Ad Code

Charles é o campeão do 'No Limite 2022'

Divulgação Globo/Fábio Rocha

O 'No Limite 2022' tem o seu campeão e o nome dele é Charles Gama! Tutor de educação, doutorando em Gênero e Política de Igualdade, 29 anos. Um participante que chegou de mansinho e se tornou um gigante na reta final: venceu provas individuais de imunidade, de privilégio, mostrou que é bom de resistência, força, equilíbrio e lógica, além de ter feito muito bem o seu jogo social. Sincero, fiel aos seus aliados, centrado e tranquilo, Charles foi longe. Na noite de ontem, dia 7, na final ao vivo comandada por Fernando Fernandes, o campeão recebeu 51,42% dos votos do público, enquanto Ipojucan ficou na segunda posição, com 24,43%, seguido por Lucas, com 24,15%. 
  
Na entrevista a seguir, Charles agradece a sua torcida, comemora a vitória e conta o que pretende fazer com o prêmio de R$ 500 mil. 
 
Qual é a sensação de ser o grande campeão da temporada? 
A sensação de ser o grande campeão é de dever cumprido. Eu fui para jogar, me emocionar, me entregar, e acho que consegui fazer isso muito bem, me conectei com pessoas, ganhei a confiança delas. Saber que deu tudo certo, que essa trajetória foi escrita e reescrita, e que fiz o que tinha de fazer. Então, é dever cumprido de maneira excelente. 
 
Você fez um jogo mais tranquilo, mais “na sua” durante a fase em grupos, e se destacou na fase individual, vencendo duas imunidades. Esse jogo foi uma estratégia? 
Eu sabia que na fase de grupos eu precisaria me dar muito bem com a galera, mas ao mesmo tempo precisava entregar nas provas porque é votação da própria tribo. Se eu não entregasse, eles automaticamente veriam isso e acabariam me eliminado. Então, na fase de grupos, tentei interagir mais com a galera, participar das atividades do acampamento. Eu cortava muita lenha, acendia fogo, saía para buscar coco e goiaba, cozinhava, estava sempre disposto a fazer tudo, e ia para a prova para me entregar. Como diziam vários candidatos, fui um “coringa” nas provas por minhas habilidades. E na fase de tribo Estrela, eu vi que o jogo só dependia de mim. Então, comecei a me destacar, e eu sei que ali comecei a escrever a trajetória de um campeão e que esse destaque me levaria até a final. 
  
A sua aliança com os meninos da tribo Lua deu tão certo que vocês chegaram juntos à final. Como você avalia essa parceria entre vocês? 
A minha aliança com os meninos da tribo Lua foi inexplicável, uma conexão de almas, de vida. Me arrepio ao falar disso porque a gente se entregou, resolvemos jogar juntos de maneira limpa, honesta, sem se trair, e seguimos com esse jogo até o final. É óbvio que se a gente fosse eliminado no meio do caminho alguma coisa teria dado errado, mas chegar junto até o último programa só diz o quanto essa amizade foi importante, o quão essa aliança foi forte e consolidada. 
  
Por que acha que foi o escolhido pelo público? 
Acho que eu sempre quis passar muita verdade para as pessoas, na minha fala, nos meus atos, minha entrega em provas. Quando eu entrei no programa, sabia que precisava passar essa verdade para o público, precisava mostrar que eu entrei para vencer e que eu queria muito. Desistir nunca passou pela minha cabeça. E acho que consegui passar isso para o público de maneira majestosa. As pessoas conseguiram se enxergar em mim, na minha luta, garra e história de vida, e isso que fez com que essa galera imensa me desse mais da metade dos votos. 
  
A quem você dedica essa vitória? 
Eu dedico essa vitória em especial para a minha mãe, meus irmãos, meus sobrinhos e meu marido, Diogo. São pessoas-chave, minha base, que estão comigo nas adversidades e na minha alegria, sempre me apoiando, acreditando em mim e nos meus sonhos. E também para os meus amigos, que me deram muita força para chegar até aqui e vencer esse programa. 
  
Já sabe o que pretende fazer com o prêmio? 
Eu ainda não sei, mas tenho muitos planos e projetos. Eu sou estudante e esse dinheiro vai me ajudar muito, me dar estabilidade. Minha família também vai poder contar comigo para coisas básicas em que estávamos encontrando dificuldade. Com certeza, vou investir, tenho sonho de abrir o meu próprio negócio. Então, provavelmente, vou fazer esse dinheiro render, vou tentar ajudar a minha família, fazer o máximo que eu puder para que a gente viva bem. Acho que tem muita coisa para acontecer, e como ainda não caiu a ficha de que eu ganhei o programa, ainda fico sem entender o que fazer com o prêmio. 
  
Fique à vontade para deixar um recado para quem torceu e votou em você. 
Para as pessoas que torceram, vibraram, votaram, me escolheram, que estão me enviando mensagens de carinho e apoio, eu só tenho a agradecer muito, muitas vezes. Obrigado pela confiança, por estarem comigo, por se reconhecerem na minha trajetória, por reconhecerem que eu fiz uma trajetória digna de um vencedor. Essa vitória é minha e de todos nós, todas essas pessoas que acreditaram e vibraram comigo. 

'No Limite' tem exibição às terças e quintas, após ‘Pantanal’, com apresentação de Fernando Fernandes, direção de gênero de variedades de Boninho, direção artística de LP Simonetti e direção geral de Angélica Campos. O reality é mais uma parceria da Globo com a Endemol Shine Brasil, com base no ‘Survivor’, um formato original de sucesso. Ana Clara apresenta o ‘A Eliminação’ aos domingos, após o ‘Fantástico’.           

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code