8 fatos reveladores sobre O segredo das Baleias, a nova série documental que chega ao Disney+

Divulgação

O Segredo das Baleias é uma série original da National Geographic para o Disney+ apresentando ao público em uma viagem através das águas mais remotas do planeta para descobrir o mundo íntimo das baleias, revelando, entre outros aspectos, suas extraordinárias habilidades de comunicação, sua intrincada estrutura social e sua transmissão metódica de práticas e tradições de geração a geração.

Ao longo de quatro episódios, a série explora a vida de cinco espécies de baleias, -a orca, a baleia jubarte, a beluga, o narval e o cachalote- demonstrando que esses cetáceos são seres muito mais complexos e semelhantes a nós do que acreditávamos.

Essas oito curiosidades oferecem uma prévia e um pouco dos bastidores do que pode ser visto no Disney+ a partir de 22 de abril.  

UM PROJETO COM HISTÓRIA

O projeto O Segredo das Baleias nasceu das mãos de Brian Skerry, aclamado fotógrafo e explorador da National Geographic, que desde 2008 investigava o intrigante universo cultural de diferentes espécies de baleias, quando fotografou a baleia franca do Atlântico Norte e a baleia franca austral para uma história na revista National Geographic. A partir daí, e depois de ter explorado também os padrões culturais dos golfinhos, Skerry diz que se propôs a aprender mais sobre a capacidade de comunicação, a estrutura social e o mundo íntimo das diferentes espécies de baleias. O resultado? Três anos de rigorosa pesquisa e exploração subaquática para fazer o documentário chocante que está chegando ao Disney+.  

UNIÃO DE FORÇA

O Segredo das Baleias não é apenas um projeto nascido da paixão de Skerry. É também o resultado da união de forças de dois outros grandes talentos do cinema e figuras importantes do conservacionismo. Por um lado, tem a produção executiva de James Cameron, aclamado cineasta e explorador independente da National Geographic. De outro, é narrado pela premiada atriz Sigourney Weaver, também reconhecida por seu trabalho conservacionista. 

AO LONGO E ATRAVÉS DO PLANETA

Durante os três anos de produção, a equipe de O Segredo das Baleias viajou 24 lugares ao redor do globo para capturar as imagens chocantes da série. As orcas foram filmadas e fotografadas na Patagônia, Nova Zelândia e na costa da Noruega; a baleia jubarte foi registrada no Alasca e na Antártica; a beluga e a narval foram registradas na Groenlândia e no Ártico canadense; a cachalote foi filmada na Dominica, nas ilhas dos Açores e no Sri Lanka. 

UM MOMENTO MÁGICO

O Segredo das Baleias vale a pena assistir, mesmo que apenas por um momento mágico incluído no primeiro episódio da série. No primeiro episódio você pode ver um momento único de conexão entre uma orca fêmea e Brian Skerry. Prestes a devorar uma arraia-águia presa entre os dentes, a baleia assassina faz uma pausa e pousa sua presa no fundo do oceano, fazendo - nas palavras de James Cameron - uma "oferta de paz" para Skerry. “No começo, eu vi a baleia assassina se aproximando e meu coração estava disparado. Eu estava pensando em capturar o momento com a câmera, mas então, quando de repente ele parou na minha frente e se apoiou na corda, fiquei chocado. Na minha vida, imaginei que algo tão incrível aconteceria. Como fotógrafo, você pode passar a vida inteira trabalhando sem ter a sorte de testemunhar um momento como esse ”, revela Skerry.   

UMA MISSÃO COM PROPÓSITO

Por vários anos, Skerry abordou seus projetos para a National Geographic com um foco que transcende o fotográfico e destaca a necessidade de proteger as espécies e seus ecossistemas, aumentando a consciência sobre o aquecimento global, espécies em risco de extinção, pesca predatória e muito mais. Nesse sentido, o trabalho de Skerry em O Segredo das Baleias vai muito além de retratar a majestade dessas espécies no oceano. O projeto também é uma oportunidade para atingir um objetivo maior: dar visibilidade às questões ambientais urgentes relacionadas à vida marinha. “Esta série não é abertamente sobre conservacionismo, mas se pudermos ver os oceanos através das lentes da cultura e entender que essas famílias têm personalidades, emoções e tradições ancestrais, podemos nos preocupar mais com os oceanos e o planeta.” explica Skerry.   

PELA PRIMEIRA VEZ...

Graças ao trabalho de cineastas, cientistas, fotógrafos e outros especialistas da equipe, O Segredo das Baleias revela uma série de momentos-chave nunca antes registrados pelas câmeras. Ao longo da série, pela primeira vez, foram encontradas evidências que sugeriam que as belugas se nomeavam, para que os grupos pudessem acompanhar cada indivíduo; Pela primeira vez, os cientistas puderam ver um filhote de cachalote mamando nas imagens especiais; Pela primeira vez, 30.000 baleias jubarte podem ser vistas nadando ao longo da costa australiana em direção à Antártica, comunicando-se entre si por meio de seus saltos característicos; Pela primeira vez, a adoção de espécies cruzadas é filmada - uma manada de belugas adota um narval. 

UMA HISTÓRIA DE MULTIPLATFORMAS

A estreia no Disney+ de O Segredo das Baleias vem acompanhada de outros lançamentos: por um lado, foi publicado recentemente o livro homônimo em inglês de Brian Skerry, que contém as imagens chocantes obtidas e mais informações sobre a vida das baleias e seu complexo sociedades. Do outro, a edição de maio da revista National Geographic que é dedicada ao oceano e traz a história das baleias na capa. Por fim, como estrutura para todo o conteúdo, a National Geographic lançou no início de abril o Planeta Possível, a nova plataforma da marca para informar, inspirar e ajudar os consumidores a viver de uma forma que afete menos negativamente o planeta.

O Segredo das Baleias apenas no Disney+.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem