Home Top Ad

Greenpeace faz 50 anos em 2021 - doc conta a história

Share:

Divulgação

''Você está com o arpão ou está com a baleia? De que lado você está?”, indaga o ativista do Greenpeace Brian Fitzgerald, em depoimento ao cineasta francês Thierry de Lestrade, ao explicar a estratégia de mobilização do público promovida pela organização. O Greenpeace — que, em 2021, completa 50 anos de existência — é uma das entidades mais respeitadas do mundo, mas nem sempre foi assim. O longa “A História do Greenpeace”, que estreia no Brasil, conta como tudo começou, na década de 1970, e vai até os dias atuais. O filme, dirigido por Lestrade, é repleto de imagens históricas e de entrevistas com integrantes do grupo, vários deles ativos desde sua fundação.

No início, o Greenpeace se resumia a um pequeno grupo de hippies canadenses liderados pelo ativista Bob Hunter, que tinha o objetivo de lutar pela paz e pela causa ambiental. Já nos primeiros anos, conseguiram a adesão de pessoas de diversos países, adquiriram seus primeiros barcos e consolidaram a estratégia de chamar atenção para onde ocorriam os crimes ou ameaças ambientais, registrando imagens chocantes que eram veiculadas pela imprensa.

Com o passar dos anos, e após muitas campanhas bem-sucedidas, o Greenpeace foi se tornando propulsor de uma nova mentalidade, que entende melhor a importância da preservação do meio ambiente. Hoje, a organização conta com escritórios em 55 países e milhões de membros espalhados pelo mundo, e encara o desafio de disseminar suas campanhas através das redes sociais e de plataformas como o Youtube. A exibição é na Sexta da Sociedade, 12 de fevereiro, às 23h.

Hitchcock em doc, a partir do olhar de sua esposa 

Alfred Hitchcock é tema do documentário “Hitchcock — O Homem Por Trás do Ídolo”, um conteúdo da produtora francesa Arte dirigido por Laurent Herbiet. Um dos diretores de cinema mais reverenciados de todos os tempos, o “mestre do suspense” tem a vida desvendada pelo olhar de sua esposa, a roteirista e editora cinematográfica Alma Reville. 

Por mais de 50 anos, Alma esteve ao lado de Hitchcock na vida conjugal e profissional. Ela foi fundamental para a consolidação da obra do diretor. Entre luzes e sombras, ambos se misturam em diversos momentos, gerando uma produção cinematográfica que marcaria para sempre a história da sétima arte. A exibição é na Quarta do Cinema, 10 de fevereiro, às 22h40.

Segunda da Música – 08/02

21h – “Álbuns Clássicos” (Série) – Episódio: “Lou Reed — Transformer”

O episódio aborda a produção do disco "Transformer", de Lou Reed - que transformou o cantor e guitarrista da banda cult The Velvet Underground em superstar solo internacional. Diretor: Bob Smeaton Duração: 50 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 09 de fevereiro, terça-feira, às 01h e às 15h; 10 de fevereiro, quarta-feira, às 09h; 14 de fevereiro, domingo, às 00h.

Terça das Artes - 09/02

20h – "Matizes do Brasil” (Série) – Episódio: “Ernesto Neto”

Artista visual com trabalhos entre a escultura e a instalação, Ernesto Neto é um dos nomes mais proeminentes da arte contemporânea no Brasil e no mundo. Desde o início de sua carreira, nos anos 1980, vem produzindo obras que colocam em diálogo o espaço expositivo e as diversas dimensões do espectador — corporal, espiritual, individual ou coletiva. Neste episódio de “Matizes do Brasil”, o próprio Neto nos brinda com sua percepção bastante original sobre o fazer artístico. E, além dele, os críticos e curadores Luiz Camillo Osório, Márcio Doctors, Jochen Volz e Valéria Piccoli comentam sobre as diferentes fases da carreira do artista, desde obras como “A-B-A (chapa-corda-chapa)”, de 1987, até instalações recentes como “Cura Bra Cura Te”, de 2019. Diretora: Bianca Lenti.  Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 10 de fevereiro, quarta-feira, às 0h e às 14h; 11 de fevereiro, quinta-feira, às 08h; 13 de fevereiro, sábado, às 21h15; 14 de fevereiro, domingo, 12h40.

Quarta de Cinema – 10/02

22h40 – “Hitchcock — O homem por trás do ídolo” (Documentário)

O que realmente sabemos sobre o homem por trás do diretor Alfred Hitchcock? Através dos olhos íntimos, gentis e críticos de sua esposa e colaboradora, Alma, este filme nos permite descobrir Hitchcock, sob nova luz. Diretor: Laurent Herbiet. Duração: 52 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 11 de fevereiro, quinta-feira, às 2h40 e 16h40; 12 de fevereiro, sexta-feira, às 10h40; 13 de fevereiro, sábado, às 12h50 e 14 de fevereiro, domingo, às 3h30.

Quinta do Pensamento – 11/02

21h – “O Brasil de Darcy Ribeiro” (Série) – Episódio: “Havemos de Amanhecer”

Durante seu exílio, o antropólogo Darcy Ribeiro semeia reformas educacionais em universidades e torna-se um cidadão latino-americano. No Chile, assessora informalmente o presidente Salvador Allende. O golpe militar de 1973 aniquila a via do ‘socialismo em liberdade’. Em Lima, militares fazem uma revolução social e Darcy projeta o socialismo cibernético. Os anos de chumbo na América Latina pesam e os ventos do exílio já não lhe dizem mais nada. Descobre que tem câncer e consegue autorização especial para se operar no Brasil. Passa a vir com frequência até que a ditadura militar aceite a sua volta definitiva. Direção: Ana Maria Magalhães. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 12 de fevereiro, sexta-feira, às 01h e 15h; 13 de fevereiro, sábado, às 10h30

Sexta da Sociedade – 12/02

23h – “A História do Greenpeace” (Documentário)

A criação do Greenpeace é provavelmente a aventura ambiental mais emocionante e heroica do século XX. O Greenpeace não apenas inventou o conceito de ecologia, mas também mudou para sempre as mentalidades das pessoas e a política internacional. Este documentário mostra como o grupo elaborou suas estratégias de mobilização do público para a causa ambiental. Diretor: Thierry de Lestrade. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 13 de fevereiro, sábado, às 03h e às 13h50; 14 de fevereiro, domingo, às 21h;

Sábado – 13/02

22h - “Getúlio” (Documentário)

Os últimos dias do presidente Getúlio Vargas são retratados neste filme de ficção de João Jardim. Em 1954, o jornalista de oposição Carlos Lacerda sofre um atentado a bala na porta da sua casa, em Copacabana. O pistoleiro erra o tiro e mata o major da Aeronáutica Rubens Vaz, que fazia a segurança de Lacerda. O presidente da República, Getúlio Vargas, é acusado de mandar matar o maior inimigo político do seu governo e passa a ser pressionado por lideranças militares e pela oposição para renunciar ao mandato.  Diretor: João Jardim Duração: 94 min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: 14 de fevereiro, domingo, às 13h50.

Domingo – 14/02

18h50 – " Uruguai na Vanguarda” (Documentário)

A história de como os movimentos sociais no Uruguai colocaram na agenda do presidente José Mujica reivindicações como a legalização da maconha, o matrimônio igualitário, o aborto e a lei de cotas para afrodescendentes, assuntos que posicionam o país na vanguarda da luta pela justiça social no século XXI. Diretor: Marco Antonio Pereira. Duração: 71min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 15 de fevereiro, segunda-feira, às 15h30.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.