Sexta temporada do 'The Voice Kids' estreia neste domingo na Globo

Divulgação Fábio Rocha/Globo

Todo grande artista já foi uma criança sonhadora. E a promoção desse encontro é o que move a sexta edição do ‘The Voice Kids’, que estreia domingo, 6 de junho, após ‘Temperatura Máxima’. Do lado de cá das cadeiras, agora estão a força sertaneja do pentacampeão do ‘The Voice Brasil’ Michel Teló, toda a experiência e axé de Carlinhos Brown, que faturou a última disputa do ‘Kids’, e a estreante e não menos poderosa Gaby Amarantos, que chega com a potência da diversidade e da ancestralidade musical do Norte do país. Márcio Garcia assume a apresentação dos talentos que serão revelados para o público e Thalita Rebouças segue acompanhando os bastidores com os familiares e participantes do programa. Com novos integrantes, a “Família The Voice” aumenta e reinicia mais um ciclo, agora, para acolher e orientar quem está dando, muitas vezes, os primeiros passos em sua carreira artística. 
 
Para isso, os participantes poderão contar com uma técnica cheia de energia e afeto. “Eu quero ser uma tia Gaby, bem parceira, que troca, que dá dicas importantes. E também que é amorosa, um colo quando eles precisarem, mas que está ali sempre querendo tirar deles o melhor. Quero mostrar para eles que a coisa mais importante na música é ser livre. A música é o meu instrumento de liberdade e quero que eles também sintam isso. Assim como muitos deles, o meu maior sonho de criança era que as pessoas tivessem acesso à minha música em todos os lugares. Sonhava muito, também, com o ambiente dos shows, imaginava como seria a luz, que eu entraria voando no palco e teria glitter para todo lado... E sempre tive uma figura muito lúdica associada aos figurinos, eles sempre foram muito importantes para mim, tanto quanto a música. Por isso, hoje os meus figurinos são quase uma brincadeira de criança, para manter a chama da música acesa dentro do meu coração”, analisa Gaby Amarantos.

Esse reencontro com a criança interior também entusiasma Michel Teló. Acostumado a lidar com as aspirações mais profissionais dos candidatos adultos no ‘The Voice Brasil’, o cantor se reconhece nas expectativas genuínas de quem está começando. “Eu sempre tive essa vontade de estar no palco, emocionando as pessoas e levando a alegria da nossa arte. Tive quando criança, e continuo tendo, um amor pela música. Você sente, quando é pequeno, e percebe que tem uma facilidade para cantar. Você descobre que tem um dom, um talento para cantar no tom, no ritmo. É bonito ver isso nos candidatos do programa”, exalta ele. 
 
Carlinhos Brown, técnico de Kauê Penna, que se sagrou vencedor da edição passada do ‘The Voice Kids’, explica que, mais do que guiar quem se apresenta, é importante se deixar conduzir para fazer do programa um lugar de construção coletiva que é um alento diante do contexto atual: “Estar com as crianças nos traz possibilidades de novos olhares sobre o mundo. São muitas emoções envolvidas, e as crianças são grandes mestres. O programa em si é um lugar de muitos aprendizados, pelas trocas entre os técnicos e toda equipe que faz tudo ali acontecer. As parcerias nos ensinam muito, vamos construindo redes de solidariedade, e uma grande família é formada ao longo dos anos. Tudo isso vai também nos ajudando a ter mais esperança por tempos melhores”.

Diretor artístico do ‘Kids’, Creso Eduardo Macedo também acredita na importância de dar alguns passos de volta à infância e à juventude para buscar a saída do labirinto em que a humanidade se encontra nos dias atuais. “É sobre olhar no olho do outro, ver os mesmos sonhos, rever os mesmos passos dados e se reconhecer, se achar. É abrir o coração e curtir a alegria que vem dos pulinhos de uma criança, da emoção do jovem ao ser escolhido por um ídolo. Com esta nova temporada de 'The Voice Kids', esperamos tocar o público com a esperança latente das novas gerações”, define ele se referindo ao programa que reúne famílias inteiras em torno da TV para algumas horas de respiro amoroso. 
 
Uma explosão de afeto nos bastidores
Fora das cadeiras mais famosas do Brasil também tem novidade. Márcio Garcia, que assume o comando da atração, reencontra o público infanto-juvenil que ele cativou nos tempos de ‘Gente Inocente’, de 2000. Desde então, além de ganhar experiência como apresentador, passando por atrações como 'Tamanho Família', a paternidade também lhe conferiu ainda mais tato com os participantes do programa. 
 
“De lá para cá já pintaram mais três filhos. Até então, eu tinha só o Pedro, o mais velho. Aprendi muito durante o ‘Gente Inocente’ e também na vida, criando quatro filhos. Eu hoje tenho filhos de 7, 12, 15 e 17 anos, de todas as idades. É muito aprendizado, principalmente o de escutar. Eu sou de uma geração em que os pais não ouviam muito os filhos. Hoje, por razões óbvias, a gente escuta cada vez mais. Ter aprendido isso me ajudou muito e com certeza será utilizado no programa”, destaca ele. 
 
Por conta dos protocolos de segurança com a pandemia, cada candidato só pode ser acompanhado por um membro de sua família, mas um link da apresentação é disponibilizado para que o restante dos familiares não perca nenhum detalhe de casa. A missão de acalmar o coração de quem está presente nos Estúdios Globo e dos parentes que entram de forma remota segue aos cuidados de Thalita Rebouças. O talento dela para o amoroso ofício vem de mais de 20 anos escrevendo livros para o público infantil e adolescente. 
 
“Naquele espaço, eu já vivi episódios maravilhosos. Teve pai que quase esmagou minha mão, mãe que me pegou no colo, pai que dançou comigo quando a filha passou de fase. É muito divertido. Eu sou muito ‘peguenta’ e ‘abracenta’, então, não poder abraçar é muito difícil. Mas estar com as famílias nos monitores enquanto as crianças se apresentam no palco é muito bacana. Estou perto e longe e me emociono às vezes mais do que quando estava de mãos dadas com uma mãe ou um pai”, observa ela. 
 
‘The Voice Kids’ também para a criançada
A nova temporada do ‘The Voice Kids’ chega, pela primeira vez, às telas do Gloob. A estreia no canal infantil acontece no dia 11 de junho, às 22h. Por lá, o reality musical vai ao ar toda sexta-feira, após a exibição de domingo da TV Globo. A criançada poderá acompanhar todas as etapas da atração musical em que cantores de nove a 15 anos competem pela preferência do público e, ainda, torcer pelos seus favoritos. 
 
‘Kids’ no Globoplay
 
Ana Clara vai apresentar um programa especial sobre o ‘The Voice Kids’ com exclusividade no Globoplay. Com publicação às sextas, a partir do dia 11 de junho, a atração vai receber técnicos, participantes e artistas do mundo pop como convidados. Haverá reacts dos melhores momentos do episódio da semana, análise de memes e comentários, desafios musicais, vídeos colaborativos do público, entre outros. 
 
“Família The Voice” unida no digital
O ‘The Voice Kids’, pela primeira vez, estará presente no Instagram com conteúdos exclusivos, melhores momentos do que foi ao ar na TV e bastidores na perspectiva dos técnicos. A rede, que já era utilizada no ‘The Voice Brasil’ e no ‘The Voice +’, passa a mostrar tudo sobre a versão infantil. Mais uma novidade é que a partir de agora as redes do ‘The Voice Brasil’ no Instagram, Facebook e Twitter se integram em uma comunidade só. O público poderá ter acesso aos conteúdos de todas as versões do reality em um único perfil: @thevoicebrasil. Além disso, será possível encontrar vídeos, playlists, matérias exclusivas e tudo sobre o ‘The Voice Kids’ no site oficial do programa no Gshow.
  
As fases do ‘The Voice Kids’
O ‘The Voice Kids’ terá seis etapas: “Audições às cegas”, “Tira-teima”, “Top dos Tops”, “Quartas de final”, “Semifinal” e “Final”. O programa começa com 72 candidatos aprovados nas audições às cegas – 24 em cada time – e termina com um vencedor, que ganhará o prêmio de R$ 250 mil, o gerenciamento de sua carreira e um contrato com a gravadora Universal Music.

Audições às cegas – Na primeira fase, os técnicos escolhem os candidatos somente pela voz porque estão de costas para o palco. Eles viram suas cadeiras e montam seus times: Time Gaby Amarantos, Time Michel Teló, Time Carlinhos Brown. Se mais de um técnico virar, o participante é quem escolhe com quem quer trabalhar. No total, serão 72 vozes aprovadas, 24 em cada time.

Batalhas – Os técnicos dividem seus times em trios e, de cada trio, que canta uma mesma música, escolhem apenas uma voz para continuar no programa, enquanto dois participantes são eliminados. Restam oito vozes em cada time ao final dessa fase. 
 
Tira Teima – Em dois programas ao vivo, os técnicos vão dividir essas oito vozes que passaram das batalhas em dois grupos de quatro. Um grupo canta no Tira-Teima 1 e o outro, no Tira-Teima 2. O técnico salva duas vozes em cada programa.

Ao Vivo 1 (Quartas de final) – Ao final de cada show, parte dos candidatos segue no programa. O público e os técnicos participam desta decisão, que deixará três vozes em cada time.

Ao Vivo 2 (Semifinal) – Cantam três vozes por time. O público salva uma, e o técnico, a outra. 
 
Final – Duas vozes por técnico chegam ao último programa, e os finalistas se apresentam em um grande show, que inclui a apresentação dos técnicos. A voz campeã do ‘The Voice Kids’ 2021 será escolhida pelo público.
 
O ‘The Voice Kids’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo e apresentação de Márcio Garcia, com Talita Rebouças nos bastidores. O reality irá ao ar na TV Globo aos domingos, após ‘Temperatura Máxima’. A nova temporada do 'The Voice Kids' chega também às telas do Gloob. A estreia no canal infantil vai acontecer no dia 11 de junho, às 22h, e, a cada sexta-feira – após a exibição de domingo na TV Globo, a criançada poderá acompanhar todas as etapas do reality musical.  
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem