'Altas Horas' deste sábado celebra o Dia Nacional da Consciência Negra

Divulgação Globo

Neste sábado, 20 de novembro, em que se celebra o Dia Nacional da Consciência Negra, Serginho Groisman conta com convidados cheios de histórias inspiradoras – na música, no futebol, na arte e na educação. Todos eles falam sobre suas trajetórias nas diversas áreas de atuação e compartilham situações com as quais, infelizmente, tiveram que lidar com o racismo.
 
Ludmilla chega ao ‘Altas’ com sua banda e seu grupo de bailarinas. Lud fala sobre a série documental ‘Ludmilla - Rainha da Favela’, que mostra seu dia a dia, bastidores e intimidade. O documentário está no Multishow e no Globoplay. Ela conta que o público poderá ver seu lado mais humano e diz que nunca tinha aberto as portas de sua casa desta forma. 
 
No palco do ‘Altas Horas’, Ludmilla canta, entre outras músicas, “Rainha da Favela”, “Amor Difícil” e “Onda Diferente”. E ainda uma música inédita em parceria com Mariah Angeliq e Mr. Vegas. Aposta para o verão, tropical e dançante, o single “Socadona” significa para Ludmilla a volta da alegria e símbolo de um novo momento que está por vir.
 
Erika Januza, a Laila de ‘Verdades Secretas II’ fala sobre a experiência das gravações da primeira novela original do Globoplay e lembra também da personagem que interpretou em ‘Amor de Mãe’. A atriz, que começou na profissão de forma inusitada, diz que a partir do papel de Marina, na novela criada e escrita por Manuela Dias, se apaixonou pelo tênis. 
 
A jogadora de futebol Formiga também está na atração. Volante da seleção brasileira, aos 43 anos, ela está se despedindo do grupo em que jogou por 26 anos. Formiga afirma que é o momento de sair e reflete que sua luta não foi em vão. Ela diz que teve que superar muitas dificuldades para realizar o sonho de jogar futebol, um esporte que até pouco tempo não tinha muitas oportunidades para mulheres no Brasil. A atleta acrescenta que hoje é gratificante ver outras meninas tendo a chance de jogar livremente no país. No palco do ‘Altas’, a jogadora ainda bate uma bola com Ludmilla.
 
Já que o assunto é futebol, o ex-árbitro Paulo César de Oliveira fala sobre sua vivência nos campos. Ele diz que em sua profissão os negros são poucos, e ressalta os que teve como referência ao longo da carreira. Paulo reflete que a representatividade na área precisa aumentar. 
 
Para compor o musical do programa, as Irmãs Barbosa, Edna e Dinah, se juntam aos convidados no papo com Serginho Groisman e cantam clássicos do sertanejo raiz. A dupla ainda faz uma homenagem a Marília Mendonça com a música “Graveto”. MC Soffia também marca presença neste sábado. A rapper, que canta e compõe desde os seis anos de idade, foi uma das personalidades convidadas para o Generation Equality Forum, evento da ONU deste ano e uma das homenageadas no World Woman Foundation de 2020. Com letras que incentivam o empoderamento da mulher preta, no programa, ela canta “Acreditar” e “Empoderada”, colocando todo mundo para dançar.
 
Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente também participa da conversa. O professor diz que o Dia da Consciência Negra é o dia de encontro com a verdade. José afirma que a figura de Zumbi dos Palmares foi reconstruída pelo movimento negro, que agora celebra os heróis de sua história, e que servem de espelho para a juventude. 
 
Já no ‘Memória Altas Horas’, o programa recorda um encontro de Gilberto Gil e Milton Nascimento.
 
O 'Altas Horas' tem apresentação e direção geral de Serginho Groisman, direção de Adriana Ferreira e vai ao ar aos sábados, depois do ‘Vai que Cola'. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem