Vida selvagem da Índia é tema de série na TV Brasil

Divulgação

Hoje (segunda-feira, dia 5), às 17h, estreia na TV Brasil a série documental Índia Selvagem. Em cinco episódios, cada um com 52 minutos de duração, o espectador segue o fluxo do Ganges, das geleiras nas montanhas mais altas do mundo, os Himalaias, até a maior baía do mundo, a Baía de Bengala.

A série revela por que o Ganges é uma tábua de salvação para uma variedade de animais selvagens – incluindo o raro rinoceronte-de-um-chifre –, bem como para 8% da população mundial.

No Himalaia, exploramos o terreno hostil, ventos poderosos e temperaturas abaixo de zero, mas que abrigam uma das maiores e mais diversas coleções de criaturas do planeta, incluindo o homem.

A série viaja até os Ghats Ocidentais, cordilheira que se estende por 1,6 mil quilômetros da costa oeste da Índia, um dos lugares com maior biodiversidade do mundo. De um lado, florestas tropicais ostentam vida e abrigam espécies raras, como o ameaçado macaco com cauda de leão; já no lado oriental, tigres e cães selvagens competem por presas em suas florestas secas. As lentes da série capturam cachoeiras majestosas, tribos nas montanhas, grutas escondidas e fauna deslumbrante.

Em meio a cenários únicos, muitos fatos interessantes sobre a natureza da Índia vêm à tona. Entre os personagens estão pessoas e animais que vivem em harmonia. E ao mesmo tempo em que a ciência parece confirmar crenças hindus ancestrais, fornece números assustadores de espécies e biomas ameaçados de extinção.

Grande Deserto Indiano

O episódio de estreia desvenda Thar, o “Grande Deserto Indiano”, cujo território inclui parte do Rajastão ("o estado do deserto"), no qual a aridez contrasta com as cores vivas das roupas típicas.

Com 200 mil quilômetros quadrados, o deserto é um dos lugares mais inóspitos do mundo. O calor cruel, os ventos quentes e a seca quase permanente deram ao Thar o apelido de "a região da morte".

As temperaturas costumam subir acima dos 50 graus Celsius e as chuvas têm precipitação inferior a 5mm ao ano. Apesar da falta de comida e água, o Thar é um ponto importante para a natureza. O ambiente suporta tanto os humanos – que ali surgiram na Idade da Pedra – quanto algumas das criaturas mais raras da Terra.

À medida que exploramos o Grande Deserto da Índia, descobrimos seus segredos e, finalmente, lançamos luz sobre como o Thar se tornou o deserto mais lotado do mundo.

Sobre Índia Selvagem

Produzidos em 2012 e agora pela primeira vez na TV brasileira, os documentários contam com narração do ator britânico Paul McGann (“Alien 3”, “Os Três Mosqueteiros”), direção de Richard Kirby (“Nosso Planeta”, “América Latina Selvagem”), Colin Collis (“Earth Odyssey with Dylan Dreyer”, “Ilhas Selvagens da Indonésia”) e Hannah Hoare (“A Terra à Noite”, “Contos de Zâmbia”).

O programa tem reprise de segunda à sexta, às 2h35.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem