TV Brasil - Programação de Filmes de 17 a 24 de outubro

Divulgação

Confira a programação de filmes da TV Brasil de 17 a 24 de outubro.

Domingo, 17 de outubro

Sessão Família – Peixonauta: o filme
09h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2016. Gênero: animação, aventura. Direção: Célia Catunda, Kiko Mistrorigo e Rodrigo Eba!.

A trama infantil acompanha uma curiosa aventura de Peixonauta com seus amigos, Marina e Zico. O trio deixa a segurança do Parque das Árvores Felizes para resgatar o Dr. Jardim, avô de Marina, que foi para a cidade, mas não voltou.

Pela primeira vez, os personagens entram numa cidade grande e ficam surpresos porque encontram as ruas completamente vazias. Após uma investigação, eles descobrem que as pessoas não desapareceram, mas encolheram.

Agora, Peixonauta e seus amigos precisam solucionar esse surpreendente mistério. Com muita amizade e união, a turminha pretende desvendar a causa para o encolhimento de todos os moradores e salvar a cidade.

Reprise. 77 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 09h00

Domingo, 17 de outubro

Sessão Família – Jill & Joy - O Segredo do Orfanato
10h30, na TV Brasil

Título original: Onneli, Anneli ja Salaperäinen Muukalainen. País: Finlândia. Ano: 2017. Gênero: infantil, drama, aventura, família. Direção: Saara Cantell. Elenco: Aava Merikanto, Lilja Lehto, Jaakko Saariluoma, Joonas Saartamo, Elina Knihtilä, Eija Ahvo, Sonja Halla-aho, Aleksis Koistinen.

Jill (Aava Merikanto) e Joy (Lilja Lehto) são duas garotinhas comuns, talvez um pouco mais alegres que as demais, pois vivem em um lugar especial, Rose Alley, em uma casa feita especialmente para elas. As meninas costumam brincar no campo perto de onde moram.

Certo dia, um orfanato é aberto perto da casa das jovens. Um garoto chamado Pekki desaparece. Ele foge de lá e busca abrigo no jardim de Jill e Joy. Quando é descoberto por elas, o menino conta que a vida no orfanato não é nada boa. A situação ocorre por causa da rigorosa diretora da instituição.

Para ajudar Pekki e as demais crianças que residem no local, Jill e Joy reúnem seus amigos de Rose Alley e juntos formam uma equipe para salvar o orfanato. A turminha está disposta a fazer de tudo para transformá-lo em um lugar melhor para se morar.

Reprise. 75 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 10h30

Domingo, 17 de outubro

Sessão Família – Espião por Acaso
11h45, na TV Brasil

Título original: MeesterSpion. País: Holanda. Ano: 2016. Gênero: aventura. Direção: Pieter van Rijn. Elenco: Beau Schneider, Stijn Van Der Plas, Nienke de la Rive Box, Patrick Stoof, Lieneke Le Roux, Aus Greidanus, Simone Van Bennekom.

Tim, um garoto de dez anos de idade, muda-se com a família para um velho hotel situado na região costeira do país. Ele sofre para se adaptar ao novo lar, até que conhece Simon, um rapaz peculiar recém-desperto de um sono profundo que o manteve preso, sem contato algum com a sociedade, desde 1974.

Com Simon se ajustando ao mundo de hoje e Tim se adaptando à nova casa, a dupla começa uma grande amizade. Quando Tim decide ajudar Simon a encarar o mundo atual, o menino descobre que seu novo amigo é um antigo espião. A partir de então, eles embarcam em uma incrível aventura.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 11h45

Domingo, 17 de outubro

Sessão Família – Houdini – O Pequeno Mágico
14h00, na TV Brasil

Título original: Houdini. País: França e Bélgica. Ano: 2014. Gênero: animação, infantil. Direção: Cédric Babouche. Roteiro: Sydelia Guirao, Francis Launay, Maxime Le Bras e Francois Turquety.

Como o pequeno Harry se tornou o grande Houndini, o mágico mais famoso de todos os tempos? Com base na história real do herói de magia de renome mundial, a animação nos leva à aventura de Harry quando criança que vive e respira mágica desde a infância.

Nos Estados Unidos do século XIX, o jovem Harry Houdini, de doze anos, tem um talento inato para a magia. Contudo, sua cidade natal, Appletown, não tem tradição alguma nisso. Apesar de ensaiar incansavelmente no celeiro de sua casa, Harry tem consciência de que seu potencial pode nunca ser explorado. E tornar-se um mago talvez seja, enfim, uma utopia.

Eis que o prefeito de Nova York anuncia um concurso de mágica para celebrar a inauguração oficial da Estátua da Liberdade. Mas, para entrar na competição, o concorrente deve ser treinado por um mago de verdade. E assim começa o problema, pois Harry não conhece nenhum mago.

O pai de Harry acaba por encontrar o Grande Tesla, um verdadeiro mágico que vê talento, criatividade e ousadia em Harry. Ele decide dar uma chance ao rapaz e o convida a iniciar o treinamento em sua casa.

Acompanhado por sua sobrinha, Beth, e seu assistente, Arnold, Tesla vai ensinar a Harry o básico da magia e alguns truques surpreendentes. Mas também vai testar o rapaz, pois precisará ter certeza de que Harry está pronto para o desafio a sua frente.

O desenho é livremente inspirado no ilusionista húngaro Harry Houdini, famoso no começo do século XIX por suas performances envolvendo magia de rua e, especialmente, números de escape. Houdini ficava preso por cordas, correntes, pendurado a arranha-céus ou imerso n'água. Para espanto da plateia, sempre escapava dentro do tempo-limite da apresentação.

Reprise. 52 min.
Classificação Indicativa: Livre.
Horário: 14h00

Domingo, 17 de outubro

Cine Retrô – Um Caipira em Bariloche
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 17/10, para segunda-feira, dia 18/10)

País: Brasil. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone.

Amácio Mazzaropi é Polidoro, um fazendeiro ingênuo que cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista. O larápio engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.

Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas no frio argentino, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.

A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para o público. O longa "Um caipira em Bariloche" foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 14 anos
Horário: 03h30 (madrugada de domingo, dia 17/10, para segunda-feira, dia 18/10)

Segunda-feira, 18 de outubro

Sessão Família – Becassine, a Babá dos Sonhos
13h00, na TV Brasil

Título original: Bécassine, Le Trésor Viking. País: França. Ano: 2001. Gênero: animação. Direção: Philippe Vidal. Roteiro: Yves Coulon, Béatrice Marthouret, J.P. Pinchon.

Baseada nas histórias em quadrinhos criadas por Joseph Pinchon no início do século XX, a animação francesa "Becassine, a Babá dos Sonhos" acompanha as aventuras da babá que toda criança deseja ter.

Bécassine chega a Paris para cuidar de Charlotte, neta de uma de suas tutoradas anteriores, Loulotte. Durante a ação, a baba e a menina acabam por se envolver em uma odisseia repleta de humor, música e dança.

Elas precisam ir de Paris à Marselha, de Ibiza à Lapônia, tentando desvendar o que teria acontecido com o pai de Charlotte, Edmond. Do que ele está fugindo? Que segredo ele está tentando proteger? A família de Charlotte escapará das garras do perverso Gaspard, um suposto amigo da família?

A princípio, suas roupas típicas da Bretanha – vestido verde, avental branco e meias listradas – podem parecer um tanto estranhas, mas a desajeitada Bécassine ganha o coração dos que a conhecem, tanto por sua doçura quanto pelas confusões em que se mete.

Nessa adaptação dos quadrinhos para o cinema, dirigida por Philippe Vidal, as atrizes Muriel Robin, Kelly Marot e Zabou Breitman dão voz, respectivamente, aos principais personagens do desenho: Bécassine, Loulotte e Charlotte.

A atuação de Zabou Breitman não parou por aí. A artista ainda canta duas das músicas que integram a trilha sonora do longa-metragem de animação em dueto com a cantora e compositora parisiense Enzo Enzo.

Considerada a primeira protagonista feminina das tirinhas, as tramas de Becassine circularam pela primeira vez em 2 de fevereiro de 1905, na revista francesa La Semaine de Suzette. Ela é um dos mais longevos personagens de quadrinhos do país europeu.

O advento da personagem Bécassine no começo do século XX é considerado o nascimento da moderna história em quadrinhos franco-belga. As tiras marcam a transição entre as histórias ilustradas e as HQs como são conhecidas hoje.

Outro destaque da obra se refere ao seu estilo de desenho, com linhas vivas, modernas e arredondadas. Esse modo de ilustrar inspiraria o estilo ligne claire que Hergé, 25 anos depois, popularizou no clássico "As Aventuras de Tintin".

Reprise. 85 min.
Classificação Indicativa: Livre.
Horário: 13h00

Segunda-feira, 18 de outubro

Cine DOC – Senhores do Vento
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 18/10, para terça-feira, dia 19/10)

País: Brasil. Ano: 2009. Gênero: documentário. Direção e roteiro: Isabella Nicolas.

O documentário mostra a emocionante participação do primeiro barco brasileiro na famosa regata de volta ao mundo, a Volvo Ocean Race, realizada entre novembro de 2005 e julho de 2006.

Por oito meses, uma dezena de barcos enfrentou tempestades, ondas gigantes e icebergs para conquistar um dos troféus mais cobiçados de todos os esportes.

Na edição 2005-2006, o Brasil participou dessa aventura pela primeira vez. As tripulações tiveram que combinar grande velocidade com excepcional resistência física e emocional.

A produção traça um panorama sobre a viagem com a adrenalina de cruzar a bordo em uma das mais impressionantes competições esportivas. O filme acompanha os tripulantes brasileiros que enfrentaram os mares na regata a bordo do Brasil 1, um barco produzido por brasileiros para brasileiros. Comandada por Torben Grael, a equipe enfrentou adversidades de todos os tipos.

Diversão, suspense e aventura estimulam até o espectador leigo em esportes náuticos a se interessar pelo desafio vivenciado pelos protagonistas. O público torce pelos atletas nos momentos mais dramáticos, vibra com as vitórias e pode se surpreender com o resultado final.

Dirigido pela jornalista Isabella Nicolas, o filme reúne depoimentos e imagens em terra, desde a largada até o momento da chegada. Também traz imagens feitas pelos próprios tripulantes dentro da embarcação.

Reprise. 97 min.
Classificação Indicativa: Livre.
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de segunda, dia 18/10, para terça-feira, dia 19/10)

Terça-feira, 19 de outubro

Sessão Família – Peter Pan – À Procura da Terra do Nunca
13h00, na TV Brasil

Título original: Peter Pan: The Quest for the Never Book. País: Irlanda. Ano: 2018. Gênero: animação, fantasia, infantil. Direção: Chandrasekaran, Jake Paque.

O terrível Capitão Gancho ataca mais uma vez e rouba o Livro do Nunca, um tomo muito antigo que contém poderes mágicos. Ele deseja usá-lo para despertar terríveis criaturas na Terra do Nunca e destruir Peter Pan e seus amigos. Agora, Peter precisa mais uma vez salvar seu lar, sendo que a única forma de realizar esta tarefa é cumprindo com a profecia descrita no poderoso livro.

O dia mais longo do ano finalmente chegou na Terra do Nunca. As festividades já começaram e as comemorações estão em andamento. Para todos se divertirem, os jogos foram organizados para os meninos perdidos.

Cansado de derrotas, o Capitão Gancho percebe que essa ocasião pode virar a seu favor. Ele cria uma teia de planos perversos para fazer Peter Pan e seus amigos se renderem. O trapaceiro decide interferir nos perigos que espreitam nos pântanos amaldiçoados e no templo dourado.

Determinado a não ser derrotado, o vilão parece estar um passo à frente de Peter Pan neste momento. Então o filme revela o que poderia acontecer se finalmente o Capitão Gancho descobrisse uma maneira de destruir os voadores Sininho e Peter Pan.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: Livre.
Horário: 13h00

Terça-feira, 19 de outubro

Cine Retrô – O Vendedor de Linguiça
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 19/10, para quarta-feira, dia 20/10)

País: Brasil. Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Maximira Figueiredo, Amilton Fernandes, Carlos Garcia, David Neto, Maria Helena Rossignolli, Anita Sorrento.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o personagem Gustavo, um vendedor de linguiça que, para conquistar sua freguesia, tem de ralar muito. Em meio a problemas com a família, vizinhos, e cachorros que adoram roubar suas linguiças, o comediante vive um banquete de situações engraçadas que vão fazer o público chorar de tanto rir.

O vendedor ambulante de linguiças sai todos os dias com seu filho Dudu (Carlos Garcia) a bordo de um pequeno caminhão e percorre os bairros da periferia de São Paulo oferecendo seu produto.

Flora (Maximira Figueiredo), filha de Gustavo, trabalha como empregada doméstica para patrões ricos e quando eles viajam, resolve passear pela cidade usando as roupas daquela família.

Durante esse passeio, a moça conhece o milionário Pierre (Amilton Fernandes) e ambos começam um namoro. Flora pega outras roupas dos seus empregadores a e dá ao pai e ao irmão Dudu, para fazer com que eles se passem por uma família rica.

A mentira é descoberta e todos vão parar na polícia enquanto Pierre sabe da verdade sobre a namorada através dos jornais. Mesmo assim ele quer continuar o namoro, mas a família dele tenta impedi-lo.

Entre as canções que fazem parte dos números musicais do filme estão "O Linguiceiro" e "Mocinho Lindo", interpretadas por Mazzaropi; "Olhar de saudade", cantada por Pery Ribeiro; "Não ponha a mão", entoada Elza Soares; e "Poema do adeus", na voz de Miltinho.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos.
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de terça, dia 19/10, para quarta-feira, dia 20/10)

Quarta-feira, 20 de outubro

Sessão Família – Peixonauta: agente secreto da O.S.T.R.A.
13h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2012. Gênero: animação, aventura Direção: Celia Catunda, Kiko Mistrorigo. Roteiro: Marcela Catunda, Marcus Aurelius Pimenta.

Para se tornar um agente especial da Organização Secreta para Total Recuperação Ambiental (O.S.T.R.A) e conquistar uma nova insígnia, Peixonauta terá de cumprir sete incríveis missões, contando com a ajuda de seus amigos Marina e Zico, além de toda a turma do Parque das Árvores Felizes.

Por meio de seu traje especial, uma roupa no estilo astronauta, Peixonauta é um peixe que consegue voar e viver fora d'água. Ele vive diversas aventuras, enfrenta desafios e desvenda mistérios ao lado de seus inseparáveis companheiros.

Reprise. 96 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 13h00

Quinta-feira, 21 de outubro

Sessão Família – Bugigangue no Espaço
13h00, na TV Brasil
País: Brasil. Ano: 2016. Gênero: animção. Direção: Ale McHaddo.

Quando o vilão alienígena Gana Gobler toma o poder da Confederação, sete alienígenas desajeitados conseguem escapar do cerco, mas sua espaçonave cai na Terra, ao lado da sede de um clube restrito a sete amigos, que aguardam algum acontecimento divertido para mudar sua rotina. Juntos, eles embarcam em uma emocionante aventura espacial para restaurar a paz no universo.

Animação brasileira em computação gráfica, "BugiGangue no Espaço" foi realizada, escrita e produzida por Ale McHaddo.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 13h00

Quinta-feira, 21 de outubro

Cine Retrô – Depois eu Conto
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 21/10, para sexta-feira, dia 22/10)

País: Brasil. Ano: 1956. Gênero: comédia musical. Diretor: José Carlos Burle. Produtor Watson Macedo. Roteirista: Alinor Azevedo, José Carlos Burle, Berliet Jr e Anselmo Duarte. Elenco: Anselmo Duarte, Dercy Gonçalves, Grande Otelo, Eliana, Ilka Soares, Zé Trindade, Heloísa Helena, Humberto Catalano e Teófilo de Vasconcelos.

Jovem pobre e bem apessoado que trabalha como frentista no subúrbio carioca, Zé da Bomba (Anselmo Duarte) usa carros luxuosos todas as noites como o Cadillac do patrão para ir à Boate Astral onde se passa por um bem sucedido empresário paulista.

Para compor a fachada, o protagonista conta com a ajuda de seu inseparável amigo Renatinho Pinga-Fogo (Teófilo de Vasconcelos) que finge ser o colunista social Renê Dorê. Zé pretende dar o golpe do baú na filha de um grã-fino, a sofisticada Marilu Biscaim (Ilka Soares).

Apesar do interesse na ricaça, o malandro é namorado de sua vizinha Sônia (Eliana Macedo). Zé da Bomba conta, ainda, com a ajuda do parceiro de trabalho Veludo (Grande Otelo). Os diálogos entre eles são hilários.

Ofélia Canabrava (Dercy Gonçalves), tia de Sônia, descobre por meio do trapaceiro Armindo (Zé Trindade), um dos novos donos da Boate Astral, que Zé da Bomba ficou noivo de uma moça da sociedade e decide desmascará-lo.

Para isso, Ofélia faz chantagem e consegue para a sobrinha Sônia uma performance numa boate da moda em que a suburbana desmoraliza o namorado Zé da Bomba na frente da futura noiva cheia da grana.

Ofélia também arruma o emprego de vedete nessa casa de shows em que o diretor artístico articula um plano para envergonhá-la publicamente. Zé da Bomba e a namorada planejam então construir uma boate rústica na favela. O sucesso acaba sendo tão grande que os concorrentes procuram arruinar o negócio.

A irreverência marca a trama da comédia musical "Depois eu conto" (1956). O título é inspirado no bordão do colunista social Ibrahim Sued.

A produção tem elenco com personalidades da dramaturgia nacional como Anselmo Duarte, que também assina o roteiro, Dercy Gonçalves, Grande Otelo, Eliana Macedo, Ilka Soares e Zé Trindade. Sucesso popular, a chanchada dirigida por José Carlos Burle se diferencia pela trilha sonora e humor debochado. A película é considerada um dos melhores filmes do cineasta.

O longa faz uma crítica à alta sociedade carioca da época ao satirizar a "glamourização da pobreza" em voga nos anos 1950 retratada no enredo com a inauguração da "Boate Favela" no alto do morro.

A comédia apresenta números musicais com Dercy Gonçalves em dueto com Grande Otelo, além de Jamelão soltando a voz em "Exaltação à Mangueira" e Eliana Macedo personificando Carmem Miranda.

Durante a produção, Dercy Gonçalves ainda interpreta uma paródia do sucesso "Ninguém me Ama". O filme ainda tem números musicais com astros como Ivon Cury, Dircinha Batista, Linda Batista, Carmen Costa, Jorge Veiga e Vocalistas Tropicais.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 12 anos.
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de quinta, dia 21/10, para sexta-feira, dia 22/10)

Sexta-feira, 22 de outubro

Sessão Família – As Aventuras do Avião Vermelho
13h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2013. Gênero: animação. Direção: Frederico Pinto e Jose Maia. Elenco: Pedro Yan, Milton Gonçalves, Lázaro Ramos e Zezeh Barbosa, Sérgio Lulkin, Wandi Doratiotto.

Inspirado no livro homônimo lançado em 1936 pelo escritor gaúcho Érico Veríssimo, o filme de animação "As Aventuras do Avião Vermelho" (2013) tem as vozes dos personagens dubladas por astros da dramaturgia brasileira como Milton Gonçalves, Lázaro Ramos e Zezeh Barbosa.

A trama do longa-metragem nacional conta a história de Fernandinho (Pedro Yan), um menino de 8 anos, que perdeu a mãe e tornando-se um garoto solitário, sem amigos e com problemas de relacionamento com o pai (Sérgio Lulkin) e na escola.

Sem saber como lidar com a situação, o pai tenta conquistá-lo com presentes. Nada funciona até que ele dá para o filho um livro de sua infância. Encantado com a história, Fernandinho decide que precisa de um avião para salvar o Capitão Tormenta – aviador personagem do livro, que está preso no Kamchatka.

A bordo do Avião Vermelho (Milton Gonçalves) e junto com seus brinquedos favoritos, Ursinho (Wandi Doratiotto) e Chocolate (Lázaro Ramos), que ganham a vida com sua imaginação, Fernandinho visita lugares inusitados.

O garotinho viaja em seus pensamentos até a Lua e vai ao fundo do mar além de percorrer diferentes territórios - África, China, Índia, Rússia. Ao longo dessa jornada, Fernandinho descobre o prazer da leitura, a importância de ter amigos e o amor do pai.

Reprise. 72 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 13h00

Sexta-feira, 22 de outubro

Cine Nacional – Nise: o Coração da Loucura

22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 22/10, para sábado, dia 23/10)

País: Brasil. Ano: 2016. Gênero: Drama. Direção: Roberto Berliner. Elenco: Glória Pires, Simone Mazzer, Julio Adrião, Claudio Jaborandy, Fabrício Boliveira, Roney Villela, Flávio Bauraqui, Bernardo Marinho, Augusto Madeira, Felipe Rocha, Roberta Rodrigues, Georgiana Góes, Fernando Eiras, Charles Fricks, Zé Carlos Machado, Michel Bercovitch, Tadeu Aguiar, Luciana Fregolente, Zé Mário Farias, Pedro Kosovski, Eliane Costa, Perfeito Fortuna e Zezeh Barbosa.

A trama baseada em fatos reais revela o trabalho pioneiro e revolucionário da médica Nise da Silveira no atendimento psiquiátrico, através da arte e da interação entre pacientes e animais. A produção conta como a Dra. Nise retomou sua atuação em uma instituição psiquiátrica no Rio de Janeiro, em 1944,

Depois de sair da prisão, onde esteve por ser acusada de comunista, ela volta ao trabalho na sua área. Única mulher no corpo médico, ela contesta o tratamento com eletrochoques e lobotomia e retoma o setor de terapia ocupacional, até então restrito a atividades básicas, como varrer o chão.

Aos poucos, o setor adquire aparência de atelier, com telas, tintas e pincéis, e ganha os espaços abertos da instituição. A incorporação de cães e gatos à equipe também traz uma nova dinâmica na relação dos pacientes consigo mesmos, com os demais internos e com o ambiente.

Com voz firme e doçura no coração, a Dra. Nise impõe seu método, obtém reconhecimento da crítica nacional e internacional e transforma a condição dos 'clientes' crônicos em 'pessoas'.  Um legado que permanece até hoje na psiquiatria.

Protagonizada pela atriz Glória Pires, a obra tem direção de Roberto Berliner. "Nise: o Coração da Loucura" (2016) foi agraciado com diversas láureas ao redor do mundo. O longa teve reconhecimento em vários festivais.

Entre as premiações estão Melhor Filme e Melhor Atriz no Festival Internacional de Cinema de Tóquio 2015; Melhor Filme do Júri Popular no Festival do Rio 2015; Melhor Filme do Júri Popular, Trilha Sonora e Direção de Arte no Festival de Aruanda, João Pessoa 2015.

Reprise. 109 min.
Classificação Indicativa: 12 anos.
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de sexta-feira, dia 22/10, para sábado, dia 23/10)

Sábado, 23 de outubro

Cine Retrô – O Grande Xerife
18h30, na TV Brasil

País: Brasil. Ano de estreia: 1972. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Patricia Mayo, Paulo Bonelli, Tony Cardi, Augusto César Ribeiro.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o chefe dos correios, Inácio Poróroca, um viúvo que é pai de Mariazinha. Ele é o morador mais antigo de Vila do Céu onde vive cuidando da vida dos outros.

Um dia, chega na cidade, disfarçado de padre, o bandidão João Bigode. Em uma arruaça no bar da cidade, o maldoso mata o xerife e põe Poróroca em seu lugar. A confusão está armada e só o Grande Xerife pode proteger o povoado.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos.
Horário: 18h30

Domingo, 24 de outubro

Sessão Família – As Aventuras de uma Super-Professora
14h00, na TV Brasil

Título original: Superjuffie. País: Holanda. Ano: 2018. Gênero: aventura, família, fantasia. Direção: Martijn Maria Smits. Elenco: Diewertje Dir, Hassan Slaby, Harry Piekema, Carly Wijs, Jeevan Dhanpat, Josephine Nollen, e Maarten Wansink.

A Srta. Josje (Diewertje Dir) parece ser uma professora comum. Ela acaba de chegar à nova escola em que vai lecionar e logo precisa lidar com uma sala de aula repleta de alunos sem um pingo de motivação para aprender. A moça de 20 anos tem uma vida pacata como educadora em uma escola primária.

Meio tímida e muito atrapalhada, ela descobre um misterioso artefato na parede de casa. Ao entrar em contato com o objeto, ela liberta uma força potente que se une ao seu corpo e lhe dá superpoderes incríveis. A professora precisa de coragem para vencer seus medos e encarar os desafios.

Ao ouvir o som emitido por um animal em perigo, ela dá uma mordida no giz e se transforma na Super Professora. Josje dispara pelo ar como um tornado verde a fim de salvar animais, com quem consegue se comunicar. A partir de suas novas habilidades, a professora usa os poderes especiais para proteger os bichos. Ela não consegue evitar o desejo, muitas vezes inconveniente, de realizar os resgates.

Algumas crianças descobrem o segredo da professora e ela conta com o sigilo deles. Quando Josje descobre uma conspiração contra o zoológico da cidade, a jovem e seus alunos terão a perigosa tarefa de defender o local sem revelar a identidade da nova heroína da região. Aí, ela precisa decidir se vai resgatá-los ou fugir.

O filme é uma adaptação literária baseada na série de livros homônima escrita por Janneke Schotveld.

Reprise. 84 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Domingo, 24 de outubro

Cine Retrô – Jeca e seu Filho Preto
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 24/10, para segunda-feira, dia 25/10)

País: Brasil. Ano de estreia: 1978. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Codireção: Berilo Faccio. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Yara Lins, Elizabeth Hartman, Denise Assunção.

Em "Jeca e seu filho preto", o saudoso humorista Amácio Mazzaropi interpreta Zé, o pai de um rapaz (misteriosamente) negro. O fato nunca pareceu o atormentar, mas os vizinhos se incomodam quando o rapaz se enamora de uma moça branca, filha de um rico fazendeiro.

Em plenos anos 1970, Amácio Mazzaropi, com seu jeito simples, abordou no cinema a questão do preconceito racial.

Reprise. 104 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 03h30 (madrugada de domingo, dia 24/10, para segunda-feira, dia 25/10)
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem