De Luiz Bolognesi a Marcelo Masagão: confira os destaques do Curta! no fim de semana

Divulgação Curta!

Dentre a programação do Curta! neste fim de semana, o canal destaca a série “Guerras do Brasil”, de Luiz Bolognesi, que exibirá o episódio sobre a Guerra do Paraguai; a série “Coleção Arte Presente em Inhotim”, em episódio sobre o artista plástico Tunga; e o documentário “Nós Que Aqui Estamos Por Vós Esperamos”, de Marcelo Masagão, um retrato da banalização da vida e da morte, construído com fragmentos de imagens do século XX. Confira mais detalhes:

Sexta da Sociedade – 05/02

21h– “Guerras do Brasil” (Série) – Ep. ''Guerra do Paraguai''

Entenda o maior conflito armado da América do sul. Em 1864, o Paraguai quer ter uma saída para o mar. Suas tropas passam pela argentina, invadem o Brasil, sequestram o presidente da província de Mato Grosso e começam sua marcha para o Uruguai. Estava declarada a Guerra. No mais sangrento conflito do hemisfério sul nasce o acordo da tríplice coroa que unia Brasil, Argentina e Uruguai. Diretor: Luiz Bolognesi. Duração: 26 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 06 de fevereiro, sábado, às 01h e às 12h20; 08 de fevereiro, segunda-feira, às 15h; 09 de fevereiro, terça-feira, às 09h.

Sábado – 06/02

13h - “Coleção Arte Presente em Inhotim” (Série) — Ep. "Tunga"

A partir de conversas com o artista e de registros da abertura da Galeria Psicoativa em Inhotim, quando foram re-performatizados quatro de seus trabalhos emblemáticos, o programa reflete sobre a potência cênica e os modos de ativação de corpos sociais e coletivos.  Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 07 de fevereiro, domingo, às 16h45. 

Domingo – 07/02

21h – "Nós Que Aqui Estamos Por Vós Esperamos” (Documentário)

Nós que Aqui Estamos por Vós Esperamos é uma frase que o diretor Marcelo Masagão encontrou na entrada de um cemitério e batiza seu filme. O longa é um retrato da banalização da vida e da morte, construído com fragmentos de imagens trágicas do século XX. Trechos de reportagens de TV, clássicos do cinema, matérias de revista e jornais nos lembram de tempos violentos na história da humanidade. Sem muitas palavras, o filme é uma construção muito mais visual do que retórica. Além dos personagens ilustres que mudaram o curso do século XX estão também pessoas comuns e suas histórias de vida e morte. Foi uma época construída em cima de desenvolvimento, tecnologia, industrialização e muitos sacrifícios.  Diretor: Marcelo Masagão. Duração: 73min. Classificação: 16 anos. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem