Gil do Vigor e Arlete Salles fecham a semana de conversas no 'Conversa com Bial'

Divulgação Globo

A noite de quinta-feira, dia 10, promete um papo animado e cheio dos bordões que conquistaram o Brasil: Gilberto, participante do ‘BBB 21’, é o entrevistado do 'Conversa com Bial'. Considerado por muitos o “campeão moral” da última edição do reality, Gil do Vigor, como ficou conhecido, não levou para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão, mas conta para Pedro Bial que vem colhendo muitos frutos desde que deixou o confinamento. Entre eles, contratos publicitários e com a Globo, e a chance de publicar um livro.
 
Na entrevista, Gil revela que muitos dos escritos de “Tem que vigorar!”, lançado este mês, já estavam prontos antes de sua entrada no ‘BBB’. “Escrever é uma prática comum a missionários mórmons. Incorporei a passagem pelo BBB no texto e tive ajuda de um editor para finalizar. Também relatei passagens da história da minha mãe, o que ela enfrentou para nos sustentar”, comenta sobre a obra. 
 
Durante o papo, Gil fala sobre os passos que percorreu antes de entrar no reality show, como o serviço religioso, os dois anos que aplicou – sem sucesso – para o pós-doutorado em Economia nos Estados Unidos e seu processo de autoconhecimento e aceitação, que teve final feliz justamente dentro do programa. “Durante muito tempo eu quis gritar, eu berrava e ninguém ouvia. O meu papel é fazer com que vozes como a minha sejam ouvidas com mais frequência, com mais vigor”, diz, a respeito de sua orientação sexual. A vida pós-BBB, com a sonhada aprovação no PhD, o reencontro e perdão a seu pai e a amizade com outros ex-brothers, também fazem parte da conversa.
 
Já na sexta-feira, dia 11, Arlete Salles revê sua trajetória na televisão, teatro e cinema junto com Bial. Durante a conversa, ela entrega que o desejo pela carreira de atriz surgiu, na verdade, em outro lugar. “Meu fascínio era mesmo pelo rádio, que era o grande veículo de comunicação na minha adolescência. Eu ficava encantada. Queria ser radioatriz porque elas eram muito admiradas e amadas. E consegui. Fiz até algum sucesso por lá”, revela.
 
A atriz também comemora o lançamento do filme “Amigas de Sorte”, que estrela ao lado de Susana Vieira e Rosi Campos. Aproveitando o gênero do longa, Arlete comenta a origem e as belezas da comédia, e aponta quais são, em sua opinião, os maiores desafios de realizá-la em cena. O papo ainda conta com a revisita a alguns de seus trabalhos marcantes em novelas como ‘Selva de Pedra’ (1972), ‘A Sucessora’ (1978), ‘Tieta’ (1989) e ‘Lua Cheia de Amor’ (1990).
 
Com direção artística de Mônica Almeida, o ‘Conversa com Bial’ vai ao ar de segunda a sexta-feira, após o 'Jornal da Globo'.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem