Ad Code

Watch Brasil implementa nova solução de Controle Parental desenvolvida pela Futura Produções

Divulgação Watch Brasil

A Watch Brasil, hub de conteúdo que reúne filmes, séries, canais lineares, transmissões esportivas, música e vídeos educacionais, está disponibilizando a partir de julho uma nova solução tecnológica de Controle Parental, desenvolvida pela Futura Produções, parceiro estratégico de tecnologia da empresa. O desenvolvimento visa disponibilizar mecanismos de bloqueio de acesso a conteúdos de acordo com a classificação indicativa, por meio de senha, oferecendo aos pais mais segurança para que seus filhos não consumam conteúdos impróprios para sua idade.

''O público infantil é um público forte do nosso hub de conteúdo, em nossa plataforma vemos que muitos dos acessos são feitos em conteúdos infantis, uma solução de excelência nesta área sempre foi uma das nossas prioridades. Ficamos muito felizes com o novo projeto, que traz um ambiente mais seguro e controlado para o público infantil, garantindo segurança sobre os conteúdos assistidos. A Futura é um parceiro com o qual trabalhamos desde o lançamento em 2018 e já realizou grandes projetos tecnológicos para nós, sempre atendendo ao nosso pedido de desenvolver com foco na experiência do usuário final'', comenta Alexandre Barvik, Head de Produto e Inovação da Watch Brasil.
 
Divulgação Watch Brasil

Divulgação Watch Brasil

Entenda como funciona a nova solução
 
No Brasil, a portaria 502/2021 do MJSP estabeleceu regras de análise da classificação indicativa dos conteúdos de programas exibidos em espetáculos públicos, TV, rádio, cinema, jogos eletrônicos, aplicativos, jogos de interpretação e estratégia (RPG, da sigla em inglês role-playing game) e serviços de streaming, e se baseia na incidência de temas como “violência”, “sexo e nudez” e “drogas” nas produções. A partir da incidência destes quesitos são determinadas as faixas etárias ideais para cada produção.
 
A Watch Brasil estava buscando uma solução. O time de produto e inovação fez uma pesquisa para ouvir pais e responsáveis sobre como eles se sentem com relação a conteúdos direcionados para a faixa etária do público infantil e a grande maioria gostaria de oferecer um ambiente seguro para seus filhos. A proposta sempre foi orientada nos pilares de segurança e flexibilidade com funcionalidades que garantem uma personalização que atende diferentes níveis de controle de conteúdo.
 
Nesse contexto, a Watch Brasil chamou a Futura Produções, que desenvolveu uma tecnologia para ''disponibilizar mecanismos de bloqueio de acesso a conteúdos de acordo com a classificação indicativa, por meio de senha, oferecendo aos pais mais segurança para que seus filhos não consumam conteúdos impróprios para sua idade'', explica Alexandre Zarich, CTO da Futura Produções.
 
O trabalho, feito por uma equipe de desenvolvedores, criou uma série de novas funcionalidades que permitem automatizar o processo de controle parental e, além de adequar a plataforma à nova regulamentação do MJSP, ajuda os pais e tutores a selecionar a faixa etária dos seus filhos, estabelecendo, assim, a classificação dos conteúdos que serão acessados por eles.

De acordo com Zarich, ''foram desenvolvidas diversas funcionalidades que vão desde a aplicação de filtros por faixa etária em todos os conteúdos disponibilizados na plataforma, nas versões web desktop, web mobile e apps, até fluxos de criação, edição e recuperação de senha de acesso aos perfis maiores de 12 anos, impedindo que os pequenos acessem a programação dos pais ou irmãos mais velhos, por exemplo''.
 
Para que os usuários possam criar perfis para a família inteira, foram disponibilizadas as seguintes possibilidades de seleção de faixa etária: Perfis Infantis para conteúdos de classificação Livre ou Livre + 10 anos, além dos perfis de 12, 14, 16 e 18 anos.

Outra novidade é a exibição da classificação ou autoclassificação indicativa nas capas e páginas de detalhes dos conteúdos, função aplicada também em todas as coleções, destaques e carrosséis da home principal, homes secundárias e todos os cenários de acesso vindos do menu assistir.

Desta forma, as collections VOD e TVOD, o Guia de Programação (Electronic Programming Guide -- EPG) dos canais ao vivo, os canais não lineares, carrosséis e destaques, home logada e páginas internas foram contemplados pelo projeto, que foi executado em pouco mais de um mês, passou por fase de testes e está disponível aos usuários desde 30 de junho.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code