Último dia de 'Audições às cegas' completa os times de Carlinhos Brown, Claudia Leitte, IZA e Lulu Santos

Divulgação Gshow/Victor Pollak

A última noite de audições do ‘The Voice Brasil’ rendeu apresentações memoráveis e completou as 18 vagas dos times Brown, Claudia, IZA e Lulu. À espreita, Michel Teló também aprovou candidatos para o seu grupo, mas segue para as próximas fases com vagas ainda em aberto. Veja, a seguir, a trajetória dos últimos aprovados da primeira fase do reality.

Eduardo Vidal, 26 anos – Assis/SP

Vindo de família musical, somente aos 13 anos Eduardo “se rendeu” ao microfone para cantar uma homenagem musical de dia das mães, na igreja. A apresentação teve muitos elogios e, daí em diante, ele não parou mais de cantar. Começou se apresentando em igrejas de sua cidade. Depois, passou a viajar para outros estados, como Tocantins, Paraná e São Paulo. Aos 18 anos, começou a cantar em bares e restaurantes de sua região e, no ano seguinte, entrou para o Projeto Funkstein, com o qual toca funk americano, até hoje. Além de cantar, toca violão, guitarra, contrabaixo e teclado. Concilia a agenda de shows com a do trabalho como fotógrafo. Com a música “Superstition”, de Stevie Wonder, ele virou todas as cadeiras e escolheu o Time IZA.

Belle Brito, 27 anos – Tracunhaém/PE

Há quatro anos, Belle deixou a faculdade de Enfermagem para se dedicar à carreira musical. Atualmente é bastante conhecida em sua cidade. Na infância e adolescência cantava na igreja. Já adulta, começou a se apresentar em casas de show, cantando junto com a ex-The Voice Diva Menner. Com a visibilidade, vieram os convites para apresentações em eventos corporativos e casamentos. Em 2018, se apresentou no Réveillon, em Pernambuco, agradou o resort onde aconteceu o show e foi convidada a repetir o feito durante três anos. Pouco antes da pandemia, também começou a atuar como DJ. Cantando “Indestrutível”, de Pabllo Vittar, ela conquistou os técnicos Lulu, IZA e Claudia e a vaga no Time Claudia.

Serena, 26 anos – Ilhabela/SP

Aos 15 anos, Serena já compunha e se apresentava publicamente. Também com essa idade, começou a participar de festivais musicais de sua cidade e, desde que tirou o primeiro lugar em um deles, decidiu seguir na música. Chegou a morar na capital São Paulo, durante um ano, para estudar teatro. Atualmente trabalha no escritório Sal Grosso, o mesmo que lançou seu primeiro EP. Formada em Rádio e TV, também atua com o assistente de direção, e mantém um brechó. Além de cantar, toca violão e pandeiro. Artistas como Amy Winehouse, Etta James, Nina Simone e Elis Regina são sua inspiração. Ela escolheu cantar “Back To Black”, de Amy Winehouse, virou todas as cadeiras e se garantiu no Time Brown.

Dona Preta, 26 anos – Itumbiara/GO

Além de cantar nos bares de sua cidade, Dona Preta é pedagoga, professora de inglês e vendedora autônoma de bombons e salgadinhos. Começou a cantar influenciada pela avó, que cantarolava enquanto cozinhava. Aos dez anos, cantou pela primeira vez em um karaokê e fez sucesso com os espectadores. Depois disso, nunca mais abandonou a música. Aos 13 anos, foi convidada para cantar em um grupo de sua igreja. O grupo cresceu e também passou a se apresentar em casamentos e festas. Depois disso, animada com a possibilidade de ter uma carreira, ela começou a cantar em festivais e teve duas vitórias. Também se apaixonou pelo mundo do rap, onde atua musicalmente até hoje. Já na dupla Du Guetto, canta MPB, samba, rock e funk. Ao som de “A Boba Fui Eu”, de Ludmilla, ela virou as cadeiras de IZA, Lulu e Claudia e optou pelo Time IZA.

Bia Trindade, 20 anos – Cuiabá/MT

Bia cresceu vendo o pai se apresentar em bailes e eventos. Aos nove anos, começou a brincar de canto na igreja e, aos 11, iniciou aulas de violão. Começou as apresentações para público na adolescência, cantando em barzinhos na Costa Rica, onde morava na época. Por lá, fez parte de um projeto social com o qual se apresentava em festivais. Sempre gostou muito de MPB. Em 2018, começou a postar vídeos cantando na internet e um deles atingiu mais de 18 mil visualizações. Também gosta de compor e está aprendendo a tocar teclado. Suas referências musicais são Liniker, Gilsons, Glória Groove e IZA. Nas audições, com a canção “Put Your Records On”, de Corinne Bailey Rae, ela virou as cadeiras de Lulu e IZA, que foi bloqueada, e entrou no Time Lulu.

Érika Ribeiro, 28 anos – Iporá/GO

Filha de cantora e atriz de teatro, Érika sempre acompanhou de perto o universo artístico. Se apaixonou pela música brasileira. Por muitos anos, apenas tocava violão. Foi durante a faculdade de Direito que descobriu que sabia cantar. Nessa época, formou um trio com as duas irmãs, Flor de Liz, e se apresentou em diversos lugares do Barra do Graça, onde morava na época. Quatro anos depois, o trio se desfez. Na sequência, montou um novo trio com amigas, Coco Serrado, que fez sucesso na região de Iporá. Em 2019, decidiu ir para Goiânia tentar a carreira solo e, desde então, se apresenta em bares e restaurantes. Também gravou um EP e está produzindo o segundo. É a segunda vez que tenta entrar no ‘The Voice Brasil’. Com “Sampa”, Caetano Veloso, ela conquistou o quinto técnico e foi salva para o Time Teló.

Adriana, 22 anos – Salvador/BA

Aos quatro anos, a baiana começou a cantar no projeto de música da creche onde estudava. Aos nove, passou a compor as primeiras músicas, sempre falando de amor. Apesar da paixão pela música, nunca chegou a atuar profissionalmente como cantora. Quando adolescente, enfrentou uma grave depressão e conta que gravar vídeos cantando para a internet a ajudou a sair da situação. Fez sua primeira apresentação em público em 2020, em um Food Truck de seu condomínio. Além de cantar, gosta muito de desenhar. No ‘The Voice Brasil’, ela cantou “Quando Fui Chuva”, de Maria Gadú, conquistou lugar no Time Claudia.

Leticia Coutinho, 18 anos – Salvador/BA

Filha de produtor musical, Leticia sempre teve a música muito presente em casa. Foi a primeira integrante de sua família a querer cantar profissionalmente. Ainda criança, já brincava de fazer shows musicais para suas bonecas. Mesmo muito apaixonada por música, ela ainda não é sua realidade profissional. Leticia já fez algumas apresentações em eventos, casamentos de conhecidos e nas ruas de Salvador, mas sempre sem cachê. Gosta de escutar MPB, artistas como Gilberto Gil e Caetano Veloso. Seu avô é o maior incentivador de sua carreira artística. Paralelamente ao sonho, estuda para tentar vestibular para Música ou Enfermagem. Com a apresentação de “O Bêbado e a Equilibrista”, de Elis Regina, virou as cadeiras de Lulu e Brown e levou à vaga no Time Brown.

KrishnaPennutt, 28 anos – Manaus/AM

Krishna se apresentou pela primeira vez aos cinco anos, em um evento cristão no Rio de Janeiro, para um público de dez mil pessoas. De 2004 a 2006, fez parte de um coral de Manaus com o qual cantava em escolas e igrejas. Em 2014, entrou em um conservatório de música de Minas Gerais. Depois de formada, voltou para sua cidade natal para juntar dinheiro e ir para o Nepal fazer trabalho social. Morou no país durante cinco meses e, durante esse período, lançou um single. Em 2018, viralizou no TikTok com sua composição “Amigo Colorido”. Atualmente, cursa Fonoaudiologia e dá aulas particulares de canto. Cantando “Girassol”, de Priscilla Alcântara e Whindersson Nunes, ela virou as quatro cadeiras e escolheu o Time IZA.

Carol Fincatti, 25 anos – São Paulo/SP

Carol começou a cantar na roda de amigos, na adolescência. Aos 12 anos, montou uma banda com seu irmão e alguns amigos e, com ela, se apresentava em colégios e casas de show. Entrou para aulas de violão, para se aprimorar no instrumento, aos 16 anos, mas logo pediu à mãe para iniciar também as aulas de canto. Na escola de música, conseguiu seu primeiro emprego, como recepcionista. Paralelo à faculdade de Relações Públicas, se apresentava em eventos e festivais. Teve várias bandas e, atualmente, integra o duo Avenoar, com o qual toca pop e MPB. Tem um EP lançado e mais de 10 canções em pré-produção. Paralelamente, é product manager de uma agência de planejamento digital de cantores. Sua interpretação de “Moon River”, de Henry Mancini, virou as cadeiras de IZA e Lulu e Carol ingressou no Time Lulu.

Gustavo Matias, 22 anos – Cruzeiro do Sul/AC

Gustavo começou na música aos 12 anos, em um coral. Aos 17, entrou para o Conservatório de Música do Vale do Juruá, onde teve aulas de canto e piano. Começou como aluno e hoje é professor da instituição. Além de dar aulas, atualmente também faz parte da banda do conservatório, Garotos do Sótão, que se apresenta para angariar fundos para o próprio projeto. Gustavo também faz apresentações solo em eventos pelo estado do Acre e região próxima. No ‘Voice’, com a canção “Nessum Dorma (Turandot)”, de Pavarotti, conquistou a aprovação de Carlinhos e Claudia Leitte e o lugar no Time Brown.

Isabella Carvalho, 25 anos – Rio de Janeiro/RJ

A carioca é compositora e vocalista da banda de rock alternativo Bellasigma. Seu primeiro contato com a música foi por meio do pai, músico profissional há 25 anos e sua grande inspiração. Na infância, se apresentava com amigos na escola e, na adolescência, formou sua primeira banda. Durante a faculdade, começou a estudar piano sozinha, pela internet, e sem abandonar a Universidade, decidiu ser compositora, produtora musical, arranjadora, pianista e cantora. Somente há quatro anos, decidiu deixar o trabalho com relações internacionais para investir integralmente na carreira musical. Esta é a sua segunda tentativa de entrar para o ‘The Voice Brasil’. Cantando “Blues da Piedade”, de Cazuza, ela virou as cadeiras de IZA e Claudia e entrou para o Time IZA.

Anna Clara, 32 anos - Mogi Guaçu/SP

Anna Clara canta profissionalmente desde os 15 anos. Começou na música tocando violão, aos nove, e aos 15 entrou para a banda country Diva Drive, da qual faz parte até hoje. No grupo, toca e canta os ritmos pop e sertanejo e faz apresentações em São Paulo e Minas Gerais. Hoje também gravam os bastidores dos shows para as redes sociais. Anna tem como ídolos artistas como Ivete Sangalo, Lady Gaga, Whitney Houston, IZA e Priscilla Alcântara. Com “I’m Gonna Getcha Good!”, de Shania Twain, ela garantiu aprovação de Claudia e Lulu e foi para o Time Claudia.

Bárbara Nery, 28 anos – Franca/SP

Hoje, Bárbara trabalha como professora de canto e cantora, e está produzindo seu primeiro EP autoral. Filha de maestro de coral, logo se encantou pela música. Aos sete anos começou a tocar violão, mas somente aos 17 decidiu entrar em uma aula, para complementar o que sabia na prática com a teoria musical. Também começou a se apresentar em casamentos junto com o quarteto musical de seu pai. Com 18 anos, decidiu seguir carreira solo e começou a fazer shows voz e violão. Em 2020, lançou um single. Compositora, já tem mais de 50 músicas escritas. Tem preferência pelos estilos pop e MPB. Sua apresentação de “Amarelo, Azul e Branco”, de Anavitória, encantou Lulu Santos e ela entrou para o Time Lulu.

Outras seis vozes fecharam os times de IZA e Claudia Leitte. Suas histórias, a seguir, serão apresentadas ao público na próxima fase do programa. 

Fernanda de Lima, 32 anos – Araranguá/SC

Aos dez anos, Fernanda entrou para um coral da cidade de Erechim, onde morava, e com ele se apresentava em escolas e igrejas. Deu uma pausa na música durante a adolescência e, nesse meio tempo, formou-se em Direito. Recomeçou a cantar apenas para amigos próximos, depois de formada, até postar os primeiros covers na internet e ter boa aceitação. Deu uma palinha em um estabelecimento comercial em um dia das mães, agradou os donos e foi convidada a voltar no dia dos namorados. Desde então, não parou mais de cantar. Hoje se apresenta em bares, festas, casamentos e formaturas. Esta é a quarta vez que tenta entrar para o ‘The Voice Brasil’. Sua performance de “Dangerous Woman”, de Ariana Grande, rendeu a vaga no Time IZA. 

GleyssinhoSamblack, 42 anos – Sete Lagoas/MG

O mineiro começou a cantar inspirado no pai, cantor profissional. Aos 14 anos, tornou-se backing vocal do grupo de samba Mistura Fina, até assumir os vocais principais, tempos depois. Aos 20 anos, entrou como vocalista para o grupo Tô que Tô, de pagode e samba, em que ficou durante oito anos. Nesse período, participou de seu primeiro festival de música e ganhou o prêmio de melhor intérprete nacional no primeiro e no segundo ano em que se inscreveu. Em 2009, passou a investir na carreira solo, ainda dividindo o tempo com o trabalho em uma empresa. Desde 2013, se dedica integralmente à música. Em 2014, formou a banda Samblack, com a qual se apresenta até hoje em paralelo à carreira solo. Cantando “Segundo Plano”, de Ferrugem, ele foi aprovado no Time IZA.

Vanessa Souto, 18 anos – Pedra Lavada/PB

Desde pequena Vanessa gosta de cantar. Começou a se apresentar nas missas da igreja que frequentava e canta lá até hoje. Aos 15 anos, participou em um concurso da escola e foi vice-campeã. Atualmente, faz algumas apresentações voz e violão em bares da região. Suas referências musicais passam por Dominguinhos, Gilberto Gil e Caetano Veloso. Além de cantar, adora ler. Com “Dona Cila”, de Maria Gadú, ela entrou no Time IZA.

Ana Luiza Postingher

Há oito anos, Ana Luiza canta em casamentos com o grupo Ellu Musicais. Começou na música aos seis anos, integrando o coral da igreja. Aos 16, já na época em que cursava faculdade de Psicologia, foi convidada para fazer o teste para o grupo que integra até hoje e se apresenta nas cerimônias matrimoniais. Gosta muito de cantar pop e R&B. Artistas como Mariah Carey e Whitney Houston são suas principais inspirações. No ‘The Voice’, ao som de “Fim de Tarde”, de Fat Family, Ana conseguiu lugar no Time Claudia.

Bianca Aragão, 25 anos – Guaíra/PR

Aos três anos, Bianca já imitava a cantora Sandy e ouvia músicas em um radinho que ganhou do pai. Iniciou aulas de canto aos nove anos de idade e logo começou a se apresentar na escola e em um coral de sua igreja. Na adolescência, teve grande influência da música pop e do rock e integrou algumas bandas. Com uma delas, Vilser, se apresentou no Paraguai e abriu um show do Jota Quest, em 2015. Permaneceu no grupo durante dois anos. Depois de sair, começou a fazer as primeiras apresentações solo em bares de sua cidade. Desde 2019, grava vídeos cantando para as redes sociais. Paralelamente, cursa faculdade de Direito. Cantando “Rise Up”, de Andra Day, ela foi para o Time Claudia.

CibelleHespanhol

Cibelle dá aulas de música e canta sertanejo e música de raiz na noite de São Paulo. A veia artística vem da família, que é circense. Aos nove anos começou aulas de violão e, tempos depois, entrou para um coral infantil. Aos 12 anos, participou de seu primeiro festival e saiu vencedora. Dali em diante, durante a adolescência, se apresentou em escolas e eventos de sua cidade. Aos 17 anos, decidiu se mudar para o Rio de Janeiro e entrar para a companhia de teatro Mulungo. Quando o grupo se desfez, em 2010, voltou para São Paulo e começou a dar aulas de violão e teclado para iniciantes, preparação vocal e produção musical, que mantém até hoje. Tem dois discos autorais e o último, lançado em 2018, tem participação de Mestrinho, Evandro Mesquita, Oswaldo Montenegro e Emílio Dantas. Sua interpretação de “Pense Em Mim”, da dupla Leandro e Leonardo, garantiu sua vaga no Time Claudia.

Veja como ficaram os times ao final da fase de ‘Audições às cegas’:

Time Brown

Cristiane de Paula, Lysa Ngaca, Léo Pinheiro, Thais Pereira, Ammora Alves, Marya Bravo, Manú Rodrigues, Rodrigo Mello, Anna Júlia, Manu Semiguen, Nêgamanda, Will Gordon, Thór Junior, Bia Cantão, Milla Paz, Serena, Leticia Coutinho, Gustavo Matias.

Time Claudia

Edvania Sousa, Dayse Rosa, Belle Ayres, Letícia Alecrim, Ariane Zaine, Wina, Bruno Fernandez, Noug, Bruna Gonçalves, Raphael Marrone, Dielle Anjos, Danilo Moreno, Belle Brito, Adriana, Anna Clara, Ana Luiza Postingher, Bianca Aragão, Cibelle Hespanhol.

Time IZA

WD, Hugo Rafael, Camila Marieta, Giovanna Rangel, Dida Larruscain, Andrielly Souza, Igor Sarapuí, Luiza Dutra, Honey, Rafa, Gustavinho, Eduardo Vidal, Dona Preta, Krishna Pennutt, Isabella Carvalho, Fernanda de Lima, Gleyssinho Samblack, Vanessa Souto.

Time Lulu

Carlos Filho, Alessandra San, Jamily Diwlay, Luama, Júlia Rezende, Eulá, Gustavo Boná, Giuliano Eriston, Taty Gomes, Thais Piza, Bruno Rodriguez, NYAH, Júlia Paz, Yasmin Maria, Natália Araújo, Bia Trindade, Carol Fincatti, Bárbara Nery.

Time Teló

Criston Lucas, Bella Raiane, Fabiana Gomes, Pamela Yuri, Érika Ribeiro.

O ‘The Voice Brasil’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo, apresentação de Tiago Leifert e Andre Marques, com Jeniffer Nascimento nos bastidores. O reality vai ao ar às terças e quintas, após ‘Império’, na TV Globo, e os episódios são reexibidos às quartas e sextas, respectivamente, no ‘Multishow’, a partir das 20h30. 

Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem