Seriado Terra dos Primatas estreia na TV Brasil com vida dos lêmures nesta terça

Divulgação

Acompanhar a dinâmica dos macacos em seu habitat natural é o mote da série Terra dos Primatas, produção documental que a TV Brasil estreia nesta terça (21), às 21h30. Com oito episódios, o seriado revela como vivem diversas espécies endêmicas do continente africano. A primeira edição destaca os lêmures-de-cauda-anelada da Montanha Anja, em Madagascar.

O programa inédito na telinha da emissora pública percorre as terras altas remotas da Etiópia, vai até as savanas do sul da África e viaja pelas ilhas que formam Madagascar. Os primatas dessas regiões conquistam o público na telinha com carisma, inteligência e fofura.

Por meio de imagens incríveis desses animais em ação na natureza, o seriado mostra como lêmures, babuínos e macacos são capazes de se adaptar. Os bandos procuram abrigo e alimento, além de proteção contra eventuais predadores. A produção ainda apresenta a vida de seres como os pequenos bebês do mato até társios e pottos, espécies menos conhecidas de primatas.

A série documental Terra de Primatas tem horário alternativo na programação da TV Brasil e pode ser acompanhada na madrugada de terça para quarta-feira à 1h45. A obra audiovisual também fica disponível por 30 dias no aplicativo TV Brasil Play.

Primeiro programa mostra os lêmures-de-cauda-anelada

A edição de estreia do seriado Terra de Primatas exibe o cotidiano de uma tropa única de lêmures-de-cauda-anelada que se adaptaram às condições adversas na região da Montanha Anja, em Madagascar. A geografia peculiar, as condições climáticas tropicais da costa africana e a caça ilegal são desafio para eles.

Esses animais conseguiram sobreviver em áreas elevadas dos montes cobertas por granito e varridas pelos ventos. A produção acompanha esses pequenos primatas em sua jornada diária por comida, enquanto enfrentam desafios rochosos e evitam os perigos sempre presentes na ilha.

Presentes há milhões de anos em Madagascar, essas criaturas desenvolveram formas de se manter. Às margens de Madagascar, os lêmures-de-cauda-anelada evoluíram por conta própria e encontraram uma maneira de se adaptar perfeitamente ao clima tropical.

Atributos que diferenciam a espécie

Os primatas dessa espécie costumam medir entre 39 e 46 cm com peso aproximado de até 2,5 kg. A longa cauda branca com anéis pretos é bastante característica desse tipo de lêmure e pode ter mais de 60 cm de extensão.

A cabeça dos lêmures-de-cauda-anelada tem um focinho com pelagem escura que combina com traços brancos e criam uma espécie de "máscara" ao redor dos olhos. Essa parte é marcada, ainda, por pelos acinzentados que vão do topo da cabeça até a base da cauda.

O ventre desses primatas costuma ser esbranquiçado. Os lêmures possuem, ainda, glândulas de cheiro nos braços e no peito. Essas estruturas são utilizadas para demarcar território e por machos em disputas durante o período de reprodução.

Os bandos costumam viver unidos e se defendem por meio dos sinais da cauda, cheiros e sons. Os grupos são conduzidos na maior parte do ano por uma fêmea dominante. Em fase de reprodução, a lógica se inverte e os machos passam a disputar espaço com os demais pelas fêmeas.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem