Ad Code

Francis Ford Coppola está no ''Anthony Bourdain, lugares desconhecidos'' desta semana

Divulgação

Desta vez,  o ''Anthony Bourdain, lugares desconhecidos'' é pura emoção. O episódio deste domingo, 27 de março (18h50), foi gravado em Puglia,  cidade localizada no salto da bota no sul da Itália. E é lá que  o chef norte americano se delicia com a comida da nonna, conhece o lado totalmente “emoção” dos italianos e faz uma refeição com um dos mais ilustres herdeiros da região: o cineasta Francis Ford Coppola, filho de imigrantes italianos.

O almoço foi na na casa que o diretor converteu num hotel boutique, antiga mansão  dos chefes do partido fascista local, opressores dos ancestrais do cineasta que trabalhavam no campo. A conversa girou sobre história, família e até sobre o filme “O Poderoso Chefão”, assunto do qual Coppola costumava fugir. Desta vez o diretor confessou a sensação de vergonha e constrangimento que sentia pelo enorme sucesso que teve da noite para o dia, passando de um desconhecido jovem diretor fazendo um filme que ninguém queria, a uma estrela de cinema que todos queriam abordar.

Anthony foi à Puglia por sugestão de uma amiga. Ele esperava encontrar uma região selvagem e pouco compreendida, com paisagens austeras e belas e uma tradição mal escondida de paganismo e tarantismo, que teria dado origem à popular dança tarantela. 

Anthony explica que o tarantismo é uma manifestação de delírio convulsivo atribuída à substância tóxica da picada da aranha venenosa Tarântula-do-mediterrâneo. A crendice popular diz que se a tarântula mordesse alguém, geralmente uma mulher, isso poderia resultar em demonstrações perturbadoras de sensualidade e desejo. Para curar o problema era preciso fazer um ritual musical pagão, que deu origem à dança da tarantela. Essa é apenas uma das curiosidades que Anthony Bourdain conta neste episódio.

“Anthony Bourdain, lugares desconhecidos” vai ao ar no domingo, às 18h50.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code