Ad Code

TV Brasil - Programação de Filmes de 16 a 22 de maio

Divulgação

Confira a programação de filmes da TV Brasil de 16 a 22 de maio.

Segunda-feira, 16 de maio

Sessão Família – Encantado
14h00, na TV Brasil
Título original: Charming. País: Canadá. Ano: 2019. Gênero: animação, fantasia, comédia. Direção: Ross Venokur.

No dia de seu batizado, o Príncipe Felipe Encantado é amaldiçoado pela bruxa Morgana com um feitiço que faz com que todas as mulheres do reino se apaixonem por ele até que um dia em que não será amado por mais ninguém.

A animação resgata as histórias de contos de fadas quando Branca de Neve, Cinderela e Bela Adormecida descobrem que todas elas são encantadas pelo mesmo Príncipe. Elas ficam perdidamente apaixonadas assim que o veem.

O Príncipe Encantado deve embarcar em uma viagem épica em busca de sua essência. Caso ele não encontre sua real alma gêmea antes de completar 21 anos de idade, todo o amor que Felipe conhece desaparecerá e existe no reino desaparecerá para sempre.

O encanto só pode ser rompido com um beijo de amor verdadeiro. Assim, quebrar a maldição de Morgana será bastante difícil diante de tamanha adoração. Para cumprir o desafio em três etapas, Felipe encontra apoio na ladra Leonora Quinonez, que está imune ao seu galanteio e se traveste de homem para ajudá-lo.

Reprise. 85 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 14h00

Segunda-feira, 16 de maio

Cine Retrô – Meu Japão Brasileiro
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 16/5, para terça-feira, dia 17/5)

País: Brasil. Ano: 1965. Gênero: comédia. Direção: Glauko Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Célia Watanabe, Zilda Cardoso, Carlos Garcia, Reynaldo Martini, Adriano Stuart Elk Alves, Francisco Gomes, Judith Barbosa, Bob Junior, Ivone Hirata, Luiz Tokio, Luzia Yoshigumi.

Em uma comunidade rural nipo-brasileira, Amácio Mazzaropi vive um agricultor chamado Fofuca que enfrenta a exploração descarada do "seu" Leão, responsável por intermediar os negócios entre os produtores e o comércio na cidade.

Após muito penar em suas mãos, Fofuca articula com os camponeses a formação de uma cooperativa agrícola. Leão e seus filhos, entretanto, não vêem com bons olhos esta iniciativa e vão fazer de tudo para impedir Fofuca e seus amigos de conseguirem se dar bem neste Japão brasileiro.

Reprise. 102 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de segunda, dia 16/5, para terça-feira, dia 17/5)

Terça-feira, 17 de maio

Sessão Família – Peixonauta: agente secreto da O.S.T.R.A.
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2012. Gênero: animação, aventura Direção: Celia Catunda, Kiko Mistrorigo. Roteiro: Marcela Catunda, Marcus Aurelius Pimenta.

Para se tornar um agente especial da Organização Secreta para Total Recuperação Ambiental (O.S.T.R.A) e conquistar uma nova insígnia, Peixonauta terá de cumprir sete incríveis missões, contando com a ajuda de seus amigos Marina e Zico, além de toda a turma do Parque das Árvores Felizes.

Por meio de seu traje especial, uma roupa no estilo astronauta, Peixonauta é um peixe que consegue voar e viver fora d'água. Ele vive diversas aventuras, enfrenta desafios e desvenda mistérios ao lado de seus inseparáveis companheiros.

Reprise. 96 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 14h00

Terça-feira, 17 de maio

Cine Retrô – Jecão... Um fofoqueiro no céu
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 17/5, para quarta-feira, dia 18/5)

Ano: 1977. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Paulo Greven, Dante Ruy, Gilda Valença, Denise Del Vecchio, Edgard Franco, Elizabeth Hartman, João Paulo, Leonor Navarro, Rose Garcia, Armando Paschoalim.

Jecão Espinheiro vê-se envolvido com problemas relacionados à sua sorte com dinheiro. Ele e o filho Martinho ganham na Loteria "Espiritiva" e vão para São Paulo receber o prêmio. Quando voltam para cidadezinha onde moram, são recebidos pela população fanfarra, faixa de boas-vindas e muita festa mas também por olhos cobiçosos.

A fortuna desperta o interesse de um latifundiário da região, Chico Fazenda, que, com seus capangas, assalta Jecão e o mata. Graças às suas boas ações, Jecão vai parar no céu, um achado cenográfico bem ao estilo popular do caipira. Há no filme sequências impagáveis das sessões espíritas. Em uma delas, o protagonista volta à Terra para realizar seu próprio enterro, provocando confusão, medo e correria em praça pública.

Para desespero dos santos, toda vez que volta ao céu, Jecão promove bailinhos para animar os anjos e é punido pelo pecado da indisciplina. Diante das estripulias do Jecão no céu, realiza-se uma reunião de cúpula entre os santos para decidir sua sorte. Como ele não pode ficar mais lá, nem ser mandado para o inferno, o conselho decide-se pela única saída: a reencarnação.

Reprise. 98 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de terça, dia 17/5, para quarta-feira, dia 18/5)

Quarta-feira, 18 de maio

Sessão Família – O Jardim Secreto
14h00, na TV Brasil

Título original: The Secret Garden. País: EUA. Ano: 2017. Gênero: drama, fantasia, infantil. Direção: Owen Smith. Roteiro: Frances Hodgson Burnett. Elenco: Glennellen Anderson, Amanda Waters, Erin Leigh Bushko, Max River, Sacha A. Dzuba, Mark Ashworth, Hannah Fierman, Paden Garrett Anderson, Michael Vaughn.

Mary Lennox (Glennellen Anderson) conhece personagens maravilhosos nessa trama que atualiza o clássico. Um deles é Martha Sowerby (Amanda Waters) que a jovem encontra quando chega à fábrica de Archibald Craven (Michael Vaughn).

Há uma tragédia associada à fábrica: Lily (Hannah Fierman), a esposa de Craven, morreu alguns anos atrás. O viúvo permite que apenas algumas das caldeiras sejam acesas, deixando a fábrica fria. Sua esposa adorava o local quando estava viva e trabalhou em criações maravilhosas e mágicas em seu "jardim secreto".

Em pouco tempo, Mary explora a fábrica e fica intrigada quando se depara com o jardim misterioso. Ela está convencida de que há muito mais no jardim do que aparenta.

O filme é uma adaptação do clássico romance homônimo de Frances Hodgson Burnett. No conto de fadas, a adolescente órfã Mary Lennox descobre a magia e o mistério de um jardim secreto.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Quinta-feira, 19 de maio

Sessão Família – O Grande Xerife
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano de estreia: 1972. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Patricia Mayo, Paulo Bonelli, Tony Cardi, Augusto César Ribeiro.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o chefe dos correios, Inácio Poróroca, um viúvo que é pai de Mariazinha. Ele é o morador mais antigo de Vila do Céu onde vive cuidando da vida dos outros.

Um dia, chega na cidade, disfarçado de padre, o bandidão João Bigode. Em uma arruaça no bar da cidade, o maldoso mata o xerife e põe Poróroca em seu lugar. A confusão está armada e só o Grande Xerife pode proteger o povoado.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Quinta-feira, 19 de maio

Cine Retrô – Dona Xepa
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 19/5, para sexta-feira, dia 20/5)

País: Brasil. Ano: 1959. Gênero: comédia musical. Direção: Darcy Evangelista. Elenco: Alda Garrido, Nino Mello, Odete Lara, Colé Santana, Zezé Macedo, Herval Rossano, Cilo Costa, Glória Cometh, Fernando Pereira, Nair Amorim.

Dona Xepa (Alda Garrido) é uma feirante que possui uma barraca de frutas e legumes no mercado local onde trabalha com a amiga Camila (Zezé Macedo). Viúva, Dona Xepa é mãe de Edson (Herval Rossano) e Rosália (Odete Lara).

O rapaz estudou nos EUA e agora dá duro em sua revolucionária invenção. Edson desenvolveu a "Válvula Isocrônica", capaz de permitir o uso doméstico da energia nuclear. Já Rosália tem vergonha da vida pobre e do trabalho da mãe. A moça rejeita as investidas de Zé (Fernando Pereira), jogador de futebol iniciante, mas corresponde ao interesse de Manfredo (Cilo Costa), um diplomata rico. 

Dona Xepa decide hipotecar seu sítio a fim de financiar a iniciativa do filho. Ela acredita no projeto, mas os vizinhos da vila caçoam do invento que vira objeto de um samba com o refrão: "tenho o aparelho, falta funcionar".

Enquanto isso, Manfredo, integrante de um grupo de negociantes inescrupulosos, finge ajudar Edson e a família. O diplomata leva todos para morar em uma bela casa na qual a protagonista Dona Xepa torna-se uma "madame".

Baseada na peça homônima do dramaturgo Pedro Bloch, a comédia musical "Dona Xepa" (1959) foi preparada originalmente para o teatro, mas também inspirou produções para as telinhas. O clássico texto de humor do espetáculo é referência para a novela de mesmo título veiculada em duas versões diferentes nos anos de 1977 e de 2013.

Na trama para a sétima arte, a atriz Alda Garrido repete o papel-título com o qual obteve muito sucesso nos palcos. Exagerada, a personagem é conhecida pela grosseria e falta de cerimônia. A artista divide a cena com personalidades como Odete Lara, Zezé Macedo e Herval Rossano.

Com direção de Darcy Evangelista, o longa-metragem tem diversos números musicais. Durante o filme são apresentadas obras como "Balada triste", "Brasileirinho", "Coren’grato" e "Tenho o aparelho". A trilha sonora instrumental é assinada e regida pelo maestro Radamés Gnatalli e seu irmão, o maestro Alexandre Gnatalli.

Reprise. 87 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de quinta, dia 19/5, para sexta-feira, dia 20/5)

Sexta-feira, 20 de maio

Sessão Família – A Cidade das Crianças
14h00, na TV Brasil

Título original: Les enfants de Timpelbach. País: França. Ano: 2008. Gênero: aventura, comédia, infantil. Direção: Nicolas Bary. Elenco: Raphaël Katz, Adèle Exarchopoulos, Léo Legrand, Gérard Depardieu, Carole Bouquet.

Na vila de Timpelbach, as crianças passam os dias a aprontar travessuras, afrontar os adultos e resistir a qualquer forma de autoridade. Até que os pais decidem deixar a aldeia, a princípio por um dia, e deixam os jovens imaginarem que todos partiram numa viagem.

Quando as crianças se dão conta de que não existe um só adulto na vila, eles tomam conta de tudo, fazendo suas próprias leis. Uma aldeia sem adultos soa bem a todos. Mas agora dois grupos de crianças terão que disputar o controle do lugar.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 14h00

Sexta-feira, 20 de maio

Festival de Cinema – Chef
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 20/5, para sábado, dia 21/5)

Título original: Chef. País: Estados Unidos. Ano: 2014. Gênero: comédia. Direção: Jon Favreau. Elenco: Jon Favreau, Sofía Vergara, Emjay Anthony, John Leguizamo, Scarlett Johansson, Oliver Platt, Bobby Cannavale, Amy Sedaris, Robert Downey Jr., Dustin Hoffman.

Carl Casper (Jon Favreau) é o chef do badalado restaurante Gauloises, em Los Angeles. Ele já foi considerado uma estrela em ascensão no que diz respeito à cozinha autoral, mas dez anos como principal nome do cultuado estabelecimento foram suficientes para que a sua veia criativa esmorecesse.

Embora popular com sua equipe de cozinha, Carl entra em conflito com o dono do restaurante, Riva (Dustin Hoffman). O proprietário tenta limitar o chef à culinária clássica em vez de experimentar o preparo de pratos diferentes. Isso vai irritando Carl que deseja inovar no cardápio e deixar de fazer apenas as receitas mais pedidas pelos clientes.

Quando Ramsey Michel (Oliver Platt), um renomado crítico gastronômico, vai ao restaurante e publica uma crítica bastante negativa, baseada justamente no fato do cardápio ser pouco criativo, Casper fica furioso, vai tirar satisfação com o ilustre cliente e acaba demitido.

A briga é gravada, o vídeo vai parar na internet e se torna viral, o que fecha as portas para Carl nos demais restaurantes. Ou seja, além do emprego, ele acaba manchando sua reputação e perde o prestígio que demorou anos para conquistar.

Após tantos conflitos o deixarem desempregado, Carl está com a carreira arruinada. A situação parece não ter solução até sua endinheirada ex-esposa, Inez (Sofía Vergara), propor uma solução pouco ortodoxa para ele em Miami. A ricaça sugere reformar um velho food truck para o chef oferecer cozinha de qualidade em seus próprios termos.

Carl aceita a proposta a fim de recuperar sua criatividade no preparo de alimentos. Apesar do relacionamento difícil com Inez e seu filho pré-adolescente vidrado em tecnologia, Percy (Emjay Anthony), o chef abraça a ajuda. Sem saída, Carl recebe o apoio financeiro que serve para reiniciar a vida no comando de seu próprio trailer de comida.

Agora com o apoio de seu filho, Percy, e de um velho colega, Martin (John Leguizamo), Carl faz uma viagem pela América com o veículo para redescobrir sua paixão gastronômica. O trio dirige o caminhão pelo país, da Flórida até a Califórnia, servindo sanduíches cubanos e batatas fritas.

Enquanto Percy os promove nas redes sociais, a comida faz sucesso em várias cidades, onde as iguarias diárias de Carl encantam as pessoas. A visibilidade pode dar um novo rumo à vida profissional e afetiva do chef. Assim, ele reencontra a chama perdida de seu instinto criativo e, simultaneamente, refazendo laços com os mais próximos.

Com o conhecimento técnico de Percy e o entusiasmo de Martin, Carl percebe que está criando uma sensação de viagem no caminho para casa. Ao fazer isso, ele repara que está servindo mais do que simplesmente comida, mas também uma conexão mais profunda com sua trajetória e sua família que é verdadeiramente deliciosa do seu próprio jeito.

Reprise. 115 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de sexta-feira, dia 20/5, para sábado, dia 21/5)

Sábado, 21 de maio

Cine Retrô – O Lamparina
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1964. Gênero: comédia. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Manoel Vieira, Astrogildo Filho, Zilda Cardoso, Ana Maria Guimarães, Emiliano Queiroz, Carlos Garcia, Francisco de Souza, Rosemary Wong, Carla Diniz, Rafael Gallardo Tina, Agostinho Toledo, João Batista de Souza, David Cardoso, Francisco di Franco.

Em "O Lamparina", Amácio Mazzaropi interpreta Bernardino Jabá, um pacato homem do campo que para não se defrontar com o bando de cangaceiros de Zé Candiero acaba se disfarçando e é confundido com um deles.

Incrementando a farsa em que se encontrou, ele faz com que sua família inteira se passe por integrantes do seu bando e todos acabam indo parar no acampamento dos verdadeiros cangaceiros onde o "destemido" Lamparina vai ter que mostrar que é um cabra valente de verdade.

Depois de ficar preso um ano na cadeia, ele assusta os habitantes da cidade de Sororóca que pensavam que estava morto e que agora é uma "assombração". Com figurinos marcantes e direção de Glauco Mirko Laurelli, o longa tem no elenco, além de Mazzaropi, Geny Prado e Emiliano Queiroz.

Reprise. 91 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 16h00

Sábado, 21 de maio

Cine Retrô – Um Caipira em Bariloche
21h00, na TV Brasil
País: Brasil. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone.

Amácio Mazzaropi é Polidoro, um fazendeiro ingênuo que cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista. O larápio engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.

Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas no frio argentino, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.

A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para o público. O longa "Um caipira em Bariloche" foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 14 anos
Horário: 21h00

Domingo, 22 de maio

Sessão Família – Piratas Pirados!

14h00, na TV Brasil
Título original: The Pirates! In an Adventure with Scientists. País: Reino Unido e Estados Unidos. Ano: 2012. Gênero: animação. Direção: Peter Lord e Jeff Newitt. Roteiro: Gideon Defoe.

O Capitão Pirata é um dos mais atrapalhados navegantes dos sete mares e sua maré de azar o incomoda. Embora nem sempre bem sucedido em suas empreitadas, ele tem um sonho: vencer seus grandes concorrentes Black Bellamy e Cutlass Liz para levar o prêmio Pirata do Ano.

O ganhador da cobiçada láurea será aquele que conseguir roubar mais. Com rivais extravagantes, que destroem navios inimigos e obtêm vultosas quantias, o Capitão precisa espantar a urucubaca que o prejudica para alcançar seu desejo quase utópico de reconhecimento.

Para conseguir cumprir a árdua missão na trama ambientada no ano de 1837, Capitão vai com sua tripulação da exótica Ilha de Sangue às ruas da Londres vitoriana. Sem sucesso, eles batalham contra diversos adversários e buscam saquear navios.

As tentativas frustradas de pilhagem refletem o cotidiano do grupo. A bravura não é um dos fortes desses marujos. Tripudiados pelos seus pares, eles encaram uma triste realidade. A fracassada trupe de piratas tem o Dia do Presunto como ápice de sua rotina.

Com uma vistosa barba, o comandante conhece duas figuras históricas: a enfezada Rainha Vitória e o famoso pesquisador Charles Darwin. A sorte do desastrado Capitão e de seus piratas começa a mudar quando eles resolvem invadir o navio da expedição científica coordenada pelo cientista.

O então jovem biólogo britânico nota que o papagaio do Capitão, mascote do navio, é, na verdade, um Dodô, uma ave extinta. Darwin reconhece o animal raro para surpresa de todos. Ao constatar que seu animal de estimação é um bicho raro, o líder da claudicante tripulação observa que pode auferir lucros com essa descoberta.

Ele acredita que a novidade tem muito potencial para proporcionar glórias, ouro, prêmios e até a amizade da temperamental Rainha Vitória. A monarca está sempre enraivecida com os ladrões dos oceanos que pilham as riquezas da coroa.  O comandante não imagina que pode estar caindo em uma perigosa armadilha que envolve um apetite gastronômico bastante singular.

Charles Darwin vive acompanhado de um amigo macaco que interage por meio de cartazes. Ao lado da Rainha Vitória, o cientista apresenta cenas hilárias. A história aproveita o gancho para tiradas divertidas sobre a Teoria da Evolução e sacadas com sátiras à realeza britânica.

Produzida pelo estúdio Aardman, a animação "Piratas Pirados!" tem direção de Peter Lord e Jeff Newitt. A equipe é responsável por sucessos como "A Fuga das Galinhas" (2000) e do vencedor do Oscar "Wallace e Gromit: A Batalha dos Vegetais" (2005), atrações também desenvolvidas com a mesma técnica manual.

Animação realizada em em stop-motion, com registros quadro a quadro, com personagens e cenários de massinha, o filme tem a ajuda de recursos de computação gráfica quando conveniente para a trama. As técnicas conferem agilidade à história. Com cenário rico nos detalhes, as cenas conferem articulação e realismo ao valorizar sombras e movimentos.

Repleta de aventuras, perigos e emoções, a divertida produção tem vários méritos. O filme prima por valores como lealdade e amizade. Também incentiva a criançada a persistir nos seus objetivos e em acreditar que é possível alcançar seus sonhos.

Em terra firme ou no alto mar, os fora da lei representados na tela fazem badernas inacreditáveis que encantam e provocam risadas. As piadas encadeadas com inteligência em sequência motivam gargalhadas no público de todas as idades.

O roteiro é uma adaptação de Gideon Defoe para o texto de seus próprios livros. A animação traz ótimos personagens e tipos icônicos no formato de bonecos de massa. O longa faz essa combinação ao revitalizar os estereótipos clássicos.

A trilha sonora da produção também tem destaque. O longa-metragem infantil traz repertório diverso que mescla obras como "Garota de Ipanema" e "Also Sprach Zarathustra" a clássicos consagrados do rock britânico como "London Calling" e "Alright".

Inédito. 88 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 14h00

Domingo, 22 de maio

Cine Retrô – Bonga, o Vagabundo
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1969. Gênero: comédia. Direção: Victor Lima. Elenco: Renato Aragão, Maria Claudia, Ronaldo Canto e Mello, Neila Tavares, Jorge Dória, Leda Valle, Sergio Dizner, Angelo Antonio, Orlando Drummond.

Bonga (Renato Aragão) vive pelas ruas, sozinho e livre, sem compromisso, aplicando golpes ingênuos para comer. Quando está em frente a uma boate, o vagabundo conhece Ricardo (Ronaldo Canto e Mello), um playboy do qual se torna grande amigo.

O rapaz é pressionado pelo pai, Dr. Paulo (Jorge Dória), a casar. Com a ajuda de Bonga, o jovem ricaço arma um plano para apresentar uma noiva falsa à família. As coisas se complicam quando Bonga leva uma amiga que conheceu das ruas e pela qual é apaixonado.

Depois de acontecimentos envolvendo um rapto, a moça e o rapaz se casam, enquanto Bonga continua vivendo solitário nas ruas.

Reprise. 104 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 16h00

Domingo, 22 de maio

Cine Nacional – Gosto de Discute
23h00, na TV Brasil
País: Brasil. Ano: 2017. Gênero: comédia romântica. Direção: André Pellenz. Elenco: Cássio Gabus Mendes, Kéfera Buchmann, Gabriel Godoy, Paulo Miklos.

Chef de um restaurante requintado e tradicional, Augusto (Cássio Gabus Mendes) vê seu negócio entrar em crise por causa do sucesso de um ex-discípulo, Patrick (Gabriel Godoy), que instala um ‘food truck’ na praça onde fica o restaurante.

O banco, que também é sócio no restaurante, envia a meticulosa Cristina (Kéfera Buchmann) para atuar como nova gerente de Augusto e inspecionar a administração do estabelecimento. De imediato, Cristina e Augusto batem de frente, pois ela deseja implementar ideias inovadoras, a fim de mudar a rotina do local e torná-lo um sucesso entre os críticos de gastronomia.

Diante desse embate nos primeiros contatos com a nova gestora e sob pressão para criar um cardápio original, Augusto desenvolve uma síndrome rara e perde o paladar. Com isso, o protagonista passa a receber conselhos inusitados de seu médico (Paulo Miklos), que parecem não ajudar muito.

Reprise. 80 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 23h00

Domingo, 22 de maio

Cine Retrô – Jeca Contra o Capeta
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 22/5, para segunda-feira, dia 23/5)

País: Brasil. Ano: 1975. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi e Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Pirilo, Néa Simões, Fausto Rocha Jr, Rose Garcia, Jair Talarico, Leonor Navarro, Jorge Pires, Aparecida de Castro, José Mauro Ferreira, José Velloni, Carlos Garcia, Cavagnole Neto, Macedo Netto, Rui Elias, Luiz Carlos de Oliveira, Almerinda dos Santos.

Em uma pequena cidade do interior, a notícia da aprovação do divórcio alegra a viúva Dionísia (Néa Simões) que tem a ideia fixa de conquistar o caipira Poluído (Amácio Mazzaropi). Este, porém, é bem-casado e feliz. O caipira se vê obrigado a enfrentar a rica fazendeira que é obcecada por ter seu amor.

Uma morte controversa ronda o povoado e as suspeitas sobre o assassinato envolvem a família de Poluído. O filho dele é acusado injustamente pelo crime. Perseguido, o caipira foge para o campo. Perversa, a proprietária rural faz chantagem pelo homem por quem é apaixonada. A viúva Dionísia quer obrigá-lo a se divorciar da esposa na expectativa de que Poluído se case com ela. 

Paródia tupiniquim do clássico filme de terror americano "O Exorcista" (1974), a comédia brasileira "Jeca contra o capeta" (1975) fez sucesso e obteve bastante repercussão no país. A gozação de Amácio Mazzaropi com a temática provoca risadas despretensiosas há várias gerações.

Campeão de bilheteria, o longa-metragem levou multidões para as salas de cinema. A trama de humor conquistou o público e teve números impressionantes para a sétima arte nacional na época, com mais de dois milhões e meio de espectadores.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 03h30 (madrugada de domingo, dia 22/5, para segunda-feira, dia 23/5)

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code