Seleção masculina de futebol faz últimos amistosos antes da convocação para os Jogos com transmissão da Globo

Reprodução

A seleção olímpica de futebol, que vai defender o ouro em Tóquio, entra na reta final de preparação na busca pelo bicampeonato. A equipe comandada por André Jardine faz dois amistosos na Sérvia, ambos às 14h (de Brasília). O primeiro deles será contra Cabo Verde neste sábado, dia 5. Já o segundo, diante dos donos da casa, na próxima terça, dia 8. Esta é a última chance que os jogadores têm de mostrar serviço ao treinador antes da lista final para o Japão. A Globo e o SporTV transmitem as partidas. Excepcionalmente não haverá exibição do ‘Toma Lá da Cá’ e do ‘Se Joga’ no sábado, e da ‘Sessão da Tarde’, na terça-feira. 

O compromisso deste sábado, por sinal, marca o retorno do narrador Milton Leite às transmissões. "Estou encarando essa volta como uma reestreia, um recomeço. São quase 15 meses sem transmitir jogos. Eu nunca havia ficado tanto tempo sem fazer isso", avisa o narrador, que estará na transmissão do SporTV com os comentaristas Lédio Carmona, Ricardinho e Sálvio Spinola. 

Na TV Globo, a narração deste primeiro jogo será de Luis Roberto, que estará acompanhado de Junior e Paulo Nunes nos comentários, e de Sandro Meira Ricci na ‘Central do Apito’. Será a primeira vez que esta seleção formada por jogadores sub-24 irá se reunir desde que garantiu a classificação para Tóquio no Pré-Olímpico, em fevereiro do ano passado. "A maior preocupação desta seleção é o tempo sem jogar. São várias mudanças no time desde a última vez, com jogadores de características diferentes. Vejo que este time é melhor do que o disputou o Pré-Olímpico. O meio de campo é muito bom, com qualidade, intensidade e criatividade. Além disso, conta com um centroavante que é diferenciado dentro da área, que é o Pedro. É um time muito forte para conquistar a medalha de ouro", ressalta Paulo Nunes. A estreia da seleção brasileira masculina de futebol no Japão será em um clássico mundial. No dia 22 de julho, véspera da Cerimônia de Abertura dos Jogos, a equipe enfrenta a Alemanha, pelo Grupo D. O confronto é uma reedição da última final olímpica, vencida pelo Brasil nos pênaltis, após empate em 1 a 1 no tempo normal, no Maracanã.  

O tema Jogos Olímpicos segue vivo no ‘Esporte Espetacular’ deste domingo, dia 6, com uma série de conteúdos especiais. O último episódio da série “Pioneiras”, comandada pelo repórter André Gallindo, aterriza nos Jogos Olímpicos de Atlanta-1996, para relembrar o dia em que Jackie Silva e Sandra Pires tiveram a honra de se tornarem as primeiras brasileiras a subirem no lugar mais alto do pódio olímpico no vôlei de praia. O quadro “Minha Medalha” recorda a conquista da medalha de bronze de Yane Marques nos Jogos de Londres-2012, a primeira e única da história do país no pentatlo moderno. “Eu era uma das pessoas com chances reais de subir no pódio. Foi o último dia da Olimpíada, Dia dos Pais, última medalha, mas foi inesquecível. Aconteceu exatamente da forma que eu sonhava. As pessoas sempre me perguntam qual é a sensação de ganhar uma medalha olímpica. Não dá para descrever, você tem de viver”, afirma Yane Marques. E no quarto episódio do quadro “De Papo com a Madrinha”, a cantora Cláudia Leitte, madrinha do Time Brasil, conversa com Fernando Reis, atleta do levantamento de peso, principal nome brasileiro da modalidade. 

Ainda no domingo, os judocas brasileiros partem em busca de mais duas vagas olímpicas no Mundial de Judô, que acontece em Budapeste, na Hungria. A competição tem transmissão dos canais SporTV até o próximo domingo, dia 13 de junho. Para a última etapa classificatória para os Jogos Olímpicos, a delegação brasileira contará com a sua força máxima, inclusive a medalhista olímpica Mayra Aguiar, que retorna às competições, após cirurgia no joelho. “O Mundial vai servir como um termômetro para observarmos se os últimos bons resultados dos brasileiros, poderão se repetir nas Olimpíadas, já que grande parte dos atletas em ação no torneio, também estará em Tóquio”, acredita Flávio Canto, medalhista olímpico e comentarista de judô dos canais SporTV e da TV Globo.

BATE-BOLA - MILTON LEITE 

Como tem sido a sua preparação desde que soube que estava escalado para narrar Brasil x Cabo Verde? 

Estou buscando o máximo que posso de informações. Não é um jogo muito fácil, pois a seleção de Cabo Verde é pouco conhecida para nós. A minha grande preocupação na verdade é com o ritmo de transmissão, por conta deste tempo todo sem fazer. Eu sei que nos primeiros jogos isso será o que mais vou sentir. Mas tenho buscado me preparar para que dê tudo certo neste retorno. 

O que mudou no Milton Leite pós-pandemia? 

O que eu acho que mudou, fundamentalmente, foi que comecei a observar coisas de outra maneira em casa. Aproveitei para dar mais atenção para a minha família, minhas filhas e netos. Ficamos muito mais tempo juntos. Consegui prestar atenção neste lado familiar, que geralmente na correria do dia a dia acaba não sendo possível. Sobretudo, a valorizar mais as coisas que temos e a própria vida. Neste período, vimos tantas famílias dizimadas por causa desta doença e tanta gente que ficou sem emprego, empresas fechando. Aprendi a valorizar mais ainda tudo que tenho. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem