Terceira noite de 'Audições às cegas' aprova 20 participantes no 'The Voice Brasil'

Divulgação Globo/Isabela Pinheiro e Victor Pollak

Na terceira noite de ‘Audições às cegas’ do 'The Voice Brasil', os técnicos Carlinhos Brown, Claudia Leitte, IZA e Lulu Santos incluíram novos candidatos em seus times e garantiram disputas acirradas por grandes vozes e bloqueios entrando em ação. O quinto técnico Michel Teló também aproveitou a chance para salvar mais vozes para o seu grupo. Conheça a trajetória dos aprovados, a seguir.

Manu Semiguen, 28 anos – Campo Mourão/PR 

Manu é vocalista da banda NH2, que forma com os irmãos. Traz referências musicais desde a infância: seus pais sempre ouviram música em casa e seus irmãos mais velhos são músicos. Tinha apenas 11 anos quando a banda Nopsy, que integrava na época, foi convidada para abrir um show de Pitty em sua cidade. Na ocasião, cantou cinco música da artista tendo ela própria na plateia. A banda que mantém atualmente com os irmãos surgiu quando Manu era adolescente. Hoje, faz shows em bares, eventos de moto clube, festivais e festas de sua região. Também mantém, junto a apenas um de seus irmãos, o projeto Cat Loves Duo. É compositora, toca violão e ukulelê e aprimorou-se em produção musical para preparar sozinha suas composições. Cantando “Something’s Got a Hold On Me”, de Etta James, ela virou todas as cadeiras e escolheu seguir no Time Brown.

Taty Gomes, 42 anos - Ribeirão das Neves/MG

A mineira gostava de cantar Beatles e Creedence na infância, e seu pai logo notou seu talento. Sua tia, que chegou a participar como caloura do programa do Chacrinha e de programas de rádio, é uma de suas grandes referências na carreira artística. Taty começou a cantar na igreja somente aos 27 anos. Durante a pandemia, precisou se reinventar, chamou um amigo e formou com ele uma dupla para fazer shows em bares e restaurantes. No seu repertório, entra música internacional, MPB e Pop. Atualmente, mantém como inspirações musicais as duas bandas que cantava na infância, além de Djavan e grandes artistas da Música Popular Brasileira. Com “Joga Fora”, de Sandra de Sá, ela teve viradas as cadeiras de Lulu, Brown e IZA, e garantiu vaga no Time Lulu.

Raphael Marrone, 26 anos – Guarabira/PB 

O paraibano é ex-vocalista das bandas Limão com Mel e Gatinha Manhosa, e tem um EP autoral em carreira solo. Aos dois anos de idade, gostava de ouvir música no rádio de seu pai e já cantava as primeiras canções. Seu pai era seresteiro e grande incentivador de sua carreira artística e, aos dez anos, Raphael já se apresentava em bares junto com ele. Aos 16 anos, entrou na Gatinha Manhosa. Passou por uma dupla sertaneja e alguns outros grupos musicais antes de ingressar na Limão com Mel. Deixou a banda em 2020, época em que começou a se dedicar à carreira solo por meio das redes sociais. Uma de suas lives teve cerca de 50 mil visualizações. Tem o sonho de um dia gravar com artistas como Zezé di Carmargo & Luciano, KLB e Gusttavo Lima. Toca violão e também se arrisca na guitarra e piano. Para sua apresentação no ‘The Voice Brasil’, ele escolheu a música “Lábios Divididos / Labios Compartidos”, de Maná, foi aprovado pelos quatro técnicos e entrou para o Time Claudia.

Pamela Yuri, 26 anos – Maringá/PR 

Pamela trabalha como cantora, atriz, bailarina e professora de canto, e faz faculdade de Música com especialização em Canto Lírico. Vem de uma família bastante musical: sua mãe é professora de canto, seu tio cantor profissional e seu avô cantava em concursos de karaokê. Com um ano e meio já se apresentava no palco junto com a mãe. Sempre participou das artes na colônia japonesa de que faz parte. Em 2010, aos 15 anos, foi para o Japão representando o Brasil em um concurso mundial de karaokê e ganhou o prêmio especial dos jurados. Em 2014, se interessou pelo teatro musical e foi para São Paulo estudar o segmento. Na mesma época, fazia aulas de canto e trabalhava com uma banda baile em eventos da colônia japonesa. Esta é a quinta vez que tenta entrar no ‘The Voice Brasil’. Ao som de “Lealdade, Coragem, Verdade (Loyal Brave True)”, de Sandy, ela foi aprovada para o Time Teló. 

Thais Piza, 33 anos – São Paulo/SP

Cantora, atriz, compositora e locutora, Thais já atuou em mais de 15 musicais. Seu último trabalho no teatro lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Bibi Ferreira na categoria de melhor atriz coadjuvante. Cresceu envolta por música, muito em razão da mãe, que é professora de piano e canto. Aos nove anos, fez sua primeira apresentação musical na escola, sua estreia como solista. Teve algumas bandas, entre a infância e adolescência, que conciliava com aulas de ballet. Aos 17 anos, soube que algumas boates de Piracicaba estavam em busca de cantoras e, depois de passar nos testes, viu seu sonho musical de fato começar a virar realidade. Aos 18 anos, entrou para o coro do musical “Aida”, começou a cursar Teatro na faculdade e nunca mais parou de atuar em musicais. Como hobby, gosta de pintar quadros. Com “Dressed For Success”, de Roxette, Thais entrou para o Time Lulu. 

Honey, 26 anos – Rio de Janeiro/RJ

Carioca, Honey começou na música com apenas seis anos, na igreja, inspirado por sua avó e irmã. Após dez anos cantando na instituição, foi morar com o pai em outro estado e passou se apresentar em casamentos. Aos 19, voltou para o Rio, assumiu sua sexualidade e decidiu ser dono da própria vida. Foi só quando começou a trabalhar como supervisor em um pub com karaokê que Honey realmente descobriu a sua vocação para ser cantor. Com o tempo, passou a se apresentar em outros bares e casas de show da cidade. Costuma se montar para suas apresentações e diz que o processo lhe dá a sensação de plenitude. Suas referências musicais são Beyonce, Amy Winehouse, Whitney Houston e a cantora IZA. Cantando “Toda Sua”, de IZA, ele conquistou Carlinhos Brown, a intérprete original da música e o lugar no Time IZA.

Nêgamanda, 31 anos – Itabuna/BA

Natural de Itabuna, há 11 anos Nêgamanda mora em Niterói, no Rio de Janeiro. Quando criança, preferia ouvir música no rádio a desenhar. Fazia aulas de ballet e, ao chegar em casa, colocava os CDs de música clássica para ouvir e tentar imitar as notas. Certa vez, disse aos pais que queria ser cantora, cantou um trecho de “Ave Maria” para comprovar seu talento e os convenceu a levá-la para cantar em um coral da igreja. Aos 15 anos, trabalhou como jovem aprendiz em uma faculdade onde conheceu alguns artistas. Foi convidada por um deles para viajar cantando e percorreu o sul da Bahia fazendo apresentações em barzinhos. De volta a sua cidade, passou a se apresentar em bares da região e ganhou o primeiro festival de música de que participou. Em 2014, formou a Banda Devir, que participou do ‘SuperStar’ do ano seguinte e ficou em quarto lugar. Também tentou entrar na segunda temporada do ‘The Voice Brasil’, mas não foi aprovada. Nas audições deste ano, com “Killing Me Softly With His Song”, de Fugees, ela virou as cadeiras de todos os técnicos e escolheu entrar no Time Brown.

Dielle Anjos, 21 anos – Guanambi/BA

Aos cinco anos, Dielle já cantava na igreja. Ficou na igreja até os 13, quando conheceu um amigo de seu tio, que trabalhava em uma banda de forró para a qual começou a fazer backing vocal. Aos 15, entrou para outra banda onde ficou durante um ano. Desde então, se apresenta sozinha em bares e, esporadicamente, fazendo backing vocals com uma banda que faz shows de São João em sua cidade. É grande fã de artistas como Maiara e Maraísa, Marília Mendonça e Simone e Simaria. Recentemente, tem gravado vídeos cantando para as redes sociais, e músicas internacionais, sertanejo e forró entram em seu repertório. Também gosta de funk e pagodão baiano. Dielle cantou “Nem Tchum”, de Maiara e Maraísa, na sua audição e entrou para o Time Claudia.

Bruno Rodriguez, 26 anos – Manaus/AM

Bruno toca piano, violão e vive da música há mais de três anos, cantando em restaurantes de sua cidade. Aos sete anos, depois de encontrar um teclado de sua tia, começou a praticar, tirando músicas de ouvido. Somente na igreja, aos 13 anos, passou a fazer aulas do instrumento. Dois anos depois, já dava aulas de teclado. Aos 16 anos, integrou sua primeira banda, na escola. Fez uma pausa na música dos 18 aos 19, mas retomou depois de um convite para cantar em um restaurante, quando mudou-se para Florianópolis. Aos 21 anos, voltou para Manaus e virou backing vocal da ex-The Voice Kids Marcela Bartholo. Com a canção “Crazy”, de Gnarls Barkley, ele virou as cadeiras de Lulu e Claudia e optou pelo Time Lulu.

Rafa, 22 anos - Belo Horizonte – MG

Rafa sempre gostou de música. Aos 13 anos, pediu um violão para o pai e começou a frequentar as primeiras rodas musicais. No ano seguinte, entrou para sua primeira banda de pop rock. Aos 18 anos, começou a cantar na noite. Fazia shows voz e violão e passou, também, a gravar jingles e algumas músicas. Em 2009, aos 24 anos, se dividia entre o trabalho em um escritório de advocacia e a música, quando recebeu o convite para fazer shows como cantor e guitarrista em um navio. Dali por diante, decidiu que se dedicaria apenas à carreira artística. Participou de algumas bandas com os amigos e, em 2015, entrou para o Sambô como um dos vocalistas e, junto com o grupo, fez shows por todo o Brasil e em países como Itália e Maldivas. Entre suas referências musicais, estão Elis Regina, Jimmy Hendrix, Michael Jackson e Ed Motta. No ‘The Voice Brasil’, ela cantou “Um Amor Puro”, de Djavan, e garantiu lugar no Time IZA.

NYAH, 26 anos - São Paulo/SP

NYAH toca piano, violão, teclado e triângulo. Gosta muito de ouvir rock clássico e jazz, mas seu gosto musical vai de Nina Simone a Wesley Safadão. Canta desde que se conhece por gente, mesmo não tendo nenhum artista na família. Em 2010, morou na Holanda e foi convidada a participar de um musical da escola. Foi a protagonista e fez quatro apresentações. De volta ao Brasil, aos 17 anos, deu início às aulas de violão e foi convidada pelo professor a integrar a banda cover Rebaca Naif. Também atuou em teatro musical e em uma peça. Em 2016, participou do quadro “Iluminados”, do ‘Domingão do Faustão’. No ano seguinte, integrou algumas bandas e, em 2018, entrou para uma banda baile e também começou a produzir canções autorais. Um pouco antes de a pandemia começar, decidiu se dedicar 100% à música. Cantando “Aquarius”, do musical “Hair”, NYAH virou as cadeiras de todos os técnicos e escolheu o Time Lulu.

Will Gordon, 27 anos – São Paulo/SP

Filho de Tony Gordon, vencedor de 2019 do ‘The Voice Brasil’, e sobrinho-neto de Dolores Durans, Will tem em casa bastante contato com a música. Atualmente integra a banda Jamz, vice-campeã da primeira temporada do ‘SuperStar’, e também atua como produtor musical. Sua trajetória artística teve início como instrumentista e, aos 16 anos, assumiu a bateria da banda de seu pai. Começou a cantar apenas aos 20 anos, ao formar a banda que participou do reality na Globo. Com a Jamz gravou dois CDs, “Insano” e “Tudo Nosso”, teve três músicas em trilhas sonoras de novelas, foi indicado ao Grammy e ganhou o Prêmio da Música Brasileira e o Prêmio Multishow. Nas horas vagas, gosta de cozinhar. Com uma apresentação de “How Deep Is Your Love”, de Bee Gees, ele entrou para o Time Brown.

Danilo Moreno, 31 anos – Salvador/BA

O baiano vem de uma família de músicos e vive profissionalmente da música há 17 anos. Conta que sempre soube que viveria da carreira artística. Aos 12 anos, já fazia backing vocal para a mãe, que é cantora, e ficou durante três anos em sua banda. Já gravou três DVD’s como backing vocal do Harmonia do Samba. Também compositor, tem músicas gravadas por artistas como o próprio Harmonia, Banda Filhos de Jorge e Michael Siston. Com o grupo musical que integra atuatualmente, tem clipe e músicas publicadas via streaming. Desde o ano passado, também passou a investir mais na carreira solo. Com uma interpretação de “Muito Estranho (Cuida Bem de Mim)”, de Dalto, ele virou as cadeiras de Brown, Claudia e Lulu, e foi para o Time Claudia.

Gustavinho, 20 anos – São Gonçalo/RJ

O cantor é nascido em São Gonçalo, mas há cinco anos se mudou para a capital fluminense para ficar mais perto da música. Sempre gostou de pagode, por influência de sua família, que adora o ritmo. Aos quatro anos ganhou um cavaquinho de seu avô, e junto com ele ouvia e tocava sambas de Zeca Padoginho. Jogava futebol profissionalmente, mas sempre pedia para dar canja como cantor em barzinhos e festas, e foi ficando conhecido por cantar junto aos amigos. Começou a postar vídeos cantando nas redes sociais e, graças à visibilidade, conseguiu a oportunidade de gravar um EP. Também é compositor e já tem mais de 20 canções autorais escritas. Hoje, vive apenas da música e faz apresentações voz e violão em festas de aniversário e em participações em shows de amigos. Ele escolheu “Já Tentei”, de Exaltasamba, para sua audição. Virou as cadeiras de Lulu Santos e IZA, e garantiu lugar no Time IZA.

Outras seis vozes entraram para os times de Carlinhos Brown e Lulu Santos. Elas serão apresentadas em detalhes ao público na próxima fase. Veja quem são:

Thór Junior, 37 anos – Salvador/BA

Thór começou a cantar na igreja. Aos 11 anos, já era grande fã de Elvis Presley. Sua primeira apresentação em um casamento, aos 14 anos, chamou a atenção dos convidados e também despertou seu desejo de seguir profissionalmente na música. Com 18 anos, ingressou na faculdade de Canto Lírico, mas antes de concluir resolveu ir para São Paulo fazer Teatro. De volta a Salvador, foi indicado para cantar como backing vocal de grandes artistas, como Harmonia do Samba, Timbalada, Jammil e Uma Noites e Babado Novo, gravou alguns singles e começou a ter contato com o teatro musical. Integrou o elenco de espetáculos como “A cor púrpura” e “Sunset Boulevard”. Durante a pandemia, tem feito lives cantando. Ao som de “Leave The Door Open”, de Silk Sonic, ele entrou para o Time Brown.

Bia Cantão, 28 anos – Cametá/PA

Bia adora sua cidade, Cametá, por sua grande tradição musical. Vinda de uma comunidade ribeirinha, mudou-se para lá aos 14 anos, para estudar. Também nesta época, começou a se apresentar com a banda de seu pai, Sabor de Mel. Passou por outras bandas da região, como Fast Show e Carana, até começar a fazer shows sozinha. Hoje canta em eventos pelo estado do Pará com uma banda que leva seu nome. Em 2020, se apresentou no Suriname, a convite de um bloco de carnaval do país que encontrou seu trabalho pela internet. Seu pai é um grande incentivador de sua carreira solo. Por meio dela, Bia já fez abertura de shows para artistas como Naiara Azevedo, Lucas Lucco, Detonautas, Solange Almeida e Kevinho. Seu repertório inclui música sertaneja e rock nacional. Com “Quero Você do Jeito Que Quiser”, de Maiara & Maraísa e Marília Mendonça, ela garantiu lugar no Time Brown.

Milla Paz, 41 anos – Paulista/PE

Aos seis anos, Milla já gostava de música e adorava cantar “Como uma deusa”, imitando Rosana. Em uma das viagens que fez por seu estado, aos 12 anos, cantou em uma roda de samba e foi convidada pelo vocalista do grupo a se apresentar com eles mais uma vez, mas preferiu não aceitar. Aos 21 anos, entrou para um coral de sua igreja e ali se descobriu no mundo da música. Em seguida, matriculou-se em um conservatório e começou a estudar piano e cavaquinho. Precisou dar uma pausa na música, tempos depois, para cuidar dos filhos, mas logo retomou os eventos em que se apresentava como cantora. Durante três anos integrou um grupo regional que cantava samba, chorinho e MPB, em Recife. Atualmente, segue em carreira solo se apresentando em bares, restaurantes e festas particulares. Suas grandes referências são Alcione, Jorge Aragão e Clara Nunes. Cantando “Mineira”, de João Nogueira, Milla foi para o Time Brown.

Júlia Paz, 19 anos – Sorriso/MT

Quando Júlia tinha nove anos, sua mãe viu seu potencial musical e a colocou na aula de violão. Aos 14, começou também as aulas de canto que mantém até hoje. Em 2017, participou da segunda temporada o ‘The Voice Kids’ e seguiu até a fase de shows ao vivo do reality. Atualmente, integra a Banda in Concert, grupo com o qual faz shows clássicos, ao estilo piano e voz e um repertório de músicas românticas, e apresentações dançantes, com músicas predominantemente pop. Paralelamente, é professora de piano, ukulelê e dá aulas de musicalização para crianças. Além de cantar, gosta de praticar Muay Thai e adora ler. Júlia escolheu “Flagra”, de Rita Lee, para cantar nas audições e garantiu vaga no Time Lulu.

Yasmin Maria, 19 anos – Remígio/PB

A paraibana começou a tomar gosto pela música na infância. Com 14 anos, decidiu começar a postar vídeos cantando na internet. Dentre eles, uma homenagem para a mãe com a canção “Parabéns, meu amor”, que rapidamente viralizou no Facebook. A partir dele, veio a criação de um canal no YouTube para seguir publicando as canções que gosta de cantar. Hoje tem cerca de 40 mil seguidores nas redes sociais. Em 2017, Yasmin participou de seu primeiro festival de talentos, saiu vencedora e, como prêmio, gravou um EP. Na sequência, vieram os convites para os primeiros shows, que precisaram ser interrompidos com o início da pandemia. Também está tentando a aprovação em Química no vestibular. No ‘The Voice Brasil’, com “Hackearam-me”, de Tierry, ela foi aprovada para o Time Lulu.

Natália Araújo, 28 anos – Brasília/DF

Natália faz apresentações musicais há 11 anos, além de dar aulas de inglês, mas considera tardio seus primeiros contatos com a música. Começou a fazer aulas de violão, aos 14 anos, e somente com 17 participou como caloura musical de um programa de TV. Graças à participação, fez vários shows em sua cidade. Foi por causa da música que começou a se interessar pelo inglês, estudou o idioma e hoje leciona em uma escola online. Entre os alunos, estão seus pais e tios. Muitos deles são grandes incentivadores de sua carreira artística. Aos 20 anos, começou a cantar música sertaneja e chegou a dividir palco com a dupla Matheus & Kauan. Autodidata, hoje toca violão, ukulelê e teclado e está aprendendo a tocar viola. É a terceira vez que tenta entrar para o ‘The Voice Brasil’. Ao som de “Creep”, de Radiohead, nas ‘Audições às cegas’, ela entrou para o Time Lulu.

Confira como está a divisão dos times no momento:

Time Brown

Cristiane de Paula, Lysa Ngaca, Léo Pinheiro, Thais Pereira, Ammora Alves, Marya Bravo, Manú Rodrigues, Rodrigo Mello, Anna Júlia, Manu Semiguen, Nêgamanda, Will Gordon, Thór Junior, Bia Cantão, Milla Paz.

Time Claudia

Edvania Sousa, Dayse Rosa, Belle Ayres, Letícia Alecrim, Ariane Zaine, Wina, Bruno Fernandez, Noug, Bruna Gonçalves, Raphael Marrone, Dielle Anjos, Danilo Moreno.

Time IZA

WD, Hugo Rafael, Camila Marieta, Giovanna Rangel, Dida Larruscain, Andrielly Souza, Igor Sarapuí, Luiza Dutra, Honey, Rafa, Gustavinho.

Time Lulu

Carlos Filho, Alessandra San, Jamily Diwlay, Luama, Júlia Rezende, Eulá, Gustavo Boná, Giuliano Eriston, Taty Gomes, Thais Piza, Bruno Rodriguez, NYAH, Júlia Paz, Yasmin Maria, Natália Araújo.

Time Teló

Criston Lucas, Bella Raiane, Fabiana Gomes, Pamela Yuri.

O ‘The Voice Brasil’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo, apresentação de Tiago Leifert e Andre Marques, com Jeniffer Nascimento nos bastidores. O reality vai ao ar às terças e quintas, após ‘Império’, na TV Globo, e os episódios são reexibidos às quartas e sextas, respectivamente, no ‘Multishow’, a partir das 20h30. 

Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem