Canal Like - Destaques da programação de 18 a 24 de julho

Divulgação

Nesta semana, entrevistas, dicas especiais e uma nova temporada do Like a Live estão na programação do Canal Like (530 da Claro)! Chico Adnet e Dominique Magalhães se juntam aos apresentadores Maytê Piragibe, Indira Nascimento, Hugo Bonemer e Anne Braune para trazer as melhores recomendações de programação e de cinema.

No "Agenda Like" estão os principais destaques da TV, do VoD e do streaming. Anne Braune abre a programação do Like com dicas das melhores estreias, maratonas e especiais da semana no domingo, às 10h. A animação "A Família Mitchell e A Revolta das Máquinas" está disponível na Netflix e é o destaque do "Censura Livre" de domingo, dia 18, às 15h. Às 18h, vai ao ar a segunda parte do papo de Chico Adnet com a cantora e compositora Joyce Moreno no "Música e Cinema". Nessa continuação, eles conversam sobre as experiências de Joyce no cinema e a convidada ainda dá dicas de produções com ótimas trilhas sonoras. 

Na segunda, às 20h, o "Nos Cinemas" traz mais detalhes sobre a comédia "A Boa Esposa", que leva o espectador de volta à época em que as jovens francesas eram meticulosamente treinadas para cuidar da casa e de seus futuros maridos, sem saber que uma revolução estava prestes a acontecer. Às 22h, o documentário "A Energia da Natureza", do canal Travel Box Brazil, é o destaque do "Procurando o Doc". A quinta-feira é de estreia no Like, Dominique Magalhães recebe Jessica Córes no programa que marca o início da segunda temporada do "Like a Live", às 20h.  

AGENDA LIKE

Anne Braune abre a programação do Canal Like com as melhores dicas de estreias na TV por assinatura, no streaming e no VoD! O "Agenda Like" traz as principais maratonas, especiais e estreias da semana e vai ao ar no domingo, dia 19, às 10h.

Dentre as estreias de julho no Discovery Kids, "Mini Beat Power Rockers" ganha novos episódios a partir de segunda-feira. A série, que é uma produção original do canal e foi indicada ao Emmy® Kids Awards, acompanha as aventuras de uma banda de bebês que são melhores amigos e sonham em ser o maior grupo de rock da história.

No dia que marca os 48 anos do falecimento de Bruce Lee, o A&E Movies presta uma homenagem ao astro e ícone da cultura pop com uma maratona de três filmes clássicos em sequência. Especialista em artes marciais, ator e produtor estadunidense de origem chinesa, Bruce Lee morreu aos 32 anos, e deixou uma legião de fãs e um legado que ainda inspira pessoas em todo o mundo.

O melhor programa de namoro em que é proibido namorar finalmente desembarca em terras brasileiras nesta quarta! No reality da Netflix “Brincando com Fogo Brasil”, homens e mulheres com beleza demais e responsabilidade de menos se deparam com o maior desafio de suas vidas, em uma praia paradisíaca: abrir mão de contato físico para ganhar o prêmio de R$ 500 mil.

"Superman and Lois" chega nesta quinta na HBO Max e conta mais a fundo a história do super-herói mais famoso do mundo e sua companheira, a jornalista mais famosa dos quadrinhos. Ao longo dos episódios, Lois e Clark também terão que lidar com todo o estresse, pressões e complexidades que vêm com a paternidade e o trabalho na sociedade atual.

A série de comédia dirigida e estrelada pelos atores de "One Tree Hill" e "Laguna Beach", James Lafferty e Stephen Colletti, respectivamente, chega nesta sexta no Paramount+. Seth e Jeremy, são dois garotos que já desfrutaram do sucesso de terem participado de uma famosa série de TV. Cinco anos após o último episódio, eles têm que apoiar um ao outro e voltar às suas vidas normais.

Estrelado por John David Washington, Robert Pattinson e grande elenco, "Tenet", de Christopher Nolan, chega no sábado à HBO. Armado com apenas uma palavra - Tenet - e lutando pela sobrevivência de todo o mundo, o protagonista viaja por um obscuro mundo de espionagem internacional em uma missão que se desdobra em algo além do tempo real. 

A origem da famosa lenda sobre o ladrão que rouba dos ricos para dar aos pobres estará no no domingo no Telecine Pipoca. “Robin Hood: A Origem” é contado a partir de quando Robin Hood (Taron Egerton) volta das Cruzadas e surpreende-se ao encontrar a Floresta Sherwood infestada de criminosos. Ele não deixará que as coisas permaneçam desse jeito e contará com a ajuda de John (Jamie Foxx) e Marian (Eve Hewson) para trazer justiça à cidade. 

Canal Like: 530 da Claro
No ar domingo, dia 18 de julho, às 10h
Assista também: terça, dia 20 de julho, e quinta, dia 22, às 10h

CENSURA LIVRE - A FAMÍLIA MITCHELL E A REVOLTA DAS MÁQUINAS

A animação "A Família Mitchell e A Revolta das Máquinas" está disponível na Netflix e é o destaque do "Censura Livre" de domingo, dia 18, às 15h. Os Mitchell são de Michigan, nos Estados Unidos, e embarcam em uma jornada de carro até a Califórnia, onde a filha mais velha, Kate, vai fazer faculdade de cinema. O plano não a deixa exatamente animada, mas nem em seus piores pesadelos poderia prever o que estava por vir: uma rebelião das máquinas com robôs assumindo o total controle do planeta e aprisionando todos que encontram pela frente. 

Destemidos, um pouco sortudos e bastante preparados, os Mitchell precisam superar suas diferenças e se unir mais do que nunca para escapar dos inimigos e salvar a humanidade. E é vencer ou vencer, pois eles são as últimas pessoas ainda livres circulando pelas ruas e cientes dos planos terríveis da vilã Pal. "A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas" mistura vários gêneros com uma estética bem própria da internet, com memes, montagens zoeiras, explosão de cores e muita coisa acontecendo ao mesmo tempo.

Além de tudo isso, o longa-metragem é bastante especial por ter uma protagonista LGBT. Mais legal ainda é conferir como isso é colocado na trama de forma bastante natural e afetuosa, sendo a orientação sexual apenas mais uma entre tantas outras características de Kate. É uma produção que tem a capacidade de se conectar com diferentes espectadores por diferentes razões e o bacana é que no fim todos ficam satisfeitos. Um filme cheio de amor e aventura. 

Canal Like: 530 da Claro
No ar domingo, dia 18 de julho, às 15h
Assista também: terça, dia 20 de julho, e quinta, dia 22, às 15h

MÚSICA E CINEMA - JOYCE PARTE 2

No domingo, dia 18, às 18h, vai ao ar a segunda parte do papo de Chico Adnet com a cantora e compositora Joyce Moreno no "Música e Cinema". Nessa continuação, eles conversam mais sobre as experiências de Joyce no cinema e a convidada ainda dá dicas de produções com ótimas trilhas sonoras. 

"A minha música chamada 'Please, garçom', que estava censurada porque a letra é em inglês e o censor não sabia falar inglês então censurou a letra, ficou em versão instrumental na trilha do filme 'Roberto Carlos e o Diamante Cor de Rosa'. Toda vez que aparece o diamante, toca a minha música e a minha voz cantando", conta Joyce sobre ter uma música em um filme do Rei. 

O talento da convidada não se limitou às fronteiras brasileiras e ela lembra que colaborou para a trilha sonora de um sucesso de Hollywood. "Naquele filme 'Legalmente Loira', o grupo de hip hop chamado Black Eyed Peas fez um remix da minha música 'Aldeia de Ogum', botaram um rap por cima, e a música entrou nesse filme."

Joyce se define como uma fã ardorosa de cinema e recomenda filmes com trilhas sonoras inesquecíveis. "Vou indicar um que já perdi a conta de quantas vezes vi. Vi a primeira vez aos 17 anos e nunca mais deixei de ver. Chama-se 'West Side Story', na tradução brasileira "Amor Sublime Amor", diz.

Canal Like: 530 da Claro
No ar domingo, dia 18 de julho, às 18h
Assista também: terça, dia 20 de julho, e quinta, dia 22, às 18h

NOS CINEMAS - A BOA ESPOSA

É chocante parar para pensar que até poucas décadas atrás mulheres não podiam votar, assumir cargos públicos, abrir conta em banco ou tomar decisões sozinhas mesmo nos países mais progressistas. A comédia "A Boa Esposa" leva o espectador de volta à época em que as jovens francesas eram meticulosamente treinadas para cuidar da casa e de seus futuros maridos, sem saber que uma revolução estava prestes a acontecer. O "Nos Cinemas" traz mais detalhes sobre a produção, em cartaz nas telonas brasileiras, na segunda, dia 19, às 10h.

Uma boa esposa deveria ser prendada, subserviente, dedicada, delicada e confiar cegamente no homem da casa. Paulette Van der Beck, personagem de Juliette Binoche, segue todas essas regras e as passa adiante como uma das diretoras e professoras da Escola Doméstica Van Der Beck. Sua cunhada e uma rígida freira são as outras orientadoras da instituição, que é administrada discretamente pelo marido de Paulette, o senhor Van Der Beck. A morte acidental de seu companheiro obriga a protagonista a deixar de ser meramente a boa  esposa, e, como boa viúva, ela reencontra um antigo amor e descobre uma nova vida independente, prazerosa, desafiadora, emocionante e repleta de possibilidades.

O filme começa em 1967 e termina no histórico maio de 1968, período efervescente politicamente na França. Logo na abertura, as personagens comentam sobre a redução na quantidade de alunas na escola e a trama vai estabelecendo um paralelo entre o avanço dos movimentos e o processo de liberação feminina vivenciado por Paulette e suas estudantes mesmo estando bem distantes de Paris, numa região de fronteira com a Alemanha.

Canal Like: 530 da Claro
No ar segunda, dia 19 de julho, às 20h
Assista também: quarta, dia 21, e sexta, dia 23, às 20h

PROCURANDO O DOC - A ENERGIA DA NATUREZA

Tempos atrás, no "Procurando o Doc" de segunda, dia 19, às 22h, Maytê Piragibe começaria dizendo que as energias renováveis são o futuro da produção mundial de eletricidade. A frase dita hoje não estaria completamente errada, mas a energia limpa já é uma realidade do nosso presente. Esse é o tema do momento e do documentário "A Energia da Natureza", do canal Travel Box Brazil.

82% da energia consumida no Brasil vem de fontes renováveis. Se comparado com o mundo, com um percentual de 23%, o país está saindo melhor na foto. Por outro lado, a matriz energética ainda depende dos combustíveis fósseis, como petróleo e carvão mineral. Existem várias outras opções que poderiam ser melhor exploradas, como a energia eólica, gerada pelo vento. Ela já responde por 50% da energia consumida no Nordeste, por exemplo. 

O documentário se constrói a partir dos depoimentos de especialistas. Aos poucos, as muitas vozes conseguem desenhar um panorama da energia dos ventos no Brasil e no exterior. O discurso geral aponta para uma solução integrada na composição da matriz energética com o uso casado das soluções hidráulicas e eólicas. Uma resposta que aproveita os ventos e as chuvas para converter energia cinética em mecânica e depois elétrica. Para isso, é necessário investir em um sistema avançado de previsão meteorológica para saber quando e quanto vai chover e ventar em cada região do país. Outro alerta importante do documentário é sobre o desmatamento, que impacta na redução da umidade e no regime de chuvas. Resumindo: não existe uma solução milagrosa, mas a energia eólica é uma parte significativa dessa resposta. 

Canal Like: 530 da Claro
No ar segunda, dia 19 de julho, às 22h
Assista também: quarta, dia 21, e sexta, dia 23, às 22h

LIKE A LIVE

O "Like a Live" chega a sua segunda temporada na quinta, dia 22, às 20h. No programa de abertura, Dominique Magalhães recebe a atriz Jessica Córes em um papo sobre a arte, processos criativos e mudanças provocadas pela pandemia. 

Para começar, Jessica conta sobre sua primeira memória com a arte. "Eu começo desenhando porque antes de começar a ler e escrever, eu já sabia rabiscar um pouquinho, no orfanato eu já fazia alguns trabalhos com arte também", e ainda compartilha que a prática continua presente em sua vida. "Até hoje eu desenho, tenho um prazer imenso, e agora na pandemia isso acabou se tornando bem mais presente, por ter mais tempo." 

A convidada lembra também de seu papel na série "Cidade Invisível", da Netflix, lançada em fevereiro de 2021. "Acho que eu tenho um novo olhar. Após a série ser lançada, eu vi o resultado, tive muitos feedbacks de várias pessoas do mundo inteiro, não só do Brasil. Eu entendi também a importância da minha figura, enquanto mulher preta e o que eu representei na série. Após ver o produto final, pensei 'acho que estou em um bom caminho, entrei no caminho certo'. Estou muito feliz de ter feito um projeto totalmente nacional." 

Jessica ainda compartilha mudanças causadas pela pandemia do coronavírus. "A pandemia me trouxe para um lugar de certeza do que eu quero e também de buscar cada vez mais o estudo, porque não tem como ser atriz e não saber cantar ou dançar, interpretar, escrever também. Está sendo muito rico, estou tendo muito tempo para isso", diz.  

Canal Like: 530 da Claro
No ar quinta, dia 22 de julho, às 20h
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem