedido pela crítica independente, no Festival de Veneza (Itália), o filme foi indicado para representar o Brasil na categoria de melhor filme estrangeiro no Oscar.

Argentino por berço, brasileiro por opção. Babenco nasceu do outro lado da fronteira, mas entendeu tão bem o Brasil e foi capaz de retratar como poucos a nossa realidade, tornando-se um dos maiores nomes do nosso cinema. Suas lentes narraram o drama dos detentos do Carandiru, a realidade das ruas paulistanas e a repressão do governo militar, entre outros temas.

Mostra Hector Babenco
Início: Terça-feira, dia 02/02, à 0h30
Horário: de 02 a 07/02, à 0h30

Coração Iluminado (1998) (131’)
Classificação: 18 anos
Direção: Hector Babenco
Horário: terça, dia 02/02, à 0h30.
Sinopse: Após 20 anos, um homem retorna à cidade natal. Na busca por uma namorada da juventude, encontra outra mulher, com quem revive a mesma paixão sem limites, como se as duas fossem uma só.

Brincando nos Campos do Senhor (1991) (184’)
Classificação: 16 anos
Direção: Hector Babenco
Horário: quarta, dia 03/02, à 0h30
Sinopse: Um casal de missionários chega à Amazônia para catequizar uma tribo. Durante o processo, dois aventureiros que estão de passagem pelo local são forçados pelo governo a bombardear a aldeia dos nativos.

O Beijo da Mulher Aranha (1985) (120’)
Classificação: 14 anos
Direção: Hector Babenco
Horário: quinta, dia 04/02, à 0h30
Sinopse: Nos porões da ditadura latino-americana, dois presos são obrigados a conviver na mesma cela. Molina é condenado por corrupção de menores; Valentin é torturado pelo governo para delatar companheiros.

Lúcio Flávio – O Passageiro da Agonia (1977) (120’)      
Classificação: 16 anos
Direção: Hector Babenco
Horário: sexta, dia 05/02, à 0h30
Sinopse: Anos 1960. Lúcio Flávio é mais um bandido que motiva o surgimento do Esquadrão da Morte. Paralelamente a um assalto, uma ação policial o captura. Entre fugas e prisões, seu destino está selado.

Pixote: A Lei do Mais Fraco (1981) (126’)
Classificação: 16 anos
Direção: Hector Babenco
Horário: sábado, dia 06/02, à 0h30
Sinopse: Pixote é um menino de São Paulo que vai parar num reformatório. Lá, acaba se unindo a Dito, Lilica, Chico e Fumaça. Os jovens passam por dificuldades e se perguntam: haveria uma saída para eles?

Carandiru (2003) (144’)
Classificação: 18 anos
Direção: Hector Babenco
Horário: domingo, dia 07/02, à 0h30
Sinopse: As histórias de crime, vingança, amor e amizade vivenciadas pelo médico Drauzio Varella ao longo dos mais de 12 anos em que trabalhou na Casa de Detenção de São Paulo.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.