Ad Code

'Liberdade para inglês ver’: novo episódio de 'Inconveniências Históricas' fala da Lei Áurea

Divulgação Curta!

Em mais um episódio inédito, a série ''Inconveniências Históricas'', dirigida por Belisario Franca e Pedro Nóbrega, traz um tema espinhoso da história brasileira: a assinatura da Lei Áurea. A produção, que vem sendo exibida com exclusividade pelo Curta!, enfoca não apenas o momento em que a Princesa Isabel oficializou a abolição da escravidão no Brasil, mas também os acontecimentos anteriores e as consequências de um processo que não conduziu os ex-escravizados a uma nova configuração social.

O episódio “Liberdade Para Inglês Ver” traça um panorama da movimentação interna e externa que vinha ocorrendo antes do 13 de maio de 1888. Entre elas, contam-se as primeiras sociedades abolicionistas e a ação de ativistas — como Luís Gama —; reformas e guerras civis que garantiram a abolição em outros países; a proibição do tráfico negreiro pela Inglaterra; além de campanhas consistentes feitas com o objetivo de comover a opinião pública e o parlamento, encabeçadas por nomes como André Rebouças e Abílio Borges. 

“A lei do 13 de maio [...] não diz nada do que será feito de fato. Ela só diz que está abolida a escravidão. O que vai acontecer com os escravos, com os ex-senhores, como isso vai regular o trabalho depois, onde essas pessoas vão morar... nada”, conta a socióloga Ângela Alonso. Além dela, o reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente, e o historiador Sidney Chalhoub participam do episódio.

“Inconveniências Históricas” é uma produção da Giros, viabilizada pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Os episódios também estarão disponíveis no Curta!On, o streaming do Curta! no NOW e no Tamanduá.TV. A exibição é na Sexta da Sociedade, 15 de abril, às 23h30.

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 14/04 – VÉSPERA DO ANIVERSÁRIO DE LEONARDO DA VINCI

22h30 – “Leonardo da Vinci – O Homem Universal” (Documentário)

Como um mesmo homem foi capaz de pintar a “Mona Lisa”, projetar o paraquedas e dar a primeira descrição clínica da aterosclerose? Por ocasião do 500º aniversário da morte de Leonardo Da Vinci, este documentário responde a essas perguntas, mostrando a origem e a formação desse homem de múltiplos talentos: artista, inventor, cientista e engenheiro. Além da vida e das invenções de Da Vinci, sua produção artística também é analisada minuciosamente. Diretor: François Bertrand. Duração: 52min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 15 de abril, sexta-feira, às 02h30 e às 16h30; 17 de abril, domingo, às 14h40; 18 de abril, segunda-feira, às 10h30.

Sexta da Sociedade (História Política, Sociologia e Meio Ambiente) – 15/04

23h30 – “Inconveniências Históricas” (Série) – Episódio: “Liberdade Para Inglês Ver”

No dia 13 de maio de 1888, o Brasil tornou-se oficialmente o último país das Américas a abolir a escravidão. Este atraso, muito longe de ser apenas fruto do acaso, foi um método deliberado que até hoje deixa marcas no tecido social brasileiro. Neste episódio, vamos entender como as leis abolicionistas foram criadas para impedir que um projeto de sociedade verdadeiramente justo e igualitário pudesse prosperar, sendo substituído por uma liberdade para inglês ver. Direção: Belisário Franca, Pedro Nóbrega Duração: 26 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 16 de abril, sábado, às 3h30 e às 13h; 17 de abril, domingo, às 18h; 18 de abril, segunda-feira, às 17h30; 19 de abril, terça-feira, às 11h30.

Sábado – 16/04

21h10 – “101 Canções Que Tocaram o Brasil” (Série) — Episódio “Nada Será Como Antes”

A série, apresentada por Nelson Motta, conta a história do nascimento, crescimento e amadurecimento de um país e sua sociedade por meio de sua expressão cultural máxima: a música popular. Neste episódio, o foco é o período entre 1971 e 1972, em que Chico Buarque, Roberto e Erasmo Carlos, Toquinho, Vinicius de Moraes, Milton Nascimento e Tom Jobim produzem seus melhores frutos, e o Brasil vê nascer o talento de Luiz Melodia. Diretor: Roberto de Oliveira. Duração: 26 min. Classificação: Livre. 

Domingo – 17/04

16h45– “Gulag, a história dos campos de concentração soviéticos” — “Parte 2: Apogeu e Agonia 1938-1957” (Documentário, dividido em dois capítulos)

No verão de 1939, o Pacto Soviético-Alemão foi assinado. Em setembro de 39, a Polônia foi dividida entre a Alemanha e a Rússia. Milhares de poloneses inimigos declarados da Rússia foram presos e enviados para o Gulag. Da Moldávia aos países bálticos, milhares de habitantes foram deportados. Mas em 22 de junho de 1941, a Alemanha atacou a União Soviética, causando de fato a deterioração das condições de vida nos campos de trabalho forçado do Gulag. A fome e as doenças devastaram os prisioneiros. Em 1945, apesar da vitória dos soviéticos sobre a Alemanha nazista, o arquipélago Gulag, fornecedor de matérias-primas essenciais, continuou a crescer. Apenas após a queda do comunismo, o poder político russo quis virar a página, e os vestígios do Gulag foram gradualmente desaparecendo da paisagem da Rússia e de sua memória. Diretor: François Aymé, Nicolas Werth e Patrick Rotman. Duração: 52 min. Classificação: 12 anos. 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code