Ad Code


Cena Instrumental apresenta repertório autoral de artistas baianos

Divulgação

A edição inédita do programa Cena Instrumental recebe a flautista Morgana Moreno e o violonista Marcelo Rosário para uma performance exclusiva na TV Brasil com as canções do recém-lançado álbum "Nascente" neste sábado (13), às 23h15.

Os convidados interpretam as suas obras autorais na telinha da emissora pública. Além do espetáculo, a produção ainda traz depoimentos dos músicos e compositores baianos sobre a parceria e as suas trajetórias. Bia Aparecida apresenta a atração que fica disponível para assistir no app TV Brasil Play.

A afinidade e o virtuosismo marcam o trabalho dos artistas há 15 anos na estrada. O repertório formado por músicas próprias para as faixas do segundo disco da dupla foi desenvolvido ao longo de 2019 e gravado por eles no ano seguinte.

Durante a participação na TV Brasil, Morgana Moreno e Marcelo Rosário contam a expectativa até o lançamento do projeto que está nos palcos desde o início de 2022. A apresentação incorpora aspectos de diversos gêneros da música popular para uma releitura instrumental.

A combinação entre clássico e jazz é um dos destaques que marcam a parceria dos artistas. No estúdio do canal público, o duo faz um espetáculo intimista na flauta e no violão. Eles se revezam como solistas e realizam um show em que dialogam constantemente no talento dos arranjos e das improvisações.

Influência da cultura popular

O viés autoral das composições criadas pelo duo tem influência baiana e referências na cena popular brasileira. Durante o programa da TV Brasil, Morgana Moreno e Marcelo Rosário destacam a importância e a riqueza da cultura regional presente nas obras que produzem.

Entre um comentário e outro, eles executam as canções do disco "Nascente". O título remete à diversidade da música nacional. O projeto traz composições que celebram o choro, o forró, o samba e outros gêneros populares com a roupagem da música de concerto e do jazz.

Álbum traz vivência internacional

Para os artistas, a relação de suas origens com a expertise adquirida no exterior transforma a obra da dupla que tem uma formação pouco comum estabelecida por ambos com seus respectivos instrumentos. O trabalho agrega a levada do violão à maneira de se construir a melodia ritmicamente na flauta.

A ideia do álbum surgiu com o retorno dos artistas ao país após cerca de 15 anos na Europa. A proposta dos convidados é se reconectar com suas raízes para valorizar a escola da música brasileira e associar esse conhecimento às experiências adquiridas na carreira internacional.

Apesar da parceria de longa data, as composições feitas em conjunto aparecem pouco nos trabalhos de Morgana Moreno e Marcelo Rosário. Eles explicam que essa unidade é alcançada quando conseguem integrar elementos diferentes nas músicas. O resultado ocorre ao aliar os contrastes de suas vivências.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code