ID estreia a nova série ''Marcas de um Crime''

Divulgação

Assassinatos são eventos trágicos que mudam a vida dos familiares e amigos das vítimas: após passarem por uma ruptura violenta que acaba com a vida de um seus entes queridos, essas pessoas têm plena consciência de que nada será como antes.

MARCAS DE UM CRIME (Living A Nightmare) é a nova série original do ID que parte do relato de pessoas que viram seu mundo desabar quando souberam da morte violenta de alguém que amavam. Com estreia na terça-feira, 7 de dezembro, às 22h25, a série utiliza depoimentos tocantes para recapitular as investigações de cada um dos crimes.

Cada um dos episódios com duração de uma hora tem foco em um caso real. Enquanto familiares e amigos passam por um luto tão inesperado e injusto, cobrando para que as autoridades prendam o responsável por tanto sofrimento, os detetives correm contra o relógio, sabendo que a cada hora que passa fica mais difícil chegar ao assassino e prover aos familiares da vítima a única coisa capaz de diminuir a dor de quem conhece os sonhos que foram brutalmente interrompidos: a solução do crime.

No episódio de estreia da série, a família de Julian Williams, de 23 anos, conta que soube que algo estava errado quando tentou contato com o jovem, sem sucesso. Foi quando seu pai, Markeith Williams, e sua madrasta, Brenda Harris-Williams, resolveram comunicar o desaparecimento de Julian às autoridades de Augusta, cidade do estado americano da Geórgia.

Os próprios familiares conseguiram rastrear um motorista de táxi que conduziu Julian na noite em que ele desapareceu, deixando-o em uma estrada rural, em um local ermo, por volta das duas horas da madrugada. A região é conhecida como zona de tráfico de drogas e Markeith foi pessoalmente até lá em busca do filho, mas não encontrou sinais dele.

Aparentemente, Julian teria sido atraído ao local por uma jovem com quem havia trocado mensagens nos últimos dias. No entanto, conforme os investigadores avançam na apuração, descobrem que a jovem pode ter sido usada como a isca perfeita. Julian já havia sido baleado aos 17 anos e, para surpresa dos médicos, conseguiu se recuperar. Dessa vez, Julian, conhecido como o “garoto-milagre”, não retornaria para casa.

Além do pai e da madrasta de Julian, são fontes do episódio Loretta Smith, avó do jovem, e Savannah Talbert, prima dele. O detetive Mitchell Freeman e a promotora Natalie Paine contam os principais passos da investigação e os pontos centrais da versão apresentada pela acusação.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem