Ad Code

TV Brasil - Programação de Filmes de 29 de agosto a 04 de setembro

Divulgação

Confira a programação de filmes da TV Brasil de 29 de agosto a 04 de setembro.

Segunda-feira, 29 de agosto

Sessão Família – Meu Maior Amigo
14h00, na TV Brasil

Título original: Cool dog. País: Estados Unidos. Ano: 2010. Gênero: aventura. Direção: Danny Lerner. Elenco: Jackson Pace, Cameron Ten Napel, Ryan Akin, Michael Paré, Jen Kober, David Jensen, Dane Rhodes, Christa Campbell, David Dahl.

O menino Jimmy (Jackson Pace) vive em uma pequena cidade nos Estados Unidos com sua família e seu querido cachorro de estimação, Rinty. Um dia, o pai do garoto é promovido e a família precisa se mudar para Nova York. Contudo, para transtorno deles, o prédio para o qual se mudam não aceita cães e Jimmy precisa deixar Rinty para trás.

O garoto se despede do querido pastor-alemão e deixa seu novo endereço na coleira do companheiro. Rinty, porém, não pretende deixar o seu dono e parceiro sozinho na cidade grande. O cãozinho embarca numa viagem repleta de surpresas para cruzar o país até encontrar seu maior amigo Jimmy em Nova York.

Reprise. 88 min.
Classificação Indicativa: Livre

Segunda-feira, 29 de agosto

Cine Retrô – No Paraíso das Solteironas
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 29/8, para terça-feira, dia 30/8) 

País: Brasil. Ano de estreia: 1969. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Átila Iório, Carlos Garcia, Elizabeth Hartman.

Amácio Mazzaropi interpreta o matuto Joaquim Kabrito, caboclo acostumado com a vida do interior. O protagonista não poderia imaginar que ao tentar a sorte na cidade grande seria alvo dos olhares de desejo de uma turma de solteironas loucas por um "tipão" assim como ele. 

Na bagunça, Joaquim Kabrito ainda tem tempo para se envolver em confusões com a dona do hotel e é colocado às voltas com uma quadrilha e um grupo de ciganos.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Terça-feira, 30 de agosto

Sessão Família – As Aventuras do Avião Vermelho
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2013. Gênero: animação. Direção: Frederico Pinto e Jose Maia. Elenco: Pedro Yan, Milton Gonçalves, Lázaro Ramos e Zezeh Barbosa, Sérgio Lulkin, Wandi Doratiotto.

Inspirado no livro homônimo lançado em 1936 pelo escritor gaúcho Érico Veríssimo, o filme de animação "As Aventuras do Avião Vermelho" (2013) tem as vozes dos personagens dubladas por astros da dramaturgia brasileira como Milton Gonçalves, Lázaro Ramos e Zezeh Barbosa.

A trama do longa-metragem nacional conta a história de Fernandinho (Pedro Yan), um menino de 8 anos, que perdeu a mãe e tornando-se um garoto solitário, sem amigos e com problemas de relacionamento com o pai (Sérgio Lulkin) e na escola.

Sem saber como lidar com a situação, o pai tenta conquistá-lo com presentes. Nada funciona até que ele dá para o filho um livro de sua infância. Encantado com a história, Fernandinho decide que precisa de um avião para salvar o Capitão Tormenta – aviador personagem do livro, que está preso no Kamchatka.

A bordo do Avião Vermelho (Milton Gonçalves) e junto com seus brinquedos favoritos, Ursinho (Wandi Doratiotto) e Chocolate (Lázaro Ramos), que ganham a vida com sua imaginação, Fernandinho visita lugares inusitados.

O garotinho viaja em seus pensamentos até a Lua e vai ao fundo do mar além de percorrer diferentes territórios - África, China, Índia, Rússia. Ao longo dessa jornada, Fernandinho descobre o prazer da leitura, a importância de ter amigos e o amor do pai.

Reprise. 72 min.
Classificação Indicativa: Livre

Terça-feira, 30 de agosto

Cine Retrô – O Grande Xerife
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 30/8, para quarta-feira, dia 31/8)

País: Brasil. Ano de estreia: 1972. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Patricia Mayo, Paulo Bonelli, Tony Cardi, Augusto César Ribeiro.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o chefe dos correios, Inácio Poróroca, um viúvo que é pai de Mariazinha. Ele é o morador mais antigo de Vila do Céu onde vive cuidando da vida dos outros.

Um dia, chega na cidade, disfarçado de padre, o bandidão João Bigode. Em uma arruaça no bar da cidade, o maldoso mata o xerife e põe Poróroca em seu lugar. A confusão está armada e só o Grande Xerife pode proteger o povoado.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quarta-feira, 31 de agosto

Sessão Família – Meu Querido Elfo
14h00, na TV Brasil

Título original: Domovoy. País: Rússia. Ano: 2019. Gênero: aventura, fantasia. Direção: Evgeniy Bedarev. Elenco: Sergey Chirkov, Ekaterina Guseva, Dmitriy Bedarev, Dmitriy Belotzerkovskiy, Mikhail Bespalov, Olga Ostroumova-Gutschmidt, Alexandra Politic, Anastasiya Abadzhidi.

A trama russa de contos de fadas acompanha uma família que acaba de comprar um flat em um arranha-céu de Moscou. Eles não sabem que uma criatura mítica – um elfo doméstico – vive na residência há mais de um século.

A arquiteta Vika (Ekaterina Guseva), mãe solteira da pequena Alina (Alexandra Politic), precisa encarar o misterioso ser dotado de poderes mágicos que se esconde e há anos usa truques contra os inquilinos no apartamento do antigo e imponente edifício.

O elfo Domovoy (Sergey Chirkov) é contra moradores no local por causa de uma maldição imposta por uma bruxa contratada pela agente imobiliária para tirá-lo da residência. Agora, os novos donos da casa tentam fazer amizade com ele. A criatura mantém a propriedade e seu tesouro protegidos da perigosa feiticeira.

Assim, além de travar uma verdadeira batalha contra o habitante indesejado, mãe e filha também precisam resistir às investidas da bruxa Mama Fima (Olga Ostroumova-Gutschmidt). A feiticeira quer se apossar da preciosidade escondida pelo elfo sob o assoalho do flat.

Com direção de Evgeniy Bedarev, o filme russo de aventura e fantasia leva às telas a figura do "Domovoy", criatura típica do folclore eslavo. Esse espírito doméstico é semelhante a um elfo, porém ainda mais travesso.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quinta-feira, 1º de setembro

Sessão Família – Meu Japão Brasileiro
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1979. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, André Luiz Toledo, Gilda Valença, José Velloni.

No longa "A Banda das Velhas Virgens", Amácio Mazzaropi interpreta um caipira que tem o sugestivo nome de Gostoso. Ele é o maestro de uma hilariante bandinha feminina formada por senhoras idosas e beatas. Orgulho da pequena cidade, a banda é mantida pelos donativos recolhidos pela igreja.

Os filhos de Gostoso se envolvem com os do patrão e ele resolve sair da fazenda para evitar perseguições. Expulso das terras onde vive, Gostoso recomeça a vida na cidade, indo morar em um depósito de ferro-velho.

Ao encontrar um saco de joias, o protagonista é acusado de roubo e tem que fazer de tudo para provar sua inocência. Como o querido caipira vai se safar dessa vez?

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quinta-feira, 1º de setembro

Cine Retrô – Pistoleiro Bossa Nova
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 1º/9, para sexta-feira, dia 2/9)

País: Brasil. Ano: 1960. Gênero: comédia, faroeste. Direção: Victor Lima. Roteiro: Victor Lima. Elenco: Ankito, Grande Otelo, Renata Fronzi, Renato Restier, Aurélio Teixeira, Ana Maria Nabuco, Rildo Gonçalves, Consuelo Leandro, Lyris Castelani, Carlos Tovar, Arlindo Costa, Annabela, Wilson Grey.

O assustado e inofensivo pipoqueiro Inocêncio (Ankito) está com os nervos abalados e procura um lugar calmo que não tenha barulho. Ele viaja com o amigo Pexinxa (Grande Otelo) de trem para a distante cidade de Desespero, no interior.

O local é considerado uma área pacata por Sérgio (Rildo Gonçalves), um passageiro com quem eles fazem amizade. Uma companhia teatral mambembe também está na mesma composição que eles. Inocêncio logo é atraído por Lili (Renata Fronzi), a estrela dos espetáculos da trupe.

Durante o percurso, o trem é atacado por bandidos mascarados a cavalo, que tentam roubar a carga de munição que estava em um dos vagões. Quando Cachimbo (Aurélio Teixeira), um dos ladrões, avista Inocêncio, ele o confunde com o famoso Pistoleiro Vingador e foge em seguida, acompanhado dos demais facínoras.

Inocêncio e Pexinxa descem na estação de um vilarejo em que todos também o identificam como o valente que havia partido. Sósia do Pistoleiro Vingador, ele assume o papel do justiceiro. A dupla de camelôs resolve então tirar vantagem dessa fama inesperada.

Eles querem aproveitar a oportunidade já que todos os tratam bem. Covardes, Inocêncio e Pexinxa encontram-se em uma cidade constantemente atacada por aquele perigoso bando de marginais. Ainda assim, estava tudo sob controle até que o misterioso chefe da quadrilha de meliantes não gosta da "volta" do Pistoleiro e tenta capturá-lo, criando diversas dificuldades para Inocêncio que não sabe nem atirar.

A situação se agrava ainda mais para os dois com a presença de Pequenina, uma filha valente de cangaceiro e que era amante do verdadeiro Pistoleiro. Ela aparece na região, vai atrás de Inocêncio e cria uma rixa com Lili.

Reprise. 102 min.
Classificação Indicativa: 14 anos

Sexta-feira, 2 de setembro

Sessão Família – A Gangue Zip Zap
14h00, na TV Brasil

Título original: Zipi y Zape y el club de la canica. País: Espanha. Ano: 2013. Gênero: infantil, família, aventura. Direção: Oskar Santos. Roteiro: Oskar Santos e Jorge Lara. Elenco: Javier Gutiérrez, Raúl Rivas, Daniel Cerezo, Claudia Veja, Marcos Ruiz, Fran García.

Após serem punidos na escola, os irmãos gêmeos Zip (Raúl Rivas) e Zap (Daniel Cerezo) são enviados para um centro de educação conhecido pela rigidez de seus métodos corretivos. Muito severo, Falconetti (Javier Gutiérrez) é o diretor do centro que repudia qualquer forma de lazer e entretenimento.

Zip e Zap, cansados dessa situação, formam um grupo cujos princípios incluem a coragem, a amizade e a inteligência. Desse modo, conseguem desafiar os desmandos do diretor e se divertir.

O filme "A Gangue Zip Zap" é uma adaptação para o cinema dos quadrinhos "Zipi y Zape", do espanhol José Escobar Saliente.

O longa-metragem conquistou o Troféu Especial da Juventude no Festival de Seattle 2014. A produção foi indicada, ainda, ao Prêmio Goya nas categorias Melhor Roteiro Adaptado, Direção de Produção, Efeitos Visuais e Direção Artística.

Reprise. 97 min.
Classificação Indicativa: Livre

Sexta-feira, 2 de setembro

Cine Nacional – Não se preocupe, nada vai dar certo!

22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 2/9, para sábado, dia 3/9)

País: Brasil. Ano: 2011. Gênero: comédia. Direção: Hugo Carvana. Elenco: Tarcísio Meira, Gregório Duvivier, Flávia Alessandra, Ângela Vieira, Mariana Rios, Herson Capri, Antonio Pedro, Guilherme Piva, Alice Borges, Maria Gladys, José Marinho, Lu Guimaldi, Hugo Carvana.

O humorista Lalau (Gregório Duvivier) viaja pelo interior do Brasil se apresentando em pequenas cidades com um show de piadas. O pai do comediante, Ramon Velasco (Tarcísio Meira), também é ator, participa do show e atua como empresário do filho.

Certo dia, Lalau recebe uma proposta milionária para usar seus talentos e fingir ser um famoso guru, em uma palestra motivacional. Em nome da grana, ele aceita a proposta rapidinho, mas algo não ocorre como o esperado e Lalau precisa mais uma vez da ajuda de seu pai, que, nas situações mais complicadas, solta o velho bordão: "Não se preocupe, nada vai dar certo".

Com direção do veterano ator e diretor Hugo Carvana, a comédia nacional é estrelada por Tarcísio Meira e Gregório Duvivier. Além dos protagonistas, o elenco do filme conta com Flávia Alessandra, Ângela Vieira, Mariana Rios e Herson Capri, entre outros.

Reprise. 99 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Sábado, 3 de setembro

Cine Retrô – Um Caipira em Bariloche
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1958. Gênero: comédia. Direção: Milton Amaral. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Celso Faria, Ana Maria Nabuco, Carmen Morales, Maria Helena Dias, Roberto Duval, Elk Alves, Benedito Liendo. Participação especial: Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol.

No filme "Chofer de Praça" (1958), o saudoso ator e cineasta Amácio Mazzaropi é o protagonista da trama e também acumula as funções de produtor e roteirista. A partir dessa obra, o humorista passa a colaborar frequentemente com os diretores.

A comédia foi o primeiro trabalho de Mazzaropi com a atriz Geny Prado. A artista foi seu par constante ao longo da carreira. Os números musicais do longa são apresentados por artistas como Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol que fazem participação especial na produção.

Na trama dirigida por Milton Amaral, Amácio Mazzaropi interpreta o humilde Zacarias, que se muda com a mulher Augusta para uma vila em São Paulo com o objetivo de arrumar um emprego e ajudar o filho Raul a pagar a faculdade de Medicina. O sonho do sujeito é ver o rapaz formado.

Disposto a fazer o possível e o impossível para ajudar a família, o protagonista consegue um trabalho como chofer de praça. Zacarias começa a dirigir um modelo de carro antigo, muito barulhento e fumacento, que rapidamente vira motivo de muitas piadas e de viagens repletas de trapalhadas.

Reprise. 97 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Domingo, 4 de setembro

Sessão Família – A Menina no País das Maravilhas
14h00, na TV Brasil

Título original: Phoebe in Wonderland. País: Estado Unidos. Ano: 2008. Gênero: drama. Direção: Daniel Barnz. Elenco: Elle Fanning, Felicity Huffman, Bill Pullman, Emily Blunt, Patricia Clarkson e Max Baker.

A jovem Phoebe Lichten (Elle Fanning) sonha em participar da peça "Alice no País das Maravilhas", que será encenada na sua escola, mas a menina é sempre rejeitada pelos colegas de turma.

O comportamento de Phoebe piora a cada dia, o que deixa seus pais – Hillary (Felicity Huffman) e Peter (Bill Pullman) – preocupados por não compreenderem a filha.

Eles tentam ajudá-la, mas a garota se esconde em suas fantasias, confundindo realidade com sonho. Agora, Phoebe terá que enfrentar um duro, doloroso e emocionante processo de autodescoberta e transformação pessoal.

Reprise. 96 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 4 de setembro

Festival de Cinema – A Bela e a Fera
16h00, na TV Brasil 

Título original: La Belle et la Bête. País: França e Alemanha. Ano: 2014.  Gênero: fantasia, romance. Direção: Christophe Gans. Elenco: Vincent Cassel, Léa Seydoux, André Dussollier, Eduardo Noriega, Myriam Charleins, Sara Giraudeau, Audrey Lamy, Nicolas Gob, Louka Meliava, Yvonne Catterfeld.

No ano de 1810 um naufrágio leva à falência um rico mercador (André Dussollier), pai de três filhos e três filhas. A família se muda para o campo e Bela (Léa Seydoux), a filha mais jovem, parece ser a única entusiasmada com a vida rural.

Sensível e compreensiva, a jovem sempre põe os outros em primeiro lugar. Certo dia o comerciante pai de Bela arranca uma rosa do jardim de um palácio encantado e acaba condenado à morte pelo dono do castelo, um monstro (Vincent Cassel). Para salvar a vida do pai, Bela vai viver com o estranho ser.

A moça não hesita em ficar no majestoso castelo ao lado dessa criatura horrível para evitar a morte do pai. Também prisioneira, mas tratada como convidada na gigantesca mansão, Bela começa a enxergar a beleza do caráter do ser misterioso e passa a sentir afeto por ele.

Lá ela encontra uma vida cheia de luxo, magia e tristeza, e aos poucos descobre mais sobre o passado da Fera, que se sente cada vez mais atraída pela jovem moça. Eles se reúnem todas as noites na hora do jantar, e vão se conhecendo aos poucos.

Belle não obedece às ordens de seu anfitrião e tenta desvendar os mistérios do seu campo mágico. Ela descobre sobre uma trágica história de um príncipe arrogante que é transformado em um monstro por um crime horrível.

Considerado um dos contos de fadas mais famosos de todos os tempos, A Bela e a Fera é uma história original criada pela novelista francesa Gabrielle-Suzanne Barbot de Villeneuve em 1740. Desde então, a obra contou com inúmeras adaptações para teatro, cinema e TV. O longa foi indicado a três categorias no César, principal premiação do cinema francês. O filme recebeu o prêmio de Melhor Design de Produção.

Reprise. 112 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 4 de setembro

Cine DOC – Do Pó da Terra
23h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2017. Gênero: documentário. Direção: Mauricio Nahas.

O documentário é um retrato afetivo e aprofundado sobre a relação entre artesãos do Vale do Jequitinhonha e a matéria-prima que utilizam, o barro. Substância que vem da terra, do pó, o barro dá a chance de gente simples transformar a miséria em arte.

A produção revela a influência da terra na cultura e na vida dos moradores dessa região norte de Minas Gerais. O filme acompanha o cotidiano de 12 artistas plásticos e ceramistas, na maioria mulheres, que encontram no artesanato sua sobrevivência e também sua identidade.

Obra audiovisual que marca a estreia do experiente fotógrafo Maurício Nahas como diretor de cinema, "Do Pó da Terra" contrapõe beleza extrema e condições de vida precárias. O doc destaca o cotidiano de pessoas comuns que transformam o ordinário da rotina em artes geniais.

Nos vilarejos com natureza espetacular do Vale do Jequitinhonha, o cineasta investiga os desafios de quem converte barro em arte. Cada rosto esculpido revela um sulco cavado na pele sofrida de pessoas que lutam e amam muito o que fazem.

Reprise. 78 min.
Classificação Indicativa: Livre

Domingo, 4 de setembro

Cine Retrô – Chofer de Praça
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 4/9, para segunda-feira, dia 5/9)

País: Brasil. Ano: 1958. Gênero: comédia. Direção: Milton Amaral. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Celso Faria, Ana Maria Nabuco, Carmen Morales, Maria Helena Dias, Roberto Duval, Elk Alves, Benedito Liendo. Participação especial: Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol.

No filme "Chofer de Praça" (1958), o saudoso ator e cineasta Amácio Mazzaropi é o protagonista da trama e também acumula as funções de produtor e roteirista. A partir dessa obra, o humorista passa a colaborar frequentemente com os diretores.

A comédia foi o primeiro trabalho de Mazzaropi com a atriz Geny Prado. A artista foi seu par constante ao longo da carreira. Os números musicais do longa são apresentados por artistas como Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol que fazem participação especial na produção.

Na trama dirigida por Milton Amaral, Amácio Mazzaropi interpreta o humilde Zacarias, que se muda com a mulher Augusta para uma vila em São Paulo com o objetivo de arrumar um emprego e ajudar o filho Raul a pagar a faculdade de Medicina. O sonho do sujeito é ver o rapaz formado.

Disposto a fazer o possível e o impossível para ajudar a família, o protagonista consegue um trabalho como chofer de praça. Zacarias começa a dirigir um modelo de carro antigo, muito barulhento e fumacento, que rapidamente vira motivo de muitas piadas e de viagens repletas de trapalhadas.

Reprise. 97 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code