Segundo dia de 'Audições às cegas' tem 20 participantes aprovados no 'The Voice Brasil'

Divulgação Globo/Isabela Pinheiro e Victor Pollak

A emoção e o talento brilharam na segunda noite do 'The Voice Brasil'. O público conheceu 14 das vozes aprovadas ontem, e outras seis também entraram para os times de Carlinhos Brown e IZA e terão suas histórias contadas em detalhes na próxima fase. Saiba quem são elas e veja em qual grupo cada uma entrou, a seguir.
 
Bruno Fernandez, 29 anos – Rio de Janeiro/RJ
O carioca vem de uma família muito musical: sua tia era radialista e seus irmãos e primos são instrumentistas. Aos três anos cantou pela primeira vez, na igreja, onde também integrou corais infantis. Aos dez, começou a estudar teclado e bateria, e, aos 18, foi convidado para fazer backing vocal para cantores gospel. Em 2016, um AVC colocou em risco sua capacidade de fala, mas um ano depois de recuperado, Bruno decidiu se dedicar integralmente à música. Voltou a se apresentar em bares e começou a dar aulas de teclado. Nesse período, teve a oportunidade de dividir palco com nomes como Mumuzinho, Pique Novo, Grupo Swing e Simpatia e Molejo. Aos 26 anos, ganhou seu primeiro concurso musical e teve como prêmio a gravação de um EP. Já cantou em grupos de samba, como o Tentasamba, mas hoje segue carreira solo. Devido à pandemia, tem se apresentado em transportes públicos do Rio de Janeiro. Com “Estranha Loucura”, de Alcione, foi aprovado pelos quatro técnicos e entrou para o Time Claudia.
 
Eulá, 30 anos – Vitória da Conquista/BA
A baiana começou a cantar ainda criança, influenciada pela mãe, que cantava na igreja e em casamentos. Aos nove anos, passou a acompanhá-la nas apresentações. Com o tempo, o que era um hobby de final de semana acabou se tornando profissão. Aos 12, Eulá começou a se apresentar em eventos e cerimônias matrimoniais. Aos 21, mudou-se para Teixeira de Freitas, acompanhando a família, e ficou um tempo afastada dos palcos. Já em Anápolis, oito meses depois, voltou a fazer shows em bares e pubs. Também por lá começou a faculdade de Farmácia. Sua condição visual (retinose pigmentar) foi fator determinante para que ela decidisse abandonar o curso e focar na música, que há cinco anos é sua única profissão. Cantando “Céu Azul”, de Charlie Brown Jr, ela virou todas as cadeiras e escolheu o Time Lulu.
 
Thais Pereira, 22 anos – Mauá/SP
A avó e duas primas de Thais são cantoras e toda sua família é frequentadora de rodas de samba. Naturalmente, inserida no meio musical, ela sentiu afinidade pela carreira artística. Começou a cantar em cantatas de Natal católicas. Aos 17 anos, participou de seu primeiro musical de teatro, “Certa vez numa ilha”, como protagonista. A peça teve algumas temporadas e viajou para outras cidades de São Paulo. No ano seguinte, foi convidada a participar de um grupo teatral. A convite de alguns músicos, também começou a cantar em casamentos. Aos 19 anos, juntou-se às primas cantoras e formou o trio Sintony, especializado em cerimônias de casamento. Também toca em estabelecimentos de sua região, ao estilo “piano e voz”, junto com um amigo. Assim como pelo canto, é apaixonada por dança desde criança, e hoje também trabalha como arte-educadora, além de fazer shows. Ela escolheu a música “I Wish”, de Stevie Wonder, para sua apresentação, virou as cadeiras de Brown, Claudia e IZA, que foi bloqueada, e ingressou no Time Brown.
 
Bella Raiane, 22 anos – João Pessoa/PB
Bella é formada em Licenciatura Musical com habilitação em Acordeon. Apresenta-se todos os dias no famoso pôr-do-sol da Praia do Jacaré, na Paraíba. Sua relação com as artes está muito ligada aos instrumentos: seu primeiro foi a flauta doce, aos seis anos. Aos nove, resolveu aprender a tocar teclado, com uma amiga, e violão, pela internet. Com 15 anos, entrou para um projeto social chamado “Prima de Música Erudita”, onde aprendeu a tocar violino e a ler partitura. Aos 17 anos, foi aprovada em um curso técnico instrumental em violino e, dois anos depois, ingressou em uma extensão em sanfona. A necessidade de cantar surgiu aos poucos, durante esse tempo. Em 2020, gravou seu primeiro CD. Também participou de um especial de São João da Globo Nordeste em que se apresentou ao lado de nomes como Elba Ramalho, Solange Almeida e Nanara Bello. Na audição, cantando “Confidência”, de Falamansa, ela foi salva pelo quinto técnico e entrou para o Time Teló.
 
Gustavo Boná, 24 anos – Três Rios/RJ
Gustavo é instrutor de canto em uma escola de música e também faz curso técnico em radiologia em busca de um emprego que o ajude a custear uma faculdade na área musical, que é sua grande paixão. Quando pequeno, gostava de cantar canções de Djavan e dos Tribalistas, e foi assim que sua família percebeu sua afinação e o levou para participar de um ministério de música da igreja, onde atuou dos 7 aos 15 anos. Também teve uma banda e uma dupla com um amigo, com quem, durante dois anos, se apresentou em bares de sua cidade. Aos 19 anos, conheceu o maestro Felipe Carretiero e, com ele, começou a estudar violão e canto. Foi ele quem o apresentou aos festivais de que Gustavo participa até hoje. Com uma apresentação de “Céu de Santo Amaro”, de Flavio Venturini, ele foi aprovado para o Time Lulu.
 
Camila Marieta , 24 anos – Fortaleza/CE
Cantora, compositora e multi-instrumentista, Camila também trabalha como influenciadora digital e é diretora musical na produtora independente Muiè Produtora. Seu interesse pela arte surgiu da admiração pelo irmão, nove anos mais velho, que é formado em Música. Ainda aos oito anos, Camila fez sua primeira composição. Aos 12, começou as aulas de canto e violão em um espaço cultural e, aos 14, ganhou seu primeiro festival na categoria “cantora revelação”. No ano seguinte, produziu sua primeira música. Tem hoje dois EP’s lançados: “Imaginada”, de 2015, e “Meio Fio”, de 2017. Além deles, também tem quatro singles e três clipes oficiais. Já dividiu palco com nomes como Caetano Veloso, Zeca Baleiro, Marisa Monte, Pabllo Vittar e Luiza Sonza. Nas redes sociais, ganhou bastante visibilidade com as releituras de duas músicas clássicas cearenses: “Espumas ao Vento” – com mais de 300 mil visualizações – e “Alguém me disse”. No ‘The Voice Brasil’, escolheu cantar “Espumas ao Vento”, de Fagner, e virou todas as cadeiras. Entrou no Time IZA.
 
Ammora Alves, 24 anos – Florianópolis/SC 
Ammora é cantora de jazz e trabalha apenas com música. Consegue viver de seu canto depois de juntar dinheiro trabalhando como esteticista e lutadora profissional de Jiu Jitsu Quando criança, percebeu que adorava imitar cantoras de louvor, e decidiu começar a cantar na igreja que frequentava. Aos 16 anos, mudou de religião para o Candomblé, mas manteve a relação estreita com a música. Ainda na adolescência, publicou um vídeo cantando. Seus amigos do Jiu Jitsu se impressionaram com seu talento e a incentivaram a investir neste sonho. Junto a eles, Thais formou a banda de garagem Jamaica Café. Tempos depois, deixou o grupo e, aos 23 anos, decidiu investir em sua arte, gravando seus dois primeiros vídeos profissionais para as redes sociais. Desde então, segue carreira solo. Depois de cantar “I Put a Spell On You”, de Nina Simone, ela virou as cadeiras dos quatro técnicos e optou pelo Time Brown. 
 
Noug, 24 anos – Salvador/BA
Noug é cantor e compositor. Já teve músicas de sua autoria gravadas por artistas como Luan Santana e Zé Felipe. Começou a cantar aos nove anos, e sempre teve a música muito presente em encontros familiares e karaokês. Aos 14 anos, decidiu fazer um teste que viu na internet para ser vocalista de uma banda. Deu certo e, durante dois anos, ele cantou pagode e samba na Meninos do Play. Com 16 anos, resolveu seguir carreira solo e passou a se apresentar em bares de Salvador. Aos 19, foi convidado para fazer backing vocal de nomes como Netinho, Cheiro de Amor, Chicabanana e Babado Novo. Ao som do pagode “Deixa Tudo Como Tá”, de Thiaguinho, ele conquistou os técnicos Brown, Claudia e IZA, e decidiu entrar no Time Claudia.
 
Giovanna Rangel, 22 anos – Bauru/SP
Na adolescência, Giovanna tocava teclado. Nos anos de 2012 e 2013 começou a cantar e integrou dois corais no período, além de se apresentar no especial ‘Vozes de Natal’, da TV Globo. Durante a faculdade de Canto, integrou a banda Vozes Universitárias e logo passou a dar aulas de canto e se apresentar em casamentos. Já formada, fez alguns arranjos para bandas e corais. Em 2017, mudou-se para Santa Catarina, onde montou um pequeno estúdio em casa, em que toca até hoje com o marido. Em 2020, venceu o concurso “Voz Brasileira”, promovido pelo Instagram. Com prêmio, teve a chance de gravar um clipe. Seus planos para este ano, além da participação no programa, incluem gravar um álbum autoral de Gospel Music. Com “Don´t You Worry 'Bout a Thing”, de Stevie Wonder, Giovanna virou todas as cadeiras e foi para o Time IZA.
 
Marya Bravo, 50 anos – Rio de Janeiro/RJ
Marya é filha do compositor Zé Rodrix e da cantora Alice Bravo, duas de suas inspirações musicais. Os pais brincam que a carioca começou a cantar antes de falar. Seu primeiro trabalho com música foi aos quatro anos, cantando jingle. Gravou os promocionais durante toda a infância e, paralelamente, fazia coro para grupos como Balão Mágico e Os Trapalhões. Aos 12 anos, mudou-se para Nova Iorque, onde estudou Musical na escola. Depois, foi morar na Alemanha, onde se apresentou com o musical “Hair” durante a década de 1980. De volta ao Brasil, participou de um especial de Natal da Xuxa e integrou o elenco de ‘Chico Total’, em 1996. O ano 2000 foi sua virada como cantora, ao se tornar backing vocal de Marisa Monte. Em 2009, lançou seu primeiro disco autoral e, em 2011, gravou um CD somente com músicas de seu pai. Cantando “Travessia”, de Milton Nascimento, na sua audição, ela virou as cadeiras de Brown e Claudia e entrou para o Time Brown.
 
Giuliano Eriston, 24 anos – Bela Cruz/CE
Compositor e multi-instrumentista, Giuliano conta que vive à procura de editais onde possa se apresentar. Nascido em cidade pequena, logo que aprendeu a tocar violão, aos nove anos, buscou montar um repertório diferente do que era comum de ouvir na sua região, com o intuito de se realizar musicalmente. Com 11 anos, passou a se apresentar junto com o pai e o irmão tocando e cantando clássicos da MPB. Aos 14, decidiu se dedicar mais ao canto, e aos 15 começou a cantar sozinho em estabelecimentos locais um repertório de MPB e Bossa Nova. Em 2017, participou como instrumentista do quadro “De olho nele”, do ‘Domingão do Faustão’, e do programa ‘Som e Areia’, do Multishow. Escolheu a música “A Rota do Indivíduo”, de Djavan, para sua apresentação no ‘The Voice’ e com ela conquistou lugar no Time Lulu.
 
Bruna Gonçalves, 30 anos – Vera Cruz/SP
Seu primeiro contato com a música foi em um rádio com função de karaokê comprador pelo pai. Aos 11, entrou para o coral de sua escola e logo virou solista. Mais tarde, foi convidada a integrar uma banda de rock chamada Rock dos Ventos, com a qual fazia shows nos finais de semana. Ficou conhecida como “Bruna, a cantora” em sua cidade, onde também se apresentava em praças e feiras. Aos 19 anos, passou para o curso de Veterinária e começou a cantar sertanejo universitário em eventos da faculdade. Gravou algumas músicas de forma independente, chegou a se apresentar para públicos de mais de 40 mil pessoas e já abriu um show de Luan Santana em Vera Cruz. Ao som de “Never Enough”, de The Greatest Showman, sua audição no ‘Voice’ garantiu sua vaga no Time Claudia.
 
Dida Larruscain, 26 anos - Santa Maria/RS
As artes sempre foram presentes na vida de Dida. Ainda na infância, ela gostava de ouvir seu avô tocar cavaquinho. Seu pai era músico e a mãe uma pedagoga bastante ligada ao teatro, e a música nacional tinha grande presença no seu dia a dia. Na adolescência, cantava em casa e na igreja e, durante o Ensino Médio, já dava aulas em um coral. Na faculdade, decidiu cursar licenciatura em Música e, hoje, tem bacharelado em Canto Lírico, além de estar cursando um mestrado em Educação e Artes. No seu repertório, MPB, Bossa Nova e pop brasileiro têm lugar garantido. Com “Chovendo na Roseira”, de Tom Jobim, ela agradou todos os técnicos e escolheu o Time IZA.
 
Fabiana Gomes, 19 anos – Inhumas/GO
Nascida no interior de Goiás, aos três anos Fabiana já tocava berrante junto com um tio. Envolvida pela música, que é muito presente em sua família, aos poucos começou a cantar em festas de sua própria casa. A cantora Paula Fernandes era sua grande inspiração. Aos 11 anos, cantou pela primeira vez em um rodeio e, depois disso, fez diversas outras apresentações no evento. Aos 12 anos, tentou entrar para a primeira edição do ‘The Voice Kids’. As cadeiras não viraram, mas mesmo assim ela conseguiu muitas oportunidades a partir dali, como a de gravar seu pocket DVD com oito músicas autorais. Se apresentou em escolas e eventos agropecuários de sua região, participou de programas de televisão locais e, até hoje, é conhecida como “A princesinha do berrante”. Com uma apresentação da canção “Facas”, de Bruno & Marrone, ela conquistou uma das vagas do Time Teló.
 
Os times Brown e IZA também aprovaram seis outros candidatos, que serão apresentados ao público em detalhes na próxima fase:
 
Manú Rodrigues, 27 anos – Brejo Santo/CE
Manú começou a cantar no coral de sua igreja, aos dez anos. Aos 15, foi convidada para ser vocalista da banda Forró de Linha. Em 2015, aos 21 anos, entrou para a Forró do Meu Agrado, banda onde canta até hoje. Com o grupo, se apresenta em eventos corporativos, particulares e em festas regionais no Ceará, Pernambuco e Paraíba, e tem um CD gravado. Paralelamente, mantém uma empresa onde vende sabonetes, difusores e aromatizantes, como forma de viabilizar seus sonhos. Esta é a sua terceira tentativa de entrar para o ‘The Voice Brasil’. Desta vez, ela priorizou o forró para as audições, seu ritmo preferido. Cantando “De Volta Pro Aconchego”, de Dominguinhos, entrou no Time Brown.
 
Rodrigo Mello, 38 anos – Santos/SP
Rodrigo cantou em cruzeiros durante dez anos. Hoje, dá aulas de canto e violão e tem um pequeno estúdio onde faz suas produções e gravações. Seu início na música teve inspiração nos pais, que se conheceram em uma rádio de sua cidade. Com 21 anos, ele começou a tocar com um amigo em um restaurante e, junto com ele, gravou dois DVD’s que incluíam canções autorais. Durante seis anos permaneceu tocando na noite de São Paulo. Depois disso, seguiu carreira solo, até ser convidado a se apresentar no primeiro cruzeiro, ao lado da Banda Lizzi i Band. Além de cantar, toca contrabaixo, guitarra e violão. Hoje também mantém uma dupla musical em Santos e está prestes a lançar um EP. Cantando a música “Photograph”, de Ed Sheeran, ele conquistou vaga no Time Brown.
 
Anna Júlia, 19 anos, Aparecida de Goiânia/GO
Aos 11 anos, a goiana pediu um violão para a mãe e começou a fazer aulas do instrumento. Foi seu primeiro contato com a música. Aos 13, depois de também ter feito aulas de canto, começou a se apresentar em eventos e restaurantes da sua região e de Goiânia, sempre acompanhada dos pais. A partir daí, Anna tomou gosto pelos palcos. Foi convidada para cantar em eventos, festas e programas de rádio e televisão regionais. Em 2019, venceu seu primeiro concurso musical. Com o prêmio, ganhou um ukulelê e a possibilidade de abrir um show do cantor Gabriel Diniz. Até hoje, canta em barzinhos e festas para custear suas aulas de música. Seu estilo musical preferido é o modão sertanejo, mas ela também inclui MPB, samba, forró e rock no repertório de seus shows. Para as audições, Anna Júlia escolheu a canção “Coração Bandido”, de Maiara & Maraísa e Marília Mendonça, garantiu lugar no Time Brown.
 
Andrielly Souza, 23 anos – Palmares/PE
Andrielly é a única artista de sua família. Está envolvida com a música desde os sete anos, quando entrou para o coral da igreja e, no ano seguinte, virou solista. Permaneceu no grupo até os 14 anos. Aos 15, criou um canal no YouTube e, na primeira canção postada, atingiu mais de 100 mil visualizações. Dois anos depois, atingiu a marca de 500 mil inscritos. Desde os 18 anos, a pernambucana se apresenta em bares e restaurantes de sua cidade. Gosta muito de cantar MPB e sertanejo. Também é Miss Palmares 2019. Esta é sua quarta tentativa de participar do ‘The Voice Brasil’. Com o hit “Pesadão”, ela conquistou a intérprete da música e foi aprovada para o Time IZA.
 
Igor Sarapuí, 24 anos – Rio de Janeiro/RJ
O ‘The Voice Brasil’ é o start de Igor na música. Até então, ela era somente uma paixão e um sonho distante. O carioca é mestrando em Economia Monetária e apresentou-se, até hoje, apenas nas rodas de samba de Campinas, onde cursou sua graduação. De família evangélica, cresceu ouvindo cantores gospel. Chegou a integrar dois grupos de coral, um na escola e o outro o Villa Lobos, onde estudou até os 18 anos. Durante esse período, também fez aulas de violão. Em 2010, foi cursar o mestrado em Campinas e começou a frequentar os bares da cidade. Pouco tempo depois, formou a roda de samba em que cantava com os amigos. Em 2020, precisou voltar ao Rio de Janeiro para escrever sua monografia e, desde então, está sem cantar. Na audição, ele cantou “Separação”, do grupo Exaltasamba, e entrou para o Time IZA.
 
Luiza Dutra, 22 anos, Vitória/ES
A participante trabalha com música desde os 19 anos, cantando nos shows de seu pai, que é músico profissional. Atualmente, também é vocalista da banda ¼ de Jazz e está compondo e produzindo seu primeiro single. Luiza começou a cantar ainda criança, no coral da escola, e aos nove anos já era solista e se apresentavam em cantatas de Natal e festas de sua família. Na adolescência, entendendo que queria aprender mais sobre música, entrou em uma aula de canto. Em 2014, começou a se apresentar em recitais e espetáculos da academia onde dança jazz, balé e música contemporânea. Como plano B, atualmente, além de se apresentar com o pai e em casamentos e eventos, com sua banda, cursa faculdade de História. Cantando “Berimbau”, de Baden Powell e Vinicius de Moraes, ela garantiu vaga no Time IZA.
 
Veja como estão os times:
 
Time Brown
Cristiane de Paula, Lysa Ngaca, Léo Pinheiro, Thais Pereira, Ammora Alves, Marya Bravo, Manú Rodrigues, Rodrigo Mello, Anna Júlia.
 
Time Claudia
Edvania Sousa, Dayse Rosa, Belle Ayres, Letícia Alecrim, Ariane Zaine, Wina, Bruno Fernandez, Noug, Bruna Gonçalves.
 
Time IZA
WD, Hugo Rafael, Camila Marieta, Giovanna Rangel, Dida Larruscain, Andrielly Souza, Igor Sarapuí, Luiza Dutra.
 
Time Lulu
Carlos Filho, Alessandra San, Jamily Diwlay, Luama, Júlia Rezende, Eulá, Gustavo Boná, Giuliano Eriston.
 
Time Teló
Criston Lucas, Bella Raiane, Fabiana Gomes.
 
O ‘The Voice Brasil’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo, apresentação de Tiago Leifert e Andre Marques, com Jeniffer Nascimento nos bastidores. O reality vai ao ar às terças e quintas, após ‘Império’, na TV Globo, e os episódios são reexibidos às quartas e sextas, respectivamente, no ‘Multishow’, a partir das 20h30. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem