Ad Code

Cris Guterres conversa com a mãe do Emicida no Estação Livre

Divulgação TV Cultura

Nesta sexta-feira (6/5), o Estação Livre, em homenagem ao Dia das Mães, fala sobre as várias facetas da maternidade. No estúdio, Cris Guterres recebe a diretora de criação e escritora Deh Bastos e a atriz Isabel Fillardis. E dona Jacira Roque, mãe do Emicida, fala sobre suas histórias e vivências sobre o tema. Inédito, vai ao ar às 22h, na TV Cultura.
 
“A gente precisa ser feliz e realizada pra ser melhor mãe”, comenta Isabel Fillardis na edição que, entre outros assuntos, apresenta a união feminina da mãe e avó da MC Soffia. Ambas apoiam a carreira e estabilidade emocional da rapper desde os 7 anos de idade.
 
A reportagem do Estação conversa com Aline Custódio e Alessandra Oliveira, que enfrentaram as dificuldades de duas mulheres pretas criarem filhos na periferia: uma doou os óvulos e outra cedeu a barriga. “A gente precisa ter um olhar muito acolhedor para as mulheres pretas quando elas estão gestantes, porque você somatiza todas as violências num corpo que está vulnerável”, afirma Deh Bastos.
 
Dona Jacira Roque, mulher, negra, artesã, escritora, artista plástica e mãe de Emicida e Fióti, também está na edição. Ela conta sobre suas histórias e vivências. O programa ainda fala sobre as doulas, adoção e, por fim, o grupo Mães da Sé, que vivem com a dor de ter filhos desaparecidos.
 
Ainda no programa, Isabel Fillardis acrescenta: “Tudo bem não querer ser mãe. Muita mulher é questionada por não querer ser mãe. Você tem que fazer aquilo que a sua alma pede. Mas se você quer ser mãe: bem-vinda ao clube”.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code