Ad Code

TV Brasil recorda atuação de Osmar Prado na série Águias de Fogo

Divulgação

Consagrados nas artes cênicas com trajetórias marcantes no cinema, teatro e televisão, os atores Osmar Prado, Ewerton de Castro e Francisco di Franco podem ser vistos em cena no começo das carreiras, na década de 1960, no seriado Águias de Fogo que a TV Brasil apresenta nesta quarta (16), às 23h30.

Com ação marcante do esquadrão, as tramas dos episódios 17 e 18 abordam o contrabando de uma carga valiosa e uma ameaça de explosão em uma obra. Os aviadores evitam os crimes em missões repletas de agilidade e perspicácia.

Ainda inéditos na emissora pública, os capítulos "Urânio 238" e "Operação Tatu" entram no ar logo depois da série épica Guerra e Paz. A histórica produção nacional de dramaturgia Águias de Fogo é um dos destaques da programação de verão do canal.

A primeira aventura da jornada dupla traz o saudoso ator Francisco di Franco, galã de sua época, em ação no papel do contrabandista Jair, que sofre um acidente aéreo, no episódio "Urânio 238". Falecido em 2001, aos 62 anos, o artista estrelou produções célebres nas telonas e telinhas brasileiras.

No capítulo seguinte, o veterano Osmar Prado interpreta um dos marginais de uma quadrilha que ameaça a segurança de uma obra. Já Ewerton de Castro faz uma pequena participação na história. Ele vive um oficial da força aérea que atua na investigação de uma possível bomba na construção.

Aviadores impedem contrabando

No episódio "Urânio 238", o avião de um grupo de contrabandistas sofre uma pane e cai em uma área de difícil acesso. Os criminosos que estavam nele sobrevivem e confiam que seus comparsas irão procurá-los devido à valiosa carga de urânio a bordo. No entanto, os Águias de Fogo também estão em seu encalço.

O esquadrão é chamado para uma missão de resgate com a informação da queda de uma aeronave semelhante às utilizadas pela força aérea. Durante o voo de reconhecimento. Os aviadores identificam destroços em uma clareira. Observam se há sinais de sobreviventes ou vestígios de mortos.

Os oficiais percebem o sinal de fumaça na mata, em uma região deserta, com os dois únicos tripulantes a bordo do avião que caiu. O esquadrão lança um fardo de sobrevivência enquanto busca acesso à região onde estão os sobreviventes. Um deles é Jair, interpretado por Francisco di Franco.

No código dos bandidos, o termo sobre o volume do elemento químico urânio é chamado de "vestido de noiva" enquanto o trajeto aéreo original sobre pântanos é a "rota do Pacífico", também conhecida como "rota do crime", uma vez que o percurso é pouco sobrevoado.

Após chegar de helicóptero ao local onde estão os bandidos acidentados, os aviadores resgatam os feridos e desarticulam a quadrilha que buscava utilizar escalas em campos clandestinos para enviar o minério para fora do país. O esquadrão evita que os bandidos do bando recuperem a carga e os prende também.

Entre as principais obras da carreira, Francisco di Franco fez o protagonista do filme "Um Certo Capitão Rodrigo" (1970), longa-metragem dirigido pelo premiado ator e diretor Anselmo Duarte. A produção teve roteiro baseado no romance "O Tempo e o Vento", clássico de Érico Veríssimo. Outro destaque foi o personagem-título da novela "Jerônimo, o Herói do Sertão" (1972) veiculada pela TV Tupi São Paulo.

Esquadrão frustra atentado

Os aviadores tomam conhecimento sobre uma obra de interesse para a segurança nacional no Vale dos Índios, em uma região serrana onde existem grutas e cavernas naturais. Nas proximidades, especialistas atuam na área. Engenheiros e operários ampliam uma central elétrica e montam outra estação subterrânea para aumentar a capacidade de transmissão.

O esquadrão tenta impedir a explosão da obra e a consequente morte de um ministro, fruto de ações planejadas por terroristas. O Águias de Fogo se organiza para deter os criminosos e infiltra um oficial na obra a partir de uma suspeita.

Osmar Prado interpreta um dos marginais que organiza a ação. O criminoso é especialista em bombas. Junto com os comparsas, ele pretende esconder dinamite nas instalações e plantar diversos explosivos na construção quando uma autoridade visitar o andamento das obras.

Os integrantes do esquadrão antecipam-se e frustram os planos dos marginais. O ator aposentado Ewerton de Castro também faz uma pequena ponta na trama. Ele interpreta um oficial da força aérea cujo codinome é Pelicano e está envolvido na investigação de uma carga de explosivos para destruir o local.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code