Vacina contra a Covid-19 é tema do primeiro episódio da retrospectiva 'Nosso Mundo', na CNN Brasil

Divulgação

Nesta sexta-feira, dia 10  (22h30), estréia a série especial retrospectiva 2021 do programa CNN Nosso Mundo. O primeiro tema discutido é a vacina contra a Covid-19, que chegou ao país no primeiro semestre deste ano. 

Os brasileiros nunca estiveram tão interessados em imunização, como mostra um levantamento exclusivo do Google Trends para o CNN Nosso Mundo. A busca pela palavra “vacina” aumentou cinco vezes em comparação com 2020.  O Brasil é o sexto no mundo nesta pesquisa e o termo Programa Nacional de Imunização (PNI) bateu recorde da série histórica de buscas, iniciada em 2004.

Para falar desse tema tão discutido, o episódio “Lições da pandemia” convidou o  infectologista Marco Aurélio Sáfadi, presidente do departamento de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, entre outros cargos na área de saúde. Sáfadi também é  Membro do SAGE Working Group on Meningococcal Vaccination da Organização Mundial da Saúde (OMS). No ano passado, durante o enfrentamento da pandemia, o médico foi nomeado membro do Comitê Consultivo Científico da Coalizão para Inovações em Preparação Epidêmica (CEPI). 

O infectologista analisa a efetividade da vacina, fala sobre as variantes do coronavírus e as ações que precisam ser tomadas para controlar a pandemia. Ele alerta que não adianta só se proteger, mas são necessárias ações globais. “A vacina é a única maneira de blindar a população contra doenças”, afirma. E alerta que “exigir vacinação e testar viajantes é muito mais eficaz do que fechar fronteiras.

Sobre as mutações do vírus, ele explica que “há determinadas situações que facilitam que essas mutações surjam e alta transmissão certamente é uma delas.”  Mas a vacina pode deter esse avanço. “Hoje a gente pode dizer que a Delta teve um impacto muito mais tímido aqui no Brasil do que na Europa e nos Estados Unidos, o que é fruto de uma vacinação acelerada”, justifica.  

Diante deste cenário em que surgem novas variantes, o que esperar para 2022?  É possível pensar em um ano de mais liberdades e circulação ou ainda precisamos de cautela e restrições?  Para Sáfadi, “a vacina tinha a missão de reduzir as formas graves da doença e este é um feito inquestionável. A efetividade das vacinas deve se manter consistente mesmo frente às novas variantes, frente à Ômicron”.

O infectologista alerta ainda  para a importância da dose de reforço: “Dados confirmam que a dose de reforço é muito importante, principalmente para os grupos mais vulneráveis à doença", completa.

*O programa ‘Nosso Mundo’ vai ao ar todas as sextas-feiras , às 22h30, na CNN Brasil.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem