Domingo Espetacular destaca disputa judicial entre o filho de Chorão e os ex-parceiros da banda

Divulgação

O Domingo Espetacular desta semana, 14/11, destaca duas disputas judiciais que estão movimentando o mundo da música e do esporte. A primeira envolve o filho do cantor Chorão, Alexandre Abrão, com os ex-parceiros do pai, em meio às celebrações dos 30 anos da banda Charlie Brown Jr.  E no futebol, o criador do spray usado por árbitros para marcar o local de cobranças de falta e distância de barreiras, conta como pode ganhar até R$ 50 milhões.

O programa entrevista o filho de Chorão e os antigos companheiros de banda. Eles se uniram pra uma turnê que deveria celebrar as três décadas da banda e os 50 anos do cantor, falecido em 2013. Mas os ex-componentes do grupo, Marcão e Thiago Castanho, desistiram do projeto e acusam Alexandre de tomar decisões unilaterais.

“Há 8 anos que eu não falo nada. Primeira vez, em oito anos, que eu vou expor alguma coisa pessoal”, diz Abrão, que conversa com exclusividade ao Domingo Espetacular. Ele diz que não sabe exatamente o motivo que levou os músicos ao rompimento que foi exposto em texto nas redes sociais alegando dificuldades em trabalhar com ele.  “Eu sempre falei, vocês têm 25%. O que eu vou ganhar, vocês vão ganhar também. Tudo que eles me pediram, tudo que eles queriam, eles vinham e colocavam como barreira, eu falava ok”.

Os antigos companheiros de Chorão rebatem a afirmação. “A gente fez todos os esforços possíveis para que essa parceria desse certo entendeu, mas é muito difícil você trabalhar com uma pessoa assim, que na verdade toma sempre a frente das coisas, que quer sempre centralizar tudo e acaba não fazendo direito e não respeita o combinado e tudo mais”, afirma Marcão. Castanho concorda e lamenta o fim da turnê: “É triste, e me dá uma certa revolta, sabe? Porque os fãs não tem nada com isso”.

A revista eletrônica conta a saga de Heine Allemagne, criador do spray do futebol, contra a Fifa, uma disputa que se arrasta há anos. Ele havia obtido uma decisão judicial que impedia a organização de usar o spray, mas a Fifa recorreu. Agora, ele venceu mais uma etapa do processo e pode receber até R$ 50 milhões. “Uma das coisas que a Fifa está tentando fazer é anular a minha patente no Brasil, o que é um absurdo", reclama Allemagne, que hoje tem 50 anos e desde os 29 anos trava uma luta contra a Fifa para ser indenizado pela invenção, patenteada por ele no Brasil e em mais 43 países, mas que não contou com o reconhecimento da entidade. “Hoje o meu desafio, a partir de agora minha meta, é mostrar para todos os patrocinadores da Fifa de que ela agiu de má fé, exatamente por ser um órgão muito bom pro mundo, um órgão que pode unir povos do futebol, sentimentos que o futebol tem".

O programa ainda acompanha uma ação, realizada no Estado de São Paulo, de combate à venda de combustível adulterado e mostra como funciona a máfia do combustível batizado.

Outro destaque da atração é a disputa por pedras preciosas no interior da Bahia, numa área de preservação ambiental. Moradores de um vilarejo enfrentam grandes empresas pelo direito de explorar o garimpo.

O programa conta ainda a história da música Coração Cachorro, dos forrozeiros Ávine e Matheus Fernandes. Eles entraram com o latido e James Blunt com a balada romântica. Uma mistura deu o que falar na internet e conquistou até mesmo o cantor inglês.

O Domingo Espetacular vai ao ar às 19h45. A apresentação é de Carolina Ferraz e Eduardo Ribeiro.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem