Ad Code

Rafael Ilha sobre Gugu Liberato no The Noite: ''Foi um cara que ajudou minha mãe a pagar a clínica''

Divulgação Gabriel Cardoso/SBT

“Dá Pra mim”: Rafael Ilha no ''The Noite'' desta quinta-feira (09), a partir de 00h45 (de Brasília). O convidado lançou no meio de outubro de 2021, o podcast "Pilhando Geral'', com estilo de conversa despretensiosa e convidados diversos. 

“Eu demorei para me render a podcast, eu achava um saco, porque virou uma febre e tem muita gente incompetente fazendo podcast. Você vai ver tem 50 mil podcast, mas de qualidade tem quatro, cinco e olhe lá. Eu demorei para isso e acabei me rendendo, porque era uma coisa que eu queria levar, um entretenimento de comunicação de qualidade, que você possa tirar de tudo um pouco, mas com uma sacanagenzinha no fundo ”, afirma Ilha. 

Ele também divulga a volta de suas palestras sobre prevenção às drogas, já que ficou parado por conta da pandemia. Rafael faz palestra em centros de reabilitação, escolas, faculdades, entre outros. Abordando o assunto de forma leve e para todo o tipo de público.

“Isso eu já faço há bastante tempo, há muitos anos. É um trabalho de prevenção para todo tipo de público. Eu faço um trabalho também dentro das escolas municipais, para galera que tem menos condições também, que não tem condições de pagar uma palestra. Você tem que ir lá, falar com a molecada da periferia, falar com os pais, mostrar que a prevenção é muito importante, muito importante no problema da droga dependência. E os pais ficam com aquele receio: ‘pô, vou falar com meu filho e vou despertar. Tenho medo de falar com meu filho, porque posso despertar a curiosidade’ “[...] “Os pais têm que saber como falar com os filhos”, declara o ex-Polegar. 

Rafael relembra do impasse que teve com Sérgio Mallandro. Em 2000, o humorista o convidou para participar do seu programa e pediu para um ator, fingindo ser da produção, entrar no camarim do Rafael Ilha e cheirar açúcar, simulando cocaína. Uma pegadinha que ele considera de mau gosto. “Aquilo ali foi sacanagem, eu tinha acabado de sair do centro de recuperação [...]” “Eu nunca mais o vi, ele já me pediu desculpas. Mas foi uma coisa tão feia que saiu em capa de Veja, Época. Coisa de mau gosto. E ele falou que aquilo era para mostrar para o público que eu estava bem. É achar que a gente tem cara de otár***! ”

O entrevistado conta sobre seu passado complicado. Ele já foi preso, aproximadamente, oito vezes, incluindo a prisão no Paraguai. Além de dependência química, provocando até overdose.  “Minha última internação por droga foi em 2000, então vou completar 22 anos, 21 anos e pouco de sobriedade dessa porcaria da droga que fez eu perder tanto tempo da minha vida. Foram 13 anos”, diz o ex-Polegar.

“Me tornei um dependente. As pessoas falavam que eu não saia dessa porque não queria. Mas eu faço questão de falar, que tem diferença do usuário para o dependente de droga. O usuário a longo prazo, uma grande parte, vai se tornar um dependente de droga. E tem o cara que se torna dependente, como foi o meu caso.  Não é fácil, é como se seu corpo quisesse comida e água”.

Ilha também expõe a experiência da viagem astral em uma overdose, quando o espírito sai do corpo: “Eu tive uma experiência com minha mãe. Eu tive uma overdose no meu quarto, minha mãe escutou eu caindo e ela desceu. Era no meio da madrugada, ela começou a fazer massagem cardíaca, fazer respiração boca a boca e gritar para minha vó descer também. E parecia que eu estava vendo tudo do teto. Eu me via, eu via minha mãe, parecia terceira pessoa. Eu via meu corpo no chão e minha mãe em cima de mim. Quando eu saí do teto, abri o olho, eu falei: ‘mãe, eu vi tudo o que aconteceu’ “.

O ex-cantor fala sobre a boa relação com o Gugu Liberato e relembra o momento de sua contratação ao Polegar. Na época do grupo musical, Gugu o estava treinando para ser seu sucessor. O apresentador fez com que ele até comandasse um programa infantil. “Gugu falou: ‘Você toca? ’ Eu respondi: ‘Não toco, mas aprendo rápido’. ‘Beleza, seja bem-vindo, você está no Grupo Polegar’.

O convidado relata que depois do Polegar, acabou perdendo o contato com o apresentador: “Depois perdi o contato, porque um dia eu comecei a dar prejuízo. E o Gugu foi me visitar na clínica, foi um cara que ajudou minha mãe a pagar a clínica”. 

Ilha também comenta sobre a morte de Gugu.

O The Noite é apresentado por Danilo Gentili e vai ao ar de segunda a sexta-feira, no SBT. Hoje, a partir de 00h45.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code