Ad Code

'Leila', novo podcast de true crime original do Globoplay, traz a história de Leila Cravo com narração da atriz Leandra Leal

Divulgação Globo

Na madrugada de 12 de novembro de 1975, Leila Cravo, atriz e apresentadora de grande sucesso dos anos 1970, foi encontrada inconsciente no asfalto de uma rua no Rio de Janeiro, nua e com escoriações pelo corpo. A narrativa que veio a público foi a de que ela mesma teria saltado da varanda da suíte presidencial de um glamouroso motel carioca. Com uma abordagem inédita dos fatos de grande repercussão pública na ocasião, o podcast 'Leila' chega com exclusividade ao Globoplay nesta sexta-feira, dia 29. A trama investigativa tem autoria de Daniel Pech e participação de Sara Stopazzolli na construção do roteiro. O projeto é apresentado pela atriz Leandra Leal, que assume a experiência narrativa de um podcast pela primeira vez, além de contar com a presença e depoimento de Ana Júlia, neta da Leila. Em caráter inédito no formato de distribuição do Globoplay, todos os episódios já se encontram disponíveis.
 
Apesar do caso ter ocorrido há quase 50 anos, a investigação policial não só perdurou os traumas causados pela violência, como também acarretou danos psicológicos à vítima que conviveu com o julgamento ao longo de toda vida. A partir de uma minuciosa pesquisa, o autor apurou em detalhes as versões distintas sobre o que houve naquela noite. “A maior parte das pessoas que se lembra do acontecimento conhece apenas a versão de que a atriz tentou se suicidar, sem saber que esta era negada pela própria Leila”, revela Daniel.
 
A produção do podcast ganhou corpo em 2020, a partir da autorização da Leila, que desejava ter a sua versão dos fatos publicada. Em agosto do mesmo ano, ela faleceu e o projeto foi interrompido por um período, sendo retomado em março de 2021 em conjunto com Tathiana Cravo, filha de Leila. “Quando o podcast apareceu no meu caminho, senti como se fosse limpar essa história. Vi a chance de poder trazer a versão da minha mãe, de tudo que ela foi obrigada a manter calada durante todos esses anos de sua vida. Foi um assunto que ficou engavetado no subconsciente de cada um dos envolvidos. Então, para mim está sendo como uma libertação. Embora já tenha falecido parte da família e as pessoas mais próximas envolvidas no caso, agora minha mãe vai ser ouvida, através de outras vozes”, avalia Tathiana. 

Sobre os episódios 

Pela primeira vez na história dos podcasts originais do Globoplay, ‘Leila’ tem todos os episódios disponíveis - oito ao total - já no primeiro dia do seu lançamento. A série estreia com o ep. “Nua no Motel” e encerra com “O poder sou eu”. Daniel Pech conta que o podcast desmascara diversas provas que já existiam na época e que foram ignoradas durante a investigação. “Dentre elas, podemos citar: o relógio quebrado de Leila encontrado no quarto, com o marcador parado uma hora antes da suposta queda; o sumiço de um anel que nunca foi encontrado; a contradição dos depoimentos das testemunhas, entre outras revelações surpreendentes”, declara o autor.   
 
O podcast é uma produção da bigBonsai, que atua na intersecção entre cultura, entretenimento e comunicação de marcas, e tem coprodução da MultiVerso produtora. Disponível no Globoplay, para ouvir clique aqui.
 
Entrevista com Daniel Pech, Roteirista e Autor de ‘Leila’: 
 
O que os ouvintes podem esperar do podcast? 
Daniel Pech: 'Leila’ tem uma linguagem bastante diferente do que se está acostumado a ouvir em produções sobre crimes reais. Não teremos como narradora a figura do jornalista investigativo que conversa em primeira pessoa com o ouvinte, enquanto descobre informações. Pensando em ir além desse escopo, nosso podcast tem uma linguagem mais literária, com a presença de uma atriz renomada, a Leandra Leal, que lê um roteiro previamente escrito a partir da pesquisa e das entrevistas realizadas. Assim, pode-se esperar uma narrativa envolvente e um roteiro que prenda o ouvinte. 
 
Quais são os principais diferenciais em relação ao que já foi noticiado sobre o caso? 
Daniel Pech: O ouvinte pode esperar a pesquisa mais detalhada e aprofundada já realizada sobre Leila Cravo. Fomos a fundo em cada evidência encontrada no quarto do motel, em cada detalhe dos depoimentos, examinando o que corroboraria e o que desmentiria cada versão. Acerca dos diferenciais em relação ao que foi dito na época, vale ressaltar que quase toda a imprensa ignorou a versão da Leila, então o que era noticiado não levava em conta a versão da atriz. Só por isso, nosso podcast já realiza uma abordagem completamente distinta da que existe documentada. Além disso, o ouvinte pode esperar uma discussão séria e madura sobre o que o caso representa.   
 
Como é para você dar visibilidade à versão da Leila? 
Daniel Pech: Dar voz à Leila é o mais importante desse projeto. Foi o que nos motivou em primeiro lugar. Fico muito satisfeito que a gente tenha conseguido, depois de décadas de silenciamento, fazer a versão da Leila chegar ao grande público. Durante o processo de feitura do podcast, foi possível perceber como colegas, amigas e, principalmente, a filha e a neta da Leila, estavam felizes com a ideia de que os fatos que apuramos viessem à luz e as pessoas tivessem conhecimento da verdade. 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code