Ad Code

''CNN Sinais Vitais'' mostra como a asma pode ser controlada

Divulgação

''CNN Sinais Vitais'' desta quarta-feira, 16 de fevereiro, às 22h30, mostra as dificuldades enfrentadas pelos pacientes jovens e adultos com asma. No episódio “Respirar Bem”, o médico Roberto Kalil conversa com os maiores especialistas do país sobre a doença  inflamatória das vias aéreas, que atinge cerca de 10% da população mundial. No Brasil, a asma é a quarta maior causa de internações pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com 350 mil casos por ano. 

O médico Rogério Souza, professor titular de pneumologia da Faculdade de Medicina, afirma que “há uma grande proporção de pacientes asmáticos com histórico familiar muito claro, mas existe a asma que não consegue ser avaliada por um componente familiar”. Segundo o pneumologista, a exposição ambiental pode desencadear os sintomas e viver em ambientes poluídos agrava a situação. 

A psicóloga *Maria Alice Fontes* explica que estresse e ansiedade podem ser gatilhos para as crises asmáticas. “Pessoas com algum problema pulmonar anterior acabam piorando diante de um estresse”, afirma. Ela ressalta que o histórico do paciente é muito importante, porque se ele tem tendência à ansiedade e passa por uma crise, o seu organismo descarrega muita adrenalina e o coração começa a disparar, tornando a situação mais grave no caso de um asmático.

De acordo com o médico patologista, Paulo Saldiva, o asmático é muito sensível quando exposto às variações climáticas e à poluição. “Quando a temperatura e a umidade caem, ou se respira poluentes, todo mundo sofre com uma inflamação subclínica, mas o asmático reage mais”, afirma. Saldiva sofre com a doença desde criança. “Não tinha bombinha, você tinha uma crise por horas ou dias, e eu ficava acamado e muito ansioso, porque a crise de asma te impõe um sentimento de fragilidade e insegurança”. Mas ele conseguiu mudar a situação: “Usei a asma como desafio e, felizmente, hoje consigo viver razoavelmente bem com a doença e com o esporte, que me ajudou muito”. 

A equipe do “CNN Sinais Vitais” foi a Salvador acompanhar o trabalho da Fundação ProAr, que desenvolve um programa para expandir o acesso ao diagnóstico e tratamento das doenças respiratórias crônicas. O projeto oferece tratamento e informações para os pacientes controlarem a asma em casa e, com isso, conseguiu reduzir em 74% as internações pela doença na Bahia.  

O episódio ainda mostra as atividades do Centro de Reabilitação de Doenças Pulmonares, no Hospital das Clínicas, onde os pacientes fazem exercícios de fisioterapia para diminuir a falta de ar.

O programa CNN Sinais Vitais, com Dr. Roberto Kalil, vai ao ar às quartas-feiras, às 22h30.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code