Ad Code

Netflix anuncia produção de filmes e séries brasileiras ainda em 2022

Divulgação

Em 2022, os assinantes brasileiros estão passando mais tempo do que nunca assistindo a filmes, séries e documentários nacionais na Netflix. E tem novidades para esses fãs: até o fim do ano, os filmes, séries, reality shows e especiais de comédia favoritos do público entram em produção. Entre novas temporadas e histórias inéditas, as gravações rodarão cinco estados do Brasil, do Amazonas ao Paraná.

As novas produções brasileiras reforçam o compromisso da Netflix em continuar apoiando o desenvolvimento do mercado audiovisual brasileiro, em uma parceria de mais de sete anos que segue fortalecida em 2022. "Queremos que nossos parceiros de criação e produção tenham a melhor experiência ao trabalhar conosco para que possamos levar histórias incríveis para o público brasileiro. Ainda que o cenário hoje seja muito diferente de quando começamos, uma coisa não muda: nosso compromisso com a indústria nacional. O Brasil é parte fundamental da nossa estratégia", conta Elisabetta Zenatti, vice-presidente de Conteúdo da Netflix no Brasil.

Entre as novidades, está a série de ação sobre investigação criminal DNA do Crime, com direção do renomado pernambucano Heitor Dhalia. A história acompanha o complexo trabalho de um grupo de policiais federais em uma investigação inédita, que culmina no início de um fio que desvenda, como nenhum outro, a construção do crime no país. A série é produzida pela Paranoid Filmes. 

E quando o assunto é comédia, Leandro Hassum não pode ficar de fora. Como melhor do que um Hassum, só dois dele, os fãs do gênero vão aproveitar o ator em dobro: em B.O., primeira série protagonizada por ele no serviço, e no filme Meu Cunhado é um Vampiro, ambos produzidos pela Camisa Listrada. Com direção geral de Pedro Amorim e roteiro liderado pela redatora-chefe Carol Garcia, B.O. (sim, vem de boletim de ocorrência) é ambientada em uma delegacia no Rio de Janeiro, onde o atrapalhado Suzano (Hassum) se torna o delegado após ser transferido do interior. Já no longa, dirigido por Alê McHaddo e com roteiro de Paulo Cursino, Fernandinho (Hassum), um pai de família, ex-jogador de futebol e atual comentarista no seu podcast de garagem, é surpreendido pela visita inconveniente do cunhado Gregório (Rômulo Arantes Neto), aquele parente folgado e sanguessuga que Fernandinho descobre ser literalmente um… vampiro! 

Ainda para dar risada, também foi confirmado o especial inédito de comédia Whindersson Nunes: Isso não é um culto, gravado recentemente na cidade do Porto, em Portugal. O show é marcado pela nostalgia e ousadia do comediante nos palcos.

Também tiveram início as gravações da minissérie de ficção inspirada no que ficou conhecido mundialmente como a "Chacina da Candelária". Em quatro episódios, a produção vai misturar realismo, fantasia e afrofuturismo como uma estratégia de inovação estética para contar a trajetória de quatro crianças nas 36 horas que antecedem a tragédia pelo ponto de vista de cada um deles. Oriundos de lares desestruturados, esses jovens encontram nas ruas do Rio de Janeiro, e na companhia mútua, uma forma de tocar a vida e, quem sabe, alcançar seus sonhos e viver aventuras - até terem seus futuros interrompidos. 

Cada episódio contará com participações renomadas do entretenimento brasileiro, entre elas Antônio Pitanga e Péricles, que já gravaram suas primeiras cenas. Além deles, Adriano Garib, Juliana Lohmann, Leandro Firmino, Maria Bopp, Stepan Nercessian e Xênia França, entre outros, vão integrar a lista de participações. Com direção de Marcia Faria e Luis Lomenha, que também assina como showrunner e produtor executivo, a série é produzida pela Jabuti Filmes e Kromaki. 

Para completar, a Netflix segue apostando na continuação de projetos nacionais de sucesso e já prepara as sequências do filme de romance Ricos de Amor e das séries Sintonia (quarta temporada) e De Volta aos 15 (segunda temporada), da sitcom brasileira A Sogra Que Te Pariu (segunda temporada) e do reality show Casamento às Cegas Brasil (terceira temporada).

Além das produções anunciadas, em 2022 a Netflix está investindo 5 milhões de reais em programas de desenvolvimento de profissionais do mercado audiovisual, como parte do investimento na indústria local – algo que é realizado desde que a empresa começou a produzir conteúdo no Brasil. São projetos que têm como objetivo colaborar com a expansão e aperfeiçoamento da rede de talentos locais e também impulsionar narrativas mais diversas e inclusivas a partir da aproximação, identificação e formação de pessoas de grupos historicamente sub-representados. Como parte dessa estratégia, a Netflix lança hoje a iniciativa "Segundo Ato", direcionada a roteiristas negros e indígenas que atuam no mercado audiovisual local.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code