Ad Code

Partituras apresenta concerto de órgãos em Tiradentes e na França

Divulgação

A TV Brasil exibe o espetáculo "Órgãos ibéricos viajantes" na edição inédita do programa Partituras. O concerto vai ao ar na madrugada de domingo (5) para segunda-feira (6), à 0h30, logo após a faixa Cine Nacional. A apresentação também fica disponível sob demanda no aplicativo TV Brasil Play.

A produção destaca a combinação entre a música barroca e grandes edificações da arquitetura. O especial em cartaz na emissora pública traz obras de renomados compositores interpretadas em órgãos produzidos na Espanha e em Portugal que estão instalados em construções históricas na França e no Brasil.

O musical revela um contraponto entre os órgãos barrocos em performances no instrumento realizadas por experientes artistas. O solista francês Jean-Luc Ho assume as teclas na Igreja de Saint Éloi, na cidade de Fresnes, enquanto o organista brasileiro Robson Bessa mostra seu talento na Matriz de Santo Antônio, no município mineiro de Tiradentes.

A mais recente atração da nona temporada do Partituras revela um repertório de clássicos que inclui temas de Antonio de Cabezón (1510-1566) e Johann-Sebastian Bach (1685-1750), escolhidos para a interpretação do organista Jean-Luc Ho.

O instrumento que o francês toca é um órgão espanhol de 1768. Encomendado para um convento, a peça foi desmontada durante a reforma que restaurou as características medievais. O equipamento encontra-se desde 2014 na igreja da região de Fresnes que é considerada um monumento histórico da França.

Grande marco da arquitetura e da arte barroca e rococó, a Matriz de Santo Antônio é um dos patrimônios nacionais em Tiradentes. Com uma sonoridade repleta de contrastes, o órgão português de 1785 não tem trombetas nem pedais. O som que ecoa dos tubos do instrumento reflete o brilho e a variedade da escola ibérica.

Para a apresentação do concerto especial, Robson Bessa executa obras de compositores europeu como Pablo Bruna (1611-1679), Manuel Rodrigues Coelho (1555-1635), Alessandro Scarlatti (1660-1725) e Carlos Seixas (1704-1742).

Abordagem sobre o barroco brasileiro

A riqueza histórica dos órgãos ibéricos e do estilo barroco são contextualizadas durante o programa Partituras que contempla teor documental. As peças musicais apresentadas na telinha da TV Brasil são intercaladas pela análise do jornalista e escritor Angelo Oswaldo de Araújo Santos.

Pesquisador, o convidado para falar sobre o assunto é um dos maiores especialistas no barroco mineiro. O depoimento feito pelo estudioso traz análises a respeito de aspectos como a produção artística durante o ciclo do ouro.

O barroco brasileiro floresceu graças à descoberta do ouro no início do século 18. As condições da época propiciaram o extraordinário desenvolvimento das artes no país. Na região do estado de Minas Gerais foram erguidas igrejas deslumbrantes. Os espaços recém construídos com sua arquitetura imponente se tornaram palcos perfeitos para as primeiras obras musicais genuinamente nacionais.

Produzido pelo Instituto Musica Brasilis, o concerto "Órgãos ibéricos viajantes" integra a série Baroque in Rio. A iniciativa destaca o encontro entre a música barroca e a arquitetura através da apresentação de obras de compositores consagrados em edificações de valor cultural inestimável.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code